Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

A mamã precisa de dormir.

IMG_20190318_093932.jpg

 

Está é cara de uma mamã,  após libertação de enclaustramento.

Motivo: piolhita uma semana doentita, a valer. 

Consequência para a mamã: depois da tempestade, mamã com sono em tamanho XXXL. 

Lá foi ela fresca e fofa para a sua rotina, e a mamã ou toma vitamina C(afé), para arrebitar, ou vou esquecer que sou mulher, dona de casa, tenho trabalho e falta de estudo, para jogar me à cama e ao edredon. 

Isto não está fácil. Ahahah

Mas o lado positivo: voltei à minha rotina yehhh

Beijinhos sonolentos, ninguém merece que seja segunda feira e eu para aqui neste estado de privação de sono. 

 

A dor de ver os nossos filhos doentinhos.

E desde sexta feira que por cá andamos entre febres altas, dores de cabeça, diarreia e vómitos ... 

Como é aconselhado, esperei os três dias até ir ao médico. 

De lá, uma mão cheia de xaropes, entre eles, antibiótico. 

Diagnóstico : virose e pus na garganta.

Dois dias de guerra para tomar os medicamentos, dois dias de assim assim, e hoje uma noite desgastante, no meio de tantos dias desgastantes. 

IMG_20190313_144618.jpg

Dói ver tossir até vomitar.

Dói não querer se alimentar. 

Dói a guerra da toma de medicação. 

Enfim...tou a ver que vai ser até ganhar cabelos brancos. 

Quem disse que ser mãe é fácil ?

Cuidar de ti, abdicar do trabalho, dos estudos, ter cestos de roupa para lavar, à conta do vómito ... 

Mãe devia ser considerado profissão. 

Porque só quem não passa pelas situações, não sabe o custa estes dias menos bons dos nossos rebentos. 

O meu desejo é ficares boa, nem que existisse a possibilidade de trocar contigo, está maldita virose & companhia.

Miminho, atenção e pedir a todos os santinhos e anjinhos ajuda na tua cura.

Beijinhos de uma Mamã cansadita.

De volta à minha casa...

Como o tempo passa e saudade do meu blogue cresce...2019 começou e quero fazer dele um ano diferente. 

Mas antes de iniciar o quer que seja, gostaria de deixar aqui uma mensagem, a contar um pouco o que levou a minha ausência do meu blogue.

Porque tudo tem uma razão, uma justificação, e claro que não seria justo reiniciar sem antes vos escrever. Até porque a minha realidade pode ser a realidade de outros.

Reescrevo a mensagem que após dias de 2019 se iniciar, eu escrevi no meu Facebook pessoal.

Aqui vai.

 

papel-de-parede-flores-adesivo-73m--borboleta-orqu

 

"2019 Começou!

No plim plim de mensagens do Facebook, e anti telemóvel como me tenho tornado, deixo de ter paciência para o mesmo, e para parar, e escrever algo, no meio da “multidão” dos desejos de feliz ano novo.

Mas como, a euforia está mais branda, cá vai a minha retrospectivas relativo ao que tenho vivido, e os desejos para 2019.

Não posso falar de mim, sem viajar no tempo. Aos meus 30 anos, ao ano 2017. 
Foi o ano que realmente senti que os 30 chegaram, e que tinha que mudar por mim.
Primeiro tive uma luta com aquilo que nunca falo, mas são mais aqueles que a conhecem do que nós possamos imaginar.

Ela está mais próximo de nós de que qualquer um pensa. E se pensa que é manias, pieguices, coitadinhos, fracos, e mais alguns nomes (que também senti na pele, sem respeito) não, não é.

Ela aparece sem aviso prévio, e faz nos sentir e pensar coisas horríveis.

Apresento-vos a depressão.

Ela tirou-me dias de alegria, de sorrisos, ofereceu-me muitas lágrimas, muitos dias de “não vales nada”, mas ensinou-me também, que eu tinha que passar por ela, para situar-me no mundo que vivo.

Vi-me sozinha.

Só a minha família permaneceu.

O resto desapareceu.

E se pensam que não senti na pele cada “rejeição”, senti, e marcou-me. E acredito que marcou-me para a vida.

Mas também sou muito GRATA por isso, pois percebi que afinal para ser eu, não preciso de outros, só de mim. Que só posso ser para os outros, quando eu estiver completa, e que quando quiser algo, mais vale fazer sozinha de que depender do quer que seja ou de quem…

Vivi a falta de compreensão dos demais, mas graças a Deus, houve alguém que pertenceu à minha infância, regressou para junto de mim, e é a tal que me soube sempre por os pés na Terra.

Grata pela tua presença, que permaneças sempre. Porque te ADORO.

A vida continuou, com os seus entre tantos, e apresentou-me a amizade com outro rosto.

Eu antes não a conhecia, e acredita que no meio da estranheza até desconfiava das novas “propriedade” de amizade. Mas 2018, veio-me justificar a sua veracidade.

Gratidão a vós, por fazerem acreditar, até quem já não acreditava nas boas pessoas e nas boas intenções.

2018 deu- me uma grande conquista. Obrigada família, e amigos que se tornam família, por toda a força, e por toda a disponibilização de ajuda que me tem dado. Sei que a Laura é uma menina com sorte, tem muitas pessoas que a adoram, e com a vossa ajuda a meta está mais perto.

Para 2019:

-Que haja mais tempo, e menos desculpas…

Mais abraços, e menos conflitos…

Mais amizades sinceras, e menos de máscaras…

Que a montanha possa vir mais vezes ao ponto de partida, se Maomé não poder ir à montanha…

Menos fofoquices e coscuvilhices que por ai andam, e mais atos de bom senso…

E se não poderes ser aquilo que desejas no outro, não invejes, luta por os teus princípios…

Leiam mais livros…é cultura, e dá umas boas conversas, ao invés de se falar dos demais…

Passeia muito…aproveita o ar, o sol e até a chuva. Todos nos tem algo positivo a dar.

Aproveita a vida, porque em cada dia está a nova oportunidade.

Feliz Ano 2019 para todos, abraços e beijinhos da nossa família."

Coisas que recordam a minha infância...

Ontem ao sair da minha casa, encontrei esta flor.

 

32848804_1827581563928980_6917209533613867008_n.jp

 

Parece que viajei no tempo.

 

Regressei à minha infância, onde a nossa brincadeira era pegar nestas flores e perguntar aos amiguinhos:

 

"- O teu pai é careca?!"

 

Eles respondiam: "NÃOOOOO"

 

E nós soprávamos a flor, onde fugia todo o seu pompom.

 

Será que as crianças de hoje vão ter num futuro próximo estas simples brincadeiras e recordações?

Parece me que vai ser, tipo:  "ahhhh que giro...eu também tive este videojogo/ tablet/ smartphone..."

 

Acho que vão ser essas as recordações da próxima geração. 

 

Partilha a tua opinião comigo. 

 

Oh Salvador...

Tanto se fala em Eurovisão nestes últimos dias.

 

Tanta indignação sobre a a música vencedora de 2018.

 

Mas alguém já parou para pensar o porque da cantora Netta Barzilai, de Israel, ter ganho a Eurovisão 2018, com a sua música "TOY", que é alvo de tanta critica?

 

transferir.jpg

 

 

Primeiro, todos temos uma opinião, para tudo na nossa vida. Somos livres para fazer dela o que queremos, e o Salvador também. Tal como eu, que estou aqui a expor a minha opinião.

A diferença entre eu e o Salvador, é que ele ganhou a Eurovisão 2017, tem uma tremenda exposição mundial, e deveria conter-se na forma como opina.

Cá eu, sou uma mera bloguer, que o utiliza o blogue em forma de "diário", expressando a minha opinião tendo em conta que tenho no mínimo 3 dedos de testa e sem publico alvo de tamanha dimensão.

 

Não sou fã, nem nunca fui, do Salvador, nem da música "Amar pelos dois", no entanto, e por imenso respeito, parabenizo pela vitória em 2017, onde conseguiu elevar Portugal a nível mundial. Não é para todos.

 

Não somos todos obrigados a gostar do mesmo, mas aquela palavra muito bonita que se chama "respeito" eu tenho para com os demais. Já o Salvador...

 

Oh Salvador.

 

Mas que lhe deu na cabeça para vir dias antes, numa entrevista ao Jornal Publico, com criticas tão desagradáveis com a cantora Netta Barzilai, e a sua música "TOY"?

 

Não gosta? Não se identifica? Tendo em conta a sua formação musical, não acha que seja uma boa candidata? Tudo bem. Mas vir dar uma de "eu é que sei", a "minha é boa, a tua não presta", Oiiii?!?!

 

Salvador, não devo ser a única pessoa, a não ser tua fã, mas tal como eu, aqueles que não gostam ou não se identificam com o teu género,  tiveram respeito e consideração pela tua conquista. 

Vires a publico com as tuas duras criticas , a dias antes da final da competição, veio gerar algum desagrado e compaixão nos restantes países. O que estavas a espera? A vitoria de Israel era quase certa...

Moral da história: Vamos lá ver se aprendes a respeitar todos por igual, independentemente das diversas opiniões e gostos.

Coitadas é das nossas concorrentes, Isaura e Cláudia, que apanharam por tabela. Elas não mereciam ficar em ultimo lugar. "Jardim" uma linda musica.

 

Resumidamente:  as tuas criticas desnecessárias  só mostraram a arrogância e falta de humildade que o prémio de 2017 te trouxe. E lá ganhou o "Toy" que tanto criticaste. Uma boa música ou não, não sei, mas parece-me que levaste uma lição, dada por os outros países. 

 

Para além de que ainda tiveste que estar cara a cara a engolir o "sapo" , e entregar-lhe o prémio, perante o Mundo inteiro.

 

Oh Salvador.

 

Desculpa o meu desagrado.

 

Com AMOR, de uma não fã tua. 

O que falta aqui?

É inevitável.

 

Todos criticam esta altura do ano, por várias razões.

O consumismo, a hipocrisia que ditam, enfim, nem vale a pena mencionar mais por o é o que já se sabe.

 

719929.jpg

 

No entanto, não gosto de por o Natal, nestes modos. Tento sempre ver o lado mais bonito desta quadra, mas a realidade é que ao aproximar os dias que supostamente, reúne-se a família, trás em mim alguma tristeza.

Não pelo o modo que a sociedade fala de hipocrisias, e consumismos, falsidades, etc. É mesmo pelo o sentimento de sentir-me incompleta.

Ficam incompletos os meus desejos, a minha família, a minha sala, o meu jantar, a minha vida, pela ausência de quem deveria estar presente e não está.

 

Com o nascimento da minha filha, foi me devolvido o Natal. Conto-vos AQUI. Mas contudo, não posso deixar de ter este sentimento que  me começa a invadir por dentro, em ausência.

 

Sou grata por quem permanece na minha vida. 

E saudosa, por quem por alguma razão, não poderem estar perto do seio.

 

E ai? Quais os sentimentos que esta quadra vos trás?

Contem-me tudo. 

 

 

Férias a 3: São Miguel, Açores.

De malas e bagagens, em família e amigos, viajamos até aos Açores.

 

açores.jpg

 

Até há pouco tempo, não tínhamos por hábito viajar.

Não existia em nós o gosto por sair da nossa zona de conforto.

O nosso foco, e completamente equivoco, era somente trabalho.

Viajar era sinónimo de gastar, gastar aquilo que nos poderia fazer falta em outra hora.

Em bola de neve, a nossa mente adaptou-se a esse ritmo de vida, não permitindo a mente expandir-se e conhecer novos lugares e novas pessoas.

 

Com o nascimento da nossa pequena Laura, tudo mudou.

O querer dar o máximo de experiências à nossa filha, dar-lhe a conhecer novos lugares, descobrir o "Mundo", fez-nos mudar por completo o nosso dia-a-dia. A nossa vida. O nosso estilo de vida.

Distanciarmos do nosso meio de dia-a-dia, stress, trabalho, e ir para um lado em que a descoberta é algo divertido e prazeroso é muito gratificante.

 

Com um empurrãozito de uns amigos de família, demos asas às descobertas e viajámos até aos Açores, mais concretamente, à Ilha de São Miguel.

Verdade que foram umas pequenas férias, mas muito saborosas. 

 

Viajar com crianças, e sendo que a Laura tem 3 anos, não é assim tão difícil como muitas pessoas pensam. 

Para nós, pais da Laura, não faz sentido viajar sem ela. Por isso, os planos por aqui, são sempre a três.

A Laura permite-nos passear e apreciar o que visitamos, e mais curioso, é que ela própria, torna-se uma exploradora, e curiosa pelo o que observa.

Claro que tem as suas horas de criança, mas é isso mesmo, uma criança. Se os adultos têm os seus momentos como uma criança não ter?!

 

A nossa experiência, em São Miguel, soube a pouco. 

Foram para mim umas férias ao estilo "zen", pois é um puro contacto com a Mãe Natureza. 

Quem procura, descanso, em contacto com a Natureza, é aqui mesmo onde tem de ir.

Desfrutar das termas, apreciar as paisagens...e comer?!?! Come-se muito bem. E sinceramente, muito em conta (€).

 

Estas viagens, onde permite dar a conhecer a uma criança, a Natureza fora de onde vivemos, e num estado mais puro, fazei-os perceber que o Mundo é uma bola muito grande, com realidades diferentes da que vivemos. 

É muito vantajoso, para além da experiência, cultiva-se a sabedoria para o seu futuro.

 

Aqui vos deixo algumas fotos, de "cliques".

 

25474255_1677113155642489_659814323_o.jpg

 

25488720_1677113328975805_919726446_n.jpg

 25488758_1677113038975834_396182217_n.jpg25488775_1677113382309133_1229864592_n.jpg

 

25488807_1677113165642488_1407329274_n.jpg25488965_1677112998975838_7794902_n.jpg

 

25488994_1677113105642494_1012890460_n.jpg

 

25520621_1677113268975811_1488320890_o.jpg25521027_1677113185642486_1507368273_o.jpg

 

25530063_1677113122309159_895051124_n.jpg

 

25530628_1677113062309165_293122071_o.jpg

 

25551389_1677113128975825_1781122557_o.jpg

 25551401_1677113418975796_1853477252_o.jpg25551432_1677113242309147_1815256102_o.jpg

 

Boas viagens 

 

 

Aquilo que nos tornamos depois de ser Mãe

Realmente nós mulheres somos extraordinárias.

E não falo de mim... Falo de todas aquelas que quando parem suas crias, transformam se como por magia em Mãe. É mesmo uma transformação desde a hora que nasce.

Fogem os medos, as inseguranças e parece que sabemos fazer lhes todos os cuidados que necessitam, de uma vida.

 

FB_IMG_1513240367562.jpg

 

Esta pequena... esta minha Laurinha, veio dar me uma grande lição.

A lição: que tenho muito mais sabedoria e capacidades, que aquelas que alguma vez imaginei ter.

 

Por ela sou TUDO.

 

Não sou Mãe perfeita, porque ninguém é, mas ela ensina me a ser a cada etapa da sua vida a sua melhor Mãe, e sem dúvida um ser humano melhor. 

 

Este é o nosso BOM DIA 😊 Mamã despenteada e ensonada... Pequenota pronta pra brincadeira. De qualquer jeito 😄 ❤️

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D