Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Dieta da Alma: O Desabafo

mandala.jpg

 

Há dias que é necessário desabafar. E não é porque aconteceu algo ou coisa do género.

 

É necessário e ponto.

 

Como hoje.

 

Já algum tempo que trago em mim o sentimento de ter que jogar fora o que vai na minha alma.

 

 

Porque sim.

 

 

Porque pesa e não quero carregar palavras, criar agonias e mau estar com o meu próprio eu, só porque necessito de falar, e ao contrário de o fazer, guardo para mim.

 

Ando cansada ... psicologicamente, da maldade dos outros. Da mesquinhice das pessoas. Da forma como vivem e aparentam aquilo que não são. 

 

Não sou perfeita, como é óbvio, mas não me consigo encaixar nesse tipo de gente que fala uma coisa e depois são outra, que usam a mentira, as doenças, etc,  para criar o bichinho da PENA. Não consigo suportar a má língua nas costas de uns, e a reuniões de hipocrisia que se fazem sentir nas costas de outros.

 

Tudo isto para quê?

 

Só tenho uma resposta.

 

Para não se sentirem sós, para se acharem os melhores do Mundo, para dar palmadinhas nas costas ao Sr. Ego.

 

 

Querem aparentar  FELICIDADE que na verdade não existe, nem sequer sabem o verdadeiro sentido da palavra.

 

Cada vez mais tenho tendência a afastar me de pessoas assim.

 

 

Pessoas que só se lembram de mim para pedir um favor, e nem sequer perguntam "como estás".

Não existe dias para questionar sobre nós, só há dias para apontar o dedo, e dizer o que és, mas claro, NEGATIVAMENTE, aquela parte em que dizem que não prestas, que não vales nada, que tens culpa de tudo o acontece à tua volta.

 

Dá o caso que não faças o favor que te pedem, ai sim viras a pior pessoa que existe a fase da Terra.

Esquecem-se é de tudo o que atrás foi feito. Que fomos capazes de parar a nossa vida por os outros. Simplesmente esquecem tudo.

 

Mas também esquecem que esta pessoa que pára a própria vida para viver a vida dos outros, chega a um dia que se cansa.

Cansa-se de fazer figuras de palhaça, de aturar caprichos, que põe um ponto final a tudo isto, e que passa a dar importância ao que realmente é de valor, e ao que realmente é importante: EU/NÓS.

 

Não vou passar a minha vida a dar "Améns" a quem não olha para mim com um pingo de sentimento. A quem não se preocupa com a nossa vida. A quem não diz simplesmente "Oi, estou aqui", "Oi, estou aqui mesmo que seja para rirmos juntos" , "Oi, estou aqui, mesmo que seja para ficar em silêncio".

 

Não vou...

 

Desabafos fazem parte da dieta da nossa alma e eu estou em dieta, em "arrumações" com o lado bom da vida.

Olhando para o importante, amando e respeitando o próximo, e praticando a gratidão por aqueles que dão um pouco deles por nós.

 

Desabafos fazem sentir nos mais leves. Como agora...

 

Fase-o.... se sentes que tens de o fazer. Seja de que forma for. A escrever, a vaguear, a falar para o ar, ou até contigo próprio. Vais ver o tão leve que vais sentir a tua alma. Faz-te bem a ti, e acredita que fará bem até a quem te rodeia.

 

Este foi um desabafo, com verdade, e com aprendizagem...

 

Grata pela oportunidade de o fazer, hoje com o post mais focado para o que sou, o que os outros são e o que afinal quero daqui em diante.

 

Namastê

 

Resultado do sorteio

Boa noiteeee ...

 

E como prometido, revelaria hoje o vencedor do sorteio via Facebook. Então eis o resultado hehe

 

PicMonkey Collage.jpg

 

 

Parabéns Lídia Dinis. E OBRIGADA a todos pela participação.

 

(Foram apenas contabilizados 54 participações, uma vez que as restantes já estavam fora do prazo para participação.)

 

Fiquem atentos ao blogue e redes sociais...para que não percas nada.

 

=)

 

 

Para bloggers...

paritlhar.jpg

 

 

Desculpa, mas não sei se sou eu que desconheço, ou se realmente não existe um lugar onde bloggers falem abertamente do seu trabalho.

 

Tenho o meu blogue à quase dois anos, e o que existe foi de algum trabalho da minha parte. 

 

Poderia ser melhor ? Poderia...

 

Poderia estar melhor? Poderia...

 

Mas muitas vezes algumas situações e circunstâncias das nossas vidas não nos permitem fazer somente aquilo que gostamos, e que possamos dedicar somente o nosso tempo, como neste caso ao meu blogue.

 

Quando escrevo, e apesar que escrevo sobre o dia-a-dia, requer sempre algum tempo para elaborar um texto, com o mínimo de erros e alguma lógica no tema. Tenho que por vezes parar para fazer outras coisas nos entre tantos. E a verdade é que posso levar mais de uma hora entre escrita, lógicas e afins. Não que seja obrigação ter que o fazer, ter que estar aqui, NÃO, mas adoro isto...e luto para que consiga ter mais tempo, disponibilidade, para este meu hobby.

 

É claro, e não podemos vir aqui com "histórinhas" que o fazemos só para nós, porque não é isso. 

No meu ver, e também falo por mim, quando se escreve ou faz-se alguma acção no blogue, gostamos que pelo menos UMA pessoa, ao ver, possa dizer que se identifica com algo. É óbvio se for duas, três, vinte, MIL ... MELHOR. 

 

Sigo vários blogues, e como estou sempre a tentar melhorar o meu, entro em questões como: " Como puseram "aquilo" ali no blogue?" (O "aquilo", pode ser várias coisas, como: formatação, widgets, etc) . Chega a pulsar em mim a vontade de perguntar ao proprietário do blogue, mas acabo por não arriscar. Dá-se o caso e acabo por levar com aquilo que não quero ouvir.

E fico sempre com a minha, com as minhas questões.

O Google pode ser um Mundo, mas não é tudo, e para quem anda nisto algum tempo, vê que há muita coisa semi-oculta quando ensinam a fazer isto ou aquilo. 

 

A minha sensação...talvez...

 

Depois penso: " Bolas...será que se não fossemos todos mais amigos uns dos outros, com vontade de dar a mão a todos,  ajudar-nos, partilharmos ideias, não seria tudo mais fácil?

 

Não seria mais prazeroso fazer aquilo que gostamos, por saber que existe alguém de outro lado, na mesma posição de blogger apoiar nos e vice versa? Para mim seria muito.

 

Este meu novo mundo, a minha "nova vida", ao estilo "ZEN", tem-me presenteado com o gosto de saber partilhar, ajudar, ensinar, apoiar naquilo que sei, posso e consigo.

Será que desse lado, existe algum colega com esta mesma vontade de ajudar o próximo, sem pensar no que tem mais visualizações, gostos e seguidores?

Agarrar a mão de quem começa, e daqueles que já cá estão e ajudar a ser melhores a cada dia que passa?

 

Noutros países, ser blogger já é para muitos uma profissão. Aqui em Portugal ser blogger como profissão, contam-se pelos dedos. A não ser que tenha fama de reality shows,ou outros do género, toca a pedalar amigo...

 

Ahhh para não dizer que por vezes quem escreve nem sequer é quem dá a cara. Quem tira fotos nem sequer são os próprios.

Está toda uma equipa envolvida por de trás.

 

Afinal de quem é todo o trabalho? Ou de quem é o blogue?

 

É disto que vos falo. 

 

Sou blogger, mas não é esta a minha profissão. Sou uma blogger que partilha parvoíces e desvaneios como mulher e mãe, quando o tempo assim me permite. Sou qualquer coisa aqui perdida nas areias do Algarve (ahahah) que adorava que todos  nós uníssemos para ajudar a crescer uns aos outros, nem que seja com um simples : "Olá estou aqui apoiar-te nas tuas parvoíces e desvaneios."

 

Enfim...um desabafo que já anda aqui algum tempo para sair, e hoje foi o dia.

 

Obrigada a todos os que me têm apoiado nesta minha aventura com passinhos de bebé.

 

Algo a dizer desse lado?

É diferente ser Mãe de segunda viagem?

Romina Pallotta - Ilustraciones 1.jpg

 

Ser Mãe de primeira viagem, é realmente embarcar numa viagem em que desconhecemos os rumos. Mas ser Mãe de segunda viagem, implica conhecer o rumo da nossa viagem?!?

 

Não.

 

Uma parte, e pela experiência obtida da primeira aventura de ser Mãe, é claro que vai libertar inseguranças, como o do ser ou não ser capaz, ou ser ou não boa Mãe. 

 

Mas ao ser Mãe de primeira viagem, não implica que à segunda volta já esteja totalmente no auge da sabedoria, que não precisa de nada e de ninguém.

Até porque cada caso é um caso. E não há regra sem excepção.

 

Como Mãe de primeira viagem, digo-vos que fiz muita coisa ou escolhas assertivas. Instintivamente, o feeling maternal, ensinou-me à partida o que teria que fazer, o que teria de comprar, escolher para a minha bebé. A quem me tinha que dirigir em certas ocasiões, como dúvidas (porque as Mães as têm), receios, etc. Entre outras coisas, que nós Mães, sabemos sem tirar nem pôr.

 

E então se fosse à segunda ronda, neste momento, mudava algo? Ser Mãe de um segundo filho, não é a mesma coisa que ser de um primeiro? 

 

Sim, é. No entanto, sim EU mudava.

 

Coisas básicas e parvas, e outras mais complexas, mas que mudava, mudava.

 

Primeiramente o enxoval.

 

Nada de colchas para cama de bebé. Esta era a primeira coisa que eliminava. Não tem utilidade, pelo menos para mim.  Estava sempre metida aos pés da cama.

(Não sei como é convosco, mas a cama da minha bebé passava o dia todo desfeita. Porque a maioria do tempo, era lá, que descansava. Não ia fazer a cama a cada sono dela. Até porque o soninho da minha filha era de 15 minutinhos, no máximo. Então faria mais de 10 vezes a cama, por dia?)

 

Carrinho de bebé. Claro que vou tentar aproveitar o carrinho de bebé da Laurinha, para o segundo filho, mas por favor pensem bem antes de comprar.

Questões como, é prático ou não? Confortável para o bebé? Leve para uma Mãe colocar na bagageira do seu carro. E principalmente, até que fase vai dar o carro de passeio.

Nós, PAIS, principalmente Mães, pensar pensamos. Pensamos se tem 3 ou 4 rodas, se é giro e pouco mais...

No meu caso, tentei ser prática, comprei com uma boa relação qualidade preço, mas a verdade é que a partir do 20 meses da minha filha, deparo-me com um problema. A cadeira sobra do lado da cabeça, e para os pés está em falta. Sentada ela fica, mas as pernas bem dobradinhas, e isso custa-me por vê-la assim. Não acho cómodo.Há tanto carro de bebé no mercado, e eu fui escolher um justamente o meu com esse defeito que me incomoda tanto...

Nós grávidas, acho que só estamos formatadas para a parte BEBÉ, a bem dizer. Se tivesse que comprar para um segundo, deixava-me de m£rd*s (ops!!) e comprava o prático desde o momento do nascimento até à ultima cadeira. ( Isto porque a minha formatação já é outra, já pensa após fase criança)

 

Agora coisas de mulher.

 

ROUPA. É verdade que procuramos sempre o confortável. E eu, durante a gravidez estava sempre a pensar: "não vou gastar muito dinheiro em roupa, porque isto é uma fase" e limitei-me ao básico.

Ora bolas, eu sei que há mulheres que não gostam de se ver grávidas, mas eu delirei, ADOREI. E hoje arrependo-me não ter entrado na moda de grávida.

Arrependo-me de não ter comprado o belo do macacão de grávida, adorava-o, mas numa próxima não me escapa.

Adorava não ter usado só as benditas das leggins, mas numa próxima iremos a modas.

Eu acho magnifico estar grávida, e viver intensamente, amando o nosso corpo e sentindo bem connosco próprias é fenomenal. Podem crer que numa próxima vais de modas Soraia.

 

Agora após parto.

 

Aleitamento materno. Pouco ou nadinha vos falei da minha história. Sendo um tema que toca-me com tristeza. Mas também, ainda não é hoje que vos vou contar. Não me sinto preparada. É sempre um tema delicado, simples e complexo, para mim com muitos pontos de interrogação. Mas adiantando um pouco o assunto, num segundo filho, talvez desse-me a oportunidade de experimentar o mundo da amamentação. (Ponto)

 

Seriam estes, alguns pontos que pela experiência da primeira viagem eu mudaria numa segunda viagem.

 

Experiência transmite sabedoria, no entanto, tirando estas coisinhas, e num segundo filho, farei tudo como a primeira vez. Até porque, a idade manda, a gravidez é outra e o bebé também. Logo tudo é diferente.

 

E para vocês? É diferente ser Mãe de segunda viagem?  

Sorteio 7000 Seguidores

Bem...já ultrapassá-mos os 7000 no Facebook yehhhh...

 

Hoje decidi vir com a oportunidade de um seguidor do blogue poder ganhar um miminho por parte do blogue. E já que é segunda-feira, é uma óptima maneira de começar a semana, ou não?!

 

Então vamos lá ao que interessa.

 

Hoje inicia-se um sorteio aqui no blogue, que termina esta sexta-feira (17 de Junho de 2016).

 

Terás a oportunidade de ganhar:

 

13461321_1169158553104621_1283520518_o.jpg

 

  • Uma máscara facial PeelOff com extratos de caviar preto.
  • Um Eyliner GLIMMERSTICK na cor Preto
  • Uma máscara de pestanas WinderOut, Super Extend, cor Preto.
  • Um lip gloss Ultra Glazewear da cor legendary red.

 

Todos os produtos são da marca AVON (Podem consultar efectuar encomenda de produtos da marca, AQUI)

 

Então para poderem participar é muito simples, segue os passos:

 

  1. Gostar da página do Facebook Mamã Zen, Mamã com Estilo...
  2. Gostar do post de divulgação do sorteio, no Facebook
  3. E abaixo do post, nomear 3 amigos para participar no sorteio.

 

Como vês é bem simples...

 

O sorteio termina de Sexta-feira para Sábado às 00.00H, e o resultado do vencedor, sairá no Sábado dia 18 de Junho de 2016.

 

Bora participar?!

 

Boa sorte a todos...

 

E beijinhos grandes da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

Unhas de "Diva" com a Andreia Professional

Oi, oi, oiiiii...

 

Por aqui parece que o Verão começou, e veio com toda a sua força...

 

Aqui, é como passar do 8 para 80. E eu a soprar por todo o lado. Calor e eu não nos damos muito bem. Mas como é algo que não se escolhe, veio, e tem que ser, vamos lá aproveitar como deve de ser. 

 

Já algum tempo que não vos trago nada sobre unhas. E uma vez que calor chama a cor, a diversão, a alegria, deixei crescer um pouco as minhas unhas para lhes dar a cor que merecem. hehehe

 

Parece que não, mas ter manicure feita, já dá para sentir um pouco o poder da "diva" que há em mim (ahahah) e já que é para divar, divemos com um lindo azul pastel, da marca Andreia professional. 

 

13401138_1165662343454242_2104418987_n (2).jpg

 

 

A cor é a E7 da linha 14 EVER. e teve um custo de 3.99€ numa  loja de cosmética.

 

13407632_1165662340120909_1923207005_n (1).jpg

 

 

Gosto de usar este verniz não só pela cor mas pela sua qualidade.

 

É de facto de uma boa durabilidade, e o mais importante para uma Mãe ou mulher atarefada, secagem rápida.

 

Como base, estou a usar a de sempre, ou seja, o endurecedor, também da Andreia, que adoro de paixão.

 

Mais detalhes sobre a base AQUI.

 

Espero que tenham gostado, e sirva de inspiração e atrevimento, a estes tons coloridos que "falam" sobre o Verão.

 

Beijinhos da Mamã Zen, Mamã com Estilo...