Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O Blog que fala de tudo e de nada, do simples ao complicado, ou seja ... ...do dia a dia... Do bom e menos bom, de experiências e vivências, de moda e tendência, de estilo e modo de vida... Enfim do tudo e do Universo.

Ter | 22.03.16

Intolerâncias e alergias alimentares...

Em primeiro lugar, partilho convosco a minha história, resumidamente, sobre intolerâncias alimentares e alergias, não vá haver alguém que ande para ai com os mesmo sintomas, sem saber do que se trata.

 

comida.jpeg

 

 

Antes da minha gravidez e 1º trimestre

 

Bem, antes de saber que estava grávida, e até atrevo-me a dizer, que antes de estar grávida, já sentia alguns desconfortos a nível de saúde e corpo, que não percebia de onde vinham.

 

Eu sempre bebi muito, mas muitooooooooooo leite de vaca. Acho que até era excessivamente. Posso dizer que devia consumir praticamente 1 litro de leite por dia.

 

No Verão de 2013, andei por muitos dias, super mal disposta, de barriga inchada, o acne na minha cara (apesar da toma da pílula) não desaparecia por nada, enfim, posso dizer que o facto de sentir-me indisposta a toda a hora, gerava mau humor, mau estar, eu não estava bem em lado nenhum. A única coisa que eu queria era que chegasse a noite para deitar e dormir. Porque o que eu verificava, é que todas as manhãs eu sentia-me melhor, mas daí era sempre um novo ciclo, repetido diariamente, e dai a minha indisposição era DIÁRIA.

 

Até que uma noite, fui sair para jantar, e no fim do jantar, fomos beber um café a um cafezinho da cidade ( é claro, eu bebi café com leite, porque era viciada) . Até ao jantar eu sentia me perfeitamente bem. Depois do jantar...começou outra vez o meu mau estar, o não estar bem em lado nenhum, por sentir falta de conforto...

 

Então ai, uma amiga minha comentou-me: "Não será que és intolerante a lactose?!?"

 

(Para quem ainda não sabe, a lactose é um açúcar presente no leite de vaca e seus derivados.)

 

Então ai fiz o teste. Comprei leite sem lactose. E não é que era mesmo intolerante?!

 

Eu melhorei MUITOOOO. 

 

Descobri que estava grávida, e não sei se já estaria naquela fase que fomos jantar fora, e poderia ter-se acentuado mais a intolerância devido ao facto de estar grávida, o certo é que era intolerante, continuei, e continuo a ser.

 

Não sou a melhor pessoa para dizer que faço uma dieta rígida, porque não faço, mas deveria. A verdade é que inicialmente cortei com a lactose, mas não tinha cortado com os seus derivados. Talvez por consumir em dose reduzida, em comparação com o que consumia em leite, já senti-me bem apenas com o que fazia.

 

Então a minha dieta/ cuidados eram apenas por consumir leite sem lactose e mais nada.

 

Depois da gravidez, até agora...dois anos após o nascimento da minha filha.

 

Depois da fase pós -parto, comecei a sentir outra vez muito mau estar. E mais uma vez sentia que algo estava mal com algo que comia.

 

Agora era desesperante...

 

Os sintomas eram os mesmo que mencionei acima, mas a duplicar...para além de que estava sempre de barriga inchada. Inclusive procurei um ginecologista para saber o que se passava comigo, se não seria algo relacionado com o parto. Mas não, ele confirmou mais uma vez, que o que se tratava era de uma possível intolerância alimentar ou alergia.

 

Lá fui mais uma vez para casa a pensar no que seria. Não resisti, fiz análises, e?!?! E que sou intolerante à lactose, à proteína do leite de vaca, a mais uns bichinhos encontrados nos iogurtes e derivados de leite, enfim...fora o resto...como algum tipo de peixe, condimentos, etc. 

 

Mas não ficamos só por ai.

 

Intolerância a certo tipo de cereais, e apesar que fiz o teste de intolerância ao glúten, e por acaso já havia um tempo que não consumia o glúten, acusou negativo. Como acusou negativo, fui para casa e comi uma bela fatia de pão, passei a comer massas com glúten, enfim...o glúten reintroduzi de novo na minha alimentação (para mal dos meus pecados).

 

No fim de algumas semanas, e com o passar do tempo, até hoje, quando consumo glúten, volta a minha indisposição, o meu desconforto abdominal, enfim...

 

Procurei mais um médico, desta vez com medicina alternativa. E numa escala de 0-10, ele explicou me que os meus intestinos têm uma sensibilidade ao glúten de 7 (SETEEEE).

 

Prontos...já fui.

 

Chorei, fiquei muito triste, muito triste mesmo, porque para quem não sabe, o glúten é uma proteína presente naturalmente em muitos cereais, como o trigo, o centeio e a cevada. Já as minhas análises tinham acusado intolerância ao centeio (logo possivelmente, e por não ser uma análise tão abrangente para saber todos os tipos de alimentos, no entanto, poderia desde já verificar que algo não está bem com o consumo de cereais deste tipo). 

 

E agora pergunto : "O QUE É QUE NESTA TERRA NÃO É FEITO DE CEREAIS?!?! O QUE É QUE NESTA TERRA NÃO CONTEM GLÚTEN?!!?

 

Vejo-me gregaaaaa, com esta minha nova fase, e na descoberta de novos alimentos. Acreditem que não é fácil, ainda para mais quando este tipo de alimentação é super caraaaa.

 

Isto não são manias, e tomara que fosse, como muita gente pensa. 

 

Psicologicamente afecta, e financeiramente nem vos digo.

 

Estou na fase de experimentar novos alimentos, e um dia virei aqui a contar o bom e menos bom para mim.

 

Mas espera...se achavam que a historia das intolerâncias acabou?! NÃO, não acabou...

 

Recentemente comprei morangos, num supermercado aqui da minha terra. Ao jantar, e como sobremesa, comi uns belos morangos, super deliciosos...mas o pesadelo veio depois...

 

Começou a inchar a minha cara, os meus lábios, manchas pela cara toda, biquinhos, sentia como se tivesse apanhado um escaldão na pele, que nem podia tocar.

 

Conclui, que à minha listinha agora também fazem parte os morangos...

 

(Quanto aos morangos ainda vou fazer um teste. A minha mãe cultiva morangos limpos de químicos...quando houver vou experimentar se é dos morangos forçados a crescer com químicos, é mesmo só dos morangos.)

 

E se isto tem algo a ver com o pós-parto não sei...mas o certo é que o meu corpo mudou imenso. Intolerâncias alimentares, unhas de gel, gelinho e acrílicas, géis de banho tem que ser para pele sensível e sem cheiro, enfim...

 

Não vou esticar-me mais no texto...porque é suposto ser R-E-S-U-M-I-D-A-M-E-N-T-E.

 

Mas quis partilhar convosco, porque para quem passa este tipo de coisas, principalmente com a alimentação, é meio desesperante. E pode desta forma, ajudar a alguém que esteja a passar pelos mesmo sintomas sem saber o que se passa.

 

Algo que eu notei, é que a minha médica de família, não deu credito para o que eu passei...e eu simplesmente tive que procurar o privado e pagar tudo do meu bolso, ao preço de ouro, para saber o que realmente se passava comigo.

 

Bem, aqui vos deixo...

 

Beijinhos da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

Soraia Romão

Seg | 14.03.16

Semi-livres de "bichinhos dói-dóis"

Xiii...nem acredito nesta segunda-feira...

 

No fim de tantas semanas, com a minha pequenota sempre doente, parece que estamos semi-livres de "bichinhos dói-dóis".

 

mimado3.png

 

 

 

E falo "semi", porque a tosse ainda a atormenta...

 

Desde que a minha filha nasceu, sempre me disseram que a partir do momento que entra-se para o infantário, a lista de doenças terminadas em "-ites" começariam num piscar de olhos. Gostaria-vos de dizer, que o que dizem é mentira, mas infelizmente não o é. É bem verdade, para cansaço, preocupação e afins de uma Mamã.

 

Dói-me de a ver doente, dói-me de a ver molinha sem vontade de brincar e de ser ela própria...

 

Custa MUITOOOOOOOOOOO ver em semanas, a quantidade de "coisas" que por ela  passou.

 

Desde laringites, infecção pulmonar, conjuntivite, amigdalite viral, estomatite aftosa...

 

DEUSSSS, a minha meninaaaa...  

 

É que eu como Mãe, confesso que estou feita num OITO, como se costuma dizer. Sobrevivi, mas não deixo de ter cabelos em pé...

 

Nestas semanas a atenção foi toda e exclusivamente para ela...

 

A Mamã não pôde trabalhar...

 

A Mamã não pôde cuidar da casa...

 

A Mamã não teve direito a blogar...

 

A Mamã não teve direito nem para "se arrumar" hehe

 

Ai, ai, ai...

 

Agora toca a esperar que não venha mais uma, e que nos entre tantos, o sistema imunológico fique bem reforçado.

 

Desabafos de Segunda-feira, após longas semanas...

 

Bonito não?!?

 

Por ai Mamãs a sofrer do mesmo?!

 

 

 

 

Qui | 03.03.16

Vê se te acalmas, meu querido 2016...

E quando acho que estou a chegar...

 

REFORMULANDO...

 

E quando eu acho que CHEGUEI, aqui, eis que não cheguei.

 

Parece um turbilhão de acontecimentos impeditivos para chegar até aqui.

 

Uns dizem que estou numa fase mais deprimida, ou talvez pessimista, no entanto não acho que assim seja.

 

Apesar desta minha nova opção de vida, ser feliz, grata por tudo, mais calma, tranquila, resumindo: “ZEN”, tem sido tudo pelo o avesso.

 

Não que queira, que seja desculpas...

 

Mas CARAMBA... 2016 está ao rubro em acontecimentos.

 

img_2124.jpg

 

 

Podia dizer, ou tentar ver a parte positiva deles, mas de momento não consigo.

 

Não por falta de positivismo, esperança ou sei lá bem...mas talvez seja um:

 

“EHHHIIII preciso de RESPIRAR, respirar BEM FUNDOOOO...apanhar folgo, para continuar...”

 

Por isso tudo, vê-lá se te acalmas, meu querido 2016.

 

Sei que dois meses já foram, entre quase 60 dias, também houve coisas boas...

 

Mas também não te pedi (2016) tanta coisa menos boa... fazes-me pensar que não fui clara e objectiva com os objectivos que tracei para ti, 2016.

 

Necessitas que reformule?!? Ou vamos entrar por fim de pé direito?!

 

É que isto de ter muita vontade própria, somente não dá...também preciso de ti...

 

Vá...CONFIO em TI, eu também CONFIO em MIM...

 

 

Soraia Romão