Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Primeiro aninho de vida, primeiro aninho de Mamã...

Olá a todos...hoje vou dar continuidade ao post de ontem... hehe

Pois se ontem comemorava um dos dias mais importantes da minha vida, hoje então é o dia mais importante da minha vida. Tenho a certeza que todos os anos vou recordar esta história com muito amor e carinho, com a certeza que um dia poderei partilha-la com a minha Borboletinha.

 

No ultimo post, fiquei pela a entrada na sala de partos pelas 3 da manhã...

 

Pois é...lá fui eu. E foi ai que posso dizer que talvez, por ter ido andando até á sala de partos acelerou as contracções.

 

Não vos cheguei a dizer no anterior post, mas eu desde que entrei na urgência disse a todos os técnicos: "Assim que possível, quero a EPIDURAL" ahahahah

Acho que só faltava levar um letreiro, para que todos vissem e não esquecessem das minhas palavras ahahahah

 

Assim que fui para a sala de partos, já tinha três dedos de dilatação, já podia ter a epidural. Realizaram o meu pedido, o meu desejo. hehehe

Então recordo-me de prepararem a sala, e tudo para darem-me a epidural, mas antes de administrarem-nos a epidural nós temos que assinar um termo de responsabilidade. A enfermeira, que por sua vez também se chamava Soraia disse-me: "Leia e assine SFF" , e eu muito pronta: "Onde é que eu tenho que assinar?" ahahaha Eu não queria saber de mais nada, queria é que dessem a epidural. Não era pela dor que sentia, mas talvez pelo medo da dor que poderia sentir mais tarde.

 

O certo é que deram-me a epidural, e qualquer moinha que tinha desapareceu...eu podia dormir, mas ansiedade não deixava...

 

Perto das 7 da manhã, eu recordo-me de ter uma enorme vontade de fazer força, mas uma forçaaaaa, meu Deus...

Eu dizia à enfermeira (outra enfermeira, pois já tinham trocado o turno) e ela dizia que não, era impossível, porque afinal eu só tinha 4 dedos de dilatação...e assim fiquei mais uma hora com a sensação de fazer força.

 

Entrou outro turno, e outra enfermeira foi ver o meu estado...a verdade é que já tinha 8 dedos de dilatação, prepararam tudo para a minha Borboletinha nascer.

 

Chamaram os médicos, e assim iniciou-se o parto. 

Posso-vos dizer que no parto, "cortaram-me" a epidural, porque o Srº Doutor entendeu que eu tinha que sentir as dores do parto...claro que comecei a sentir dor, mas nada que não se aguente. Eu simplesmente estava aborrecida, e pedia por tudo que me mandassem para cesariana, porque já não tinha força e estava CHEIA DE FOME. (A Mamã com fome, é uma Diva ahahah)

Acho que nesse momento passa-nos tudo pela cabeça. Mas por fim, e sem muito esforço, e com ajuda da ventosa, a minha bebé nasceu as 9:06 h 

IMG_20140423_091412 (2).jpeg

 

 

Custou? Não, não custou...é simplesmente o momento. É mais a tensão, a ansiedade que nos rouba a calma que outra coisa. Eu só consigo pensar no bom que foi o meu parto. Graças a Deus e a todos os seres de luz que me acompanharam. Penso neste dias com muitas saudades...muitas mesmo, por isso não é assim tão mau como falam, não é um bicho-de-sete-cabeças como fazem, é simples e maravilhoso. Falo por mim, e pela minha primeira experiência.

 

Hoje comemoramos o primeiro aniversário.

O primeiro aniversário da Borboletinha, que comemora hoje 1 ano de vida.

E a Mamã comemora o primeiro ano de tarefa Mãe. É das tarefas mais compensatórias nas nossas vidas, acreditem.

Desejo à minha menina amor, saúde, sempre com o sorriso lindo que tens, que enche o coração de todos os que te rodeiam. Que o Papá do Céu acompanha-te sempre e possa sempre iluminar-te, como tu iluminas a nossa vida.

És alegria das nossas vidas meu Amor. Os Papás amam-te muito, e tens muita gente que te ama do fundo do coração. Graças a Deus.

 

 Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." , hoje com mais emoção...

 

Há um ano atrás...o relógio TIC-TAC...

 

Xiiii...E há quase uma semaninha que por aqui não aparecia...não queria vir sem a remodelação do blog estar concluida, mas hoje comemoro um dos dias mais importantes da minha vida. E já vão perceber porquê.

 

Ainda acerca do blog, como veem, tem uma nova cara. E eu estou simplesmente a ADORAR.

É um passinho para o meu cantinho ficar mais jeitoso para mim e para todos vós. Ainda não está concluido, mas esperamos em breve, estar concluido.

Até agora, o que vocês acham? Deixem a vossa opnião, nos comentários. Vou gostar de receber o vosso feedback.

 

Agora vamos à comemoração.

 

 

Hoje faz um ano, que por esta hora (mais ou menos 20:00) estava a caminho do Hospital. Por o melhor motivo do Mundo.

40 semanas e 3 dias, e o relógio no TIC-TAC, TIC-TAC.

Eu, Soraia, a Mamã mais Medricas à face da Terra, estava à beira de entrar naquele momento que muitas Mamãs consideram horrores, considerando as inúmeras histórias de parto, que felizmente ou infelizmente contaram-me durante a minha gestação.

 

Felizmente, porque hoje posso dizer, que NÃO, PARIR (o termo chocante, mas o mais correto) não é o filme de terror que nos pintam. E só posso dizer isto, pelas histórias que passavam por mim. E infelizmente, porque não há pior para uma gestante, ouvir histórias menos boas sobre PARTOS. Alimenta medos, torna-nos inseguras, e por sua vez ansiedade para a Mamã e principalmente para o bebé.

 

A caminho do Hospital, ainda a uma hora de caminho, estava com contrações irregulares, com algum desconforto, mas contudo, bem.

Cheguei, fiz a ficha, no fim de algum tempo, chamaram-me. Fizeram os procedimentos normais. CTG e Toque. Onde a equipa de médicas concluiram que realmente as contrações existiam, mas ao contrário, não existia dilatação.

 

(Um aparte, eu na noite anterior já tinha estado no Hospital, com contrações regulares, mas desta vez sem dor. No entanto como as contrações eram de 10 em 10 minutos e eu moro longe do Hospital, dirigi-me um pouco em vão, porque mandaram-me para casa. Sendo que às 5 da manhã, começou as dorezinhas, as moinhas, e acreditem, eu aguentei o dia todo as moinhas, só porque como era Mamã de Primeira Viagem, eu não sabia na realidade o que se sentia. Ahahaha E só fui para o Hospital, porque liguei para a Enfermeira Parteira do Curso de Preparação para o Parto e ela disse: “Tem dores, não são contrações regulares, mas já passa do suposto tempo, vá para o Hospital”. E lá fui eu...)

 

Quando uma das médicas estava a fazer o toque, ela perguntou-me de onde vinha, eu respondi, ela disse “Ui vem de longe, e assim já não pode estar...vamos lá dar aqui um jeitinho há coisa...”.

Digo-vos foi das equipas mais maravilhosas que tive naquele hospital. Cinco estrelas.

“O jeitinho à coisa...” resume-se no descolamento de membranas. Doeu? Não, não doeu, e falo-vos muito asério, a mim não doeu, é apenas um desconforto, nada mais. Salientando que vos escreve a Mamã mais medricas da face da Terra. Hehehe

 

Com a conversa e o jeitinho, fiquei com contrações e dois dedos de dilatação, o que justificava o meu internamento. Eram (mais ou menos) 23 horas e estava eu a dar finalmente entrada no internamento.

 

Ainda dentro da sala de urgência, fizeram os procedimentos necessários, e lá fui eu avisar o "Noivo-Marido" que ficava internada...

 

Instalámo-nos no "hotel", e mandaram o Papá para o casa. Mal o Papá chega a casa, já estava a Mamã a ligar para voltar para o Hospital, pois eram 3 da manhã, e ia dar entrada na sala de partos.

A dilação foi rápida e são dores que se aguenta perfeitamente, pelo menos falo por mim. Confiei muito na equipa, eu posso dizer que entreguei-me nas mãos da equipa, só isso ajuda muito as Mamãs. Eles estão ali e sabem o fazem, estão para nos ajudar. 

Durante a dilatação, por indicação do enfermeiro fui para baixo do chuveiro com a água quentinha. Acreditem que ajuda a superar a contração e acelera a dilatação. É uma boa dica.

Depois disso romperam-me as águas, que não dói NADA. Parece apenas que levamos com água quente pernas abaixo. ahahah Foi ai, depois de romperem me as águas que fui para a sala de partos...

Mais não conto, fica para amanhã hehehe

 

Acreditem que hoje vivo tudo com muitas saudades, e é muito bom poder partilhar convosco a minha experiência.

Se digo que tenho saudades, é porque não foi assim tão mau, não acham? heheheh

 

Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." e até amanhã...

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub