Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O Blog que fala de tudo e de nada, do simples ao complicado, ou seja ... ...do dia a dia... Do bom e menos bom, de experiências e vivências, de moda e tendência, de estilo e modo de vida... Enfim do tudo e do Universo.

Sex | 08.07.16

Por aquele que não se sabe defender, eu defendo!!

13621649_1183414841678992_1644254743_o.jpg

 

 

Todos os dias abro o Facebook, e todos os dias continuo a ver mais do mesmo.
 
Desta vez falo-vos do abandono dos animais.
 
Nunca senti ódio por nada, mas quando penso nas coisas tão más e ruins que fazem aos animais, o meu coração explode de raiva...
 
Não suporto pessoas que fazem dos animais objectos, não suporto os maus tratos, o abandono...
 
Choca-me que o Mundo esteja tão atrasado quando se trata de direitos dos animais.
 
Choca-me quando alguém se ri de certas situações degradantes sobre os mesmo.
 
É verdade que nem todos podemos gostar do mesmo, mas já que não gostam, respeitem aqueles que não têm forma de se defender, eles, os animais (cães, gatos...TUDO).
 
Há algo que trago comigo sempre: quem não gosta e trata mal os animais, não respeitando os mesmos, não é boa gente. E daqui ... avalio pessoas.
 
Esta foto, é uma num MILHÃO que tenho, da minha filha mimando uma das "manas de 4 patas".
 
Sim, os meus animais estão à vontade em casa. Posso encontrar pelos pela minha roupa, ter o dobro do trabalho a higienizar a nossa casa, mas nada substitui o amor tão puro que eles nos dão em troca de nada.
 
É assim que vai continuar a ser cá por casa. 
 
Somos uma família.
 
Nós (pessoas), e os três patudos.
 
A Laura, desde o primeiro dia de morada cá em casa, teve sempre contacto com as "maninhas patudas". O meu desejo é educa-la a amar e respeitar o próximo. Que o próximo inclua os animais.
 
E agora um a parte.
 
Esta, que vêem na foto é a Pipoca. 
Foi abandonada numa IC (estrada).
Graças a Deus, cruzou-se connosco. Tem vários problemas de saúde, visivelmente físicos, e para quem a conhece, visivelmente psicológicos. 
Os físicos são irreversíveis. Os psicológicos: o tempo, a paciência, o nosso amor por ela, poderá fazer parte da cura. Já se nota diferença. No entanto, ainda há muito trauma ao desconhecido.
Antes de Laura nascer, temi pela relação de ambas. Mas aqui está a prova. Ambas se respeitam, e ambas se adoram. A Pipoca sabe que não pode magoar a Laura, e a Laura sabe que a Pipoca não é o seu brinquedo.  
 
 
Espero que assim continue. 
 
E sonho para que o Mundo comece a dar importância, a respeitar e dizer não ao abandono, destes pequenos indefesos.
 

1 comentário

Comentar post