Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Pandora, eu e a nossa história...

Confesso que logo assim que surgiu a febre das pulseiras de contas da Pandora, eu não fui fã.

 

Isto porque, a mania "chinoca" para imitação das pulseiras era coisa que irritava-me e tornava demasiado vulgar.

 

Alguns anos passaram-se e cruzei-me novamente por esta agora minha "paixão" Pandora , uma paixão que fez-me render ao seus encantos. Talvez porque as imitações estão mais calmas, não é febre doida que todo o mundo tinha que ter em forma de competição, como quem tem mais contas na pulseira, ou simplesmente porque aceitei a sua beleza e não entrei na competição, tratando de usar as minhas pulseiras, anéis, e brincos, como algum significado e valor importante para mim e para  a minha história de vida.

 

Assim sendo, a Pandora  começou a fazer parte da minha vida, e futilidades à parte, virei fã.

 

Começou por a minha primeira pulseira de couro cinza, pela minha primeira peça.

 

De seguida a minha segunda pulseira, e a cada acontecimento uma nova peça que marca acontecimentos importantes da minha vida. Como o Amor, o trabalho, a amizade, a minha filhota, entre outros.

 

Rendi-me aos seus anéis e sua simplicidade.

 

Até que veio a minha terceira pulseira e os brincos, tudo da colecção Pandora .

 

É destes dois últimos que vos venho falar. A minha terceira pulseira, e os brincos.

 

Parece uma futilidade, mas é incrível como consigo olhar para estas duas peças e recordar-me perfeitamente de um dos dias mais importantes da minha vida: o meu casamento.

 

 

12476088_1081368655216945_1291984634_n.jpg

 

 

Quando estava para casar, eu tinha a certeza de algo, queria ir SIMPLES. Não "artilhada" em adornos, tornando todo o conjunto demasiado pesado. Como também gostaria de encontrar uma bijutaria não só para uso naquele dia, mas também ao longo da minha vida, e o mais importante, sem oxidar.

 

Eis que lembrei-me do último presente que o hoje, meu marido, ofereceu-me. 

 

A minha pulseira, tipo "escrava" com a conta do trevo. 

 

12207668_1081368695216941_541736999_n.jpg

 

 

SIMPLES, fofa, com o seu brilho único de simplicidade. Eis a minha primeira escolha para bijutaria de noiva.

 

Dias antes do casamento, sem conseguir encontrar, os brincos que disse-se "Sim, és os meus brincos", a minha cabeça continuou a pensar no que eu iria usar nesse meu grande dia.

 

Uma coisa é certa, tinha que ser SIMPLES, e eis que lembrei-me mais uma vez da colecção Pandora.

 

Fui a uma loja aderente à marca, e encontrei os meus "fofinhos"...

 

12562571_1081368415216969_1268461960_o.jpg

 

 

 Simples, simples, simples...e sem mais nada como bijutaria, fui uma noiva de pulseira e brincos Pandora , fui uma noiva Pandora .

 

Sem arrependimentos, fui como eu queria, simples, com adereços que podem trazer a magia desse dia, todos os dias que pretenda, e o mais importante, a sua durabilidade, e a sua qualidade acima de tudo.

 

Atenção, que escrevo este post, apenas porque queria partilhar convosco que por vezes no simples, e em coisas bem fáceis, podemos criar histórias, marcar momentos e levá-los connosco para toda a vida, sem ter a preocupação do "gastei imenso dinheiro em algo que dentro de pouco tempo não presta, está inutilizável e oxidado".

 

A bem dizer o único que comprei foi os brincos, porque a pulseira já me tinha sido oferecida, apenas a sua "reutilização" num dia diferente, acabou por marcar o dia, e torná-lo menos dispendioso.

 

Espero que tenham gostado do post, sei que para as apaixonadas Pandora  será de todo, mais uma história, e para outros, como futuras noivas uma sugestão para o vosso dia.

 

As colecções Pandora  são extensas, e para todos os gostos. Agora fica ao critério de cada um.

 

Beijinhos muito grandes da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

De regresso após casamento...

E por aqui estamos de volta. A duas semanas de ter festajado um dos melhores dias da minha vida, e após toda a confusão de todos os preparativos terem passado, finalmente consigo encontrar tempo para algo que gosto tanto como o meu blogue. Agora já posso partilhar convosco algumas coisinhas daquilo que de fantástico foi e é, realizarmos , este que foi por muitos anos um sonho por ambos desejado. Para mim é praticamente impossível descrever por palavras todas as emoções vividas nesse dia, mas vou tentar ir por partes e tentar partilhar convosco da melhor forma que consigo. Sei que para muitos pode ser uma história agradável de ler, para outros não significar nada, mas este é o meu espaço e o meu momento de partilha para com todos vós. Então bora lá começar por o inicio. Como todos sabem, eu sou Mamã de uma linda Borboleta, e um dos nossos objetivos era assim que possivel, podermos batizá-la. O batizmo, para nós pais e padrinhos era essencial na vida da nossa bebé. E por isso tentámos realizar a cerimónia o quanto antes, mas após o primeiro ano de vida da nossa pequena. Como não há batizmo sem festa, logo fomos procurar um espaço para comemorarmos após cerimónia, nunca excluindo a hipótese, já em aberto, de juntarmos o útil ao agradável e realizarmos em união com o batizmo da nossa mais que tudo, o sonho há tanto tempo adiado, o casamento. Não é que o casamento, papéis, altera-se os nossos sentimentos, mas só prova e reforça o amor que sentimos um por o outro, e em sinal do fruto que nasceu desse amor, tornou-se algo que aos nossos olhos e aos nossos ideais era o certo . Quanto ao local de festa, conseguimos encontrar um sitio onde o 2 em 1 era possível, a preços acessíveis. E daí nasceu toda a preparação de um dos dias mais felizes da nossa vida. (Não me canso de dizer hehe) Data escolhida, começámos a dar andamento com os procedimentos de civil e católica, acreditam que durou quase até ao dia da cerimónia? Não por culpa de ninguém, somente nossa, pois fomos deixando passar o tempo e o tempo nestas questões correeeee mas corre sem dar nos conta. O passo seguinte foi a lista de casamento. Uiiii que dá sempre que falar ahaahahhah Já foi o tempo que fazia o obséquio de ser educadamente educada para não parecer mal a ninguém, mas hoje não. E o fato de ser Mamã alimou muitas arestas na minha personalidade que era necessário serem trabalhadas. Na lista tive em conta duas coisas: a nossa disponibilidade financeira e convidados que nós noivos fazíamos mesmo questão que estivessem presentes por o que são ao longo do ano para nós, e não por o papel de atores que desempenham no nosso teatro a que chamamos vida. Se fosse há uns anos atrás, esta questão não me era fácil de filtrar, mas a idade e a vida nos fazem mudar como nunca imaginamos. Por isso para mim esta tarefa acabou por ser fácil, descompliquei o que por norma é complicado. Lista de convidados elaborada, o passo seguinte foi fazer os convites. Esses elaborei eu mesma, depois enviei a uma gráfica para imprimir com alguma qualidade. Foi simples. Um modesto postal, porque por vezes o menos é mais. Quanto às lembranças, tratei com uma amiga minha uma vez que a mãe tem uma lojinha que trata desse tipo de artigos. Quanto aos ramos, também descompliquei. Baseei me num ramo de flores que me foi oferecido por uma grande amiga minha. Tomei como base aquele arranjo e deixei tudo o resto nas mãos da florista. O topo de bolo, eu quis que fosse personalizado. Então mandei fazer numa lojinha virtual do Facebook, e simplesmente adorei o resultado final. Ainda com o bolo, esse pedi a uma senhora amiga da minha zona, que faz bolos deliciosos, para o elaborar. Sem grande complexidade, simples e tal como a florista, acabei por deixar à vontade o trabalho da Sra. Pasteleira. Hehehe Acho que o fato de deixar ao critério de cada um, mas claro não esquecendo os nossos gostos,todos nos surpreenderam pela positiva. E acho que acabaram por trabalhar connosco mais a gosto. As nossas "vestes" têm histórias engraçadas, mas o meu vestido supera. Amo de paixão, e sei que veio até mim com uma história linda e de muito amor pelo o gesto. Guardo o com muito AMOR. Posso vos dizer que foi uma cerimónia simples, mas para nós lindaaaa. E pelo o feedback que recebemos dos presentes, adoraram. Quero agradecer aqui a todos os maravilhosos e maravilhosas que fizeram do nosso dia, um dia tão especial. Guardo vos a todos no coração. Obrigadaaaaaa ...

FB_IMG_1439193032087.jpg

 

Aqui vos deixo algumas fotos de tantas outras. 

 

FB_IMG_1439193173141.jpg

 

 

Beijinhos grandes da Mamã Zen, Mamã com estilo... 

Quem disse que casar era fácil??? - Ep.2

E hoje venho com mais um post sobre: "quem disse que casar era fácil?".

 

 

 

A 25 dias de subir ao altar, ando tão nervosa que durante a noite os meus sonhos parece que tornam-se pesadelos. (ahaha)

 

Não sei se acontece com todas as noivinhas, mas comigo acontece. Sonhar que não estou maquilhada, ou de não me lembrar de casar, de o copo de água ser um fracasso tão grande que nem sequer é no sitio onde nos propusemos, para não falar de um noivo despistado...acho que sofro mesmo de "Sindrome de Subidite ao altarite" (versão tipo Dr.ª Brinquedos).

 

Falta tudo e não falta nada, mas sinto que falta um MILHÃOOOOOOOOOO de coisas para fazer.

 

Acho que está na hora da tal checklist...

 

Mas afinal quem disse mesmo que casar era fácil?

 

Nós por cá não achamos em nada. Agradar gregos e troianos é dificil, por isso decidimos fazer tudo ao nosso jeito. E sabem que mais? Descomplica muita coisa. 

 

Estou desejosa de vos mostrar detalhes, mas deixaria de ser surpresa para os nosso queridos familiares e amigos, por isso terei todo o gosto de mostrar-vos daqui a 25 dias como tudo correu.

 

Agora vou ali tratar da tal checklist, qie a noiva precisa de se orientar...

 

Beijinhos muitos, muitos com imensa gratidão da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

Tudo com peso e medida...

E hoje não há resumo do dia anterior...até porque ao terceiro dia, decidi que as coisas tinham que ser do meu jeito e não do jeito dos livros.

 

 

 

Estarmos focados em dietas, só nos faz pensar naquilo que NÃO podemos comer, do que própriamente pensar na qualidade daquilo que devemos realmente comer.

 

Chega de restrições. 

 

Não prescindo do lanche em familia, pois devido aos nossos trabalhos, os momentos à mesa, são dos poucos momentos que podemos aproveitar para estarmos todos juntos. É como fosse o reencontro de todos, ao fim de um dia de trabalho. E acreditem que limitar-me a lanches, deixava-me completamente frustrada.

 

Chega de dizer não há fruta. Aliás, ao dia de ontem, quando finalmente comi fruta, a minha barriga, como por magia começou a regular-se.

 

Acreditam que no fim de três dias sentia-me pior do que quando tinha começado? Pois é, sentia-me.

 

No entanto não estou a dizer com isto tudo que levou-me a desistência por completo. Não. Simplesmente, e acreditem que com estes três dias, e os livros que li consegui ter um maior conhecimento sobre o que realmente ingerimos. E ter noção do que devo comer, e não. Qual o peso e medida certa dos alimentos que ingerimos.

 

Talvez eu estivesse errada, quanto à minha alimentação.

 

Ingeria em demasia, muitos hidratos de carbono, e poucas proteínas. Não equilibrava as minhas refeições principais. E mais, não olhava a rótulos para ter noção do que consumia.

 

Para quem é intolerante à lactose, como eu, não é mais um copo de leite magro a um lanche que vai fazer muita diferença. Pois a lactose, açucar natural do leite, está completamente abolido. E esse é um dos motivos porque não se pode consumir mais que um copo de leite por dia. 

 

Vou continuar a ter "medida" no que como, mas não vou viver em função e focada na alimentação. Não é bom para mim e penso que não é bom para ninguém.

 

No inicio achei que ia conseguir, e secalhar até conseguia, mas estou numa fase da minha vida que provavelmente tenho outras coisas que me preocupam mais do que isto. Como estar a 30 dias de subir ao altar.

 

Os nervos roem muito por dentro. Questiono-me todos os dias o que falta, de como vai ser, e isso já é bastante por momento.

 

Venho aqui da mesma forma que comecei, desabafar convosco a minha realidade e consequência do foco da dieta. Porque nós temos que ser nós e viver os momentos ao propósito que acontecem. Como disse, estou a 30 dias de casar e isso já é muito importante para mim. Afinal só caso uma vez na vida, com aquele que é o homem da minha vida e o pai da minha princesa.

 

A noiva está a preparar-se...e a curtir o momento. De momento, não quero pensar em mais nada do que isto e ser feliz.

 

Beijinhos muuito grandes da "Mamã Zen, Mamã com estilo..."  

 

 

Em união e Amor...

Hoje para finalizar o dia...venho contar-vos um segredo.

 

Hojé é dia do nosso Amor, simmmm, do nosso AMOR a dois.

 

PicMonkey Collage.jpg

 

 

Já são quase duas mãos cheias de "amores" vividos em união, e muitos mais serão.

 

Fizemos algo que quase nunca, ou nunca fazemos...COMEMORAMOS de forma diferente ao nosso dia a dia. 

 

Comemoramos a dois.

 

Afinal também merecemos, afinal somos gente com coração, com sentimentos, e com muito Amor em comum.

 

Venham mais umas valentes mãos cheias de histórias a dois, com um três, que se chama filha, e quisá mais tarde um quatro de sementinha, filho ou filha, quem saberá.

 

E hoje os bejinhos vão somente para ti meu Amor, AMO-TE Principe, A Mamã é grata pelo o Papá que escolheu para fazer a sua familia.

 

 Mamã Zen, Mamã com estilo...

Quem disse que casar era fácil??? - Ep.1

 

Não, e não estou a falar da parte de encontrar o Principe perfeito, porque esse GRAÇAS A DEUS já o tenho, falo mesmo na organização do casamento.

 

Papéis aqui, papéis aculá...Ufaaaa, não é fácil.

 

Para não dizer o dinheiro que custa, simplesmente CASAR. A dita "papelada" do registo civil é uma "Pipa de Massa".

 

Como já perceberam, no fim de alguns anos a viver em união de fato, vamos finalmente CASAR. Estou noiva, estou muito feliz, porque era de fato algo que tinhamos em mente. "Um dia vamos casar", e chegou o momento.

 

Como não é segredo nenhum, e é um ato natural e comum nas nossas vidas, venho partilhar as peripécias que vão acontecendo com o momento tão especial.

 

Hoje foi dia de registo civil.

 

Lá fomos nós feitos pimpões, chegámos ao registo, e como vivemos no meio em que meio Mundo se conhece, virei me para a senhora do balcão e disse em tom de brincadeira: "Viemos casar".

 

Assim começamos o processo da papelada mais importante da cerimónia.

 

A senhora pediu nossos cartões de cidadão, perguntou qual a data do casamento e qual o tipo de regime que queriamos casar. Mas antes que respondessemos, ela explicou os tipos de regime existentes (que suponho que é de conhecimento de todos, por isso não vou mencionar todos).

 

Meu Deus, e ai vem o momento do dia...

 

O Sr. Meu Namarido / Futuro Marido, depois da explicação respondeu: "Ahhh, casamos por COMUNHÃO GERAL..." e eu concordei, visto que vivemos há tantos anos juntos, já temos um par de coisitas em comum. (ahahahah)

 

Mas a Senhora continou, então querem casar em comunhão geral, o que é de um passa a ser do outro e vice-versa, mas....

 

E nós no "masss...."

 

"Mas, para ser comunhão geral, tem uma taxa acrescida de 100€." 

 

Pronto, acabou-se a Comunhão Geral.

 

O Sr. Meu Namarido / Futuro Marido teve um súbito salto de consciência e disse: "Atão não quero, pode ser mesmo Comunhão de adquiridos..." Isto saltou-lhe da boca tão breve quanto possível.

 

Rimos tanto, mas tanto...não têm ideia.

 

Mas continuando, e agora numa vertente mais séria.

 

O documento normal, para casar tem cum custo de 120 € , e se casarmos em comunhão geral é mais 100 €. Será que é só na minha cabeça ou isto não tem cabimento? 

 

Já por si, 120€ é mesmo muito para emitir um documento, quanto mais 220€.

 

Parece que anda meio mundo a chular outro meio mundo...desculpem o termo, mas foi o que sentimos. 

 

De fato por ser algo tão importante e especial, como é para nós, acredito que tantos como nós, CASEM, esquecendo a parte monetária que o Estado leva de nós.

 

Agora estamos em preparativos intensivos, pois falta mesmo muito pouco tempo.

 

Será também o batizmo da nossa flor.

 

E será de certo um dia muito mas muito  especial.

 

Agora os outros episódios do "Quem disse que casar era fácil?" ficam para breve...aqui fica o primeiro.

 

 

Beijinhos muitos, muitos com imensa gratidão da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

1#Desafio Liebster Award ...

Olá a todos...não sei bem ao que vou...ahahah

A bloguer do blogue Mulher, Filha e Mãe nomeou-me para um desafio, qualquer coisa como "Liebster Award". 

O desafio consiste em:

  • Escrever 11 factos sobre nós próprios.
  • Responder às perguntas que nos colocaram.
  • Nomear 11 blogs com menos de 200 seguidores.
  • Fazer 11 perguntas a esses blogs nomeados.
  • Colocar a foto do Liebster Award no post.
  • Enviar o link do post a quem te nomeou.

Então vamos lá por partes...

11 Factos sobre mim

  1. Odeio violência.
  2. Não gosto que repitam constantemente o que tenho que fazer.
  3. Adoro musica
  4. Amo ser Mãe
  5. Não suporto o calor "infernal" do Verão no meu Algarve (Asso, destilo, e é insuportável fazer qualquer tarefa sem ficar um "pinto" )
  6. Não gosto de multidões (confude-me o meu querido Tico e Teco )
  7. Amo pessoas sinceras, honestas e de bom coração
  8. Amo meus cães, fazem parte da minha familia
  9. Amo meu namorado, noivo, "namarido", futuro marido, melhor amigo, o homem da minha vida, tanto num só. 
  10. Sou aquilo que muitos chamam, e com muito gosto de o ser, serrenha
  11. Não suporto pensar na minha vida sem os meus queridos pais.

As perguntas colocadas  pela Mulher, Filha e Mãe.

  1. Tenho ou já tive alguma alcunha?

Sim. "Serrenha". Isto porque os meu pais são do campo, e uma das escolas que estudei não havia praticamente ninguem do campo. Apesar da pronuncia algarvia, era e é mais acentuada para "a modos da serra".  Mas era, e sou com muito gosto. 

     2.   Qual o cheiro que mais gosto?

Sem dúvida. O da minha filha...cheirinho a bébé MARAVILHOSO.

     3.    Para mim, onde fica o inicio e fim do mundo?

O ínicio é quando nascemos, o fim é incerto, porque nem depois da morte sabemos o que encontramos.

     4.   Qual o jogo que mais gosto?

O Policia e Ladrão, também conhecida por Sirumba. (jogo de rua)

     5.   Se pude se passar um dia com alguém, com quem seria?

Sinceramente não sei, porque não sou fanática de ninguem famoso, ao ponto desse tipo de histerismo/sonho.

     6.    O que é que me tira do sério?

Não fazerem aquilo que eu quero, idealizo, penso e não digo, e fico a espera que adivinhem ahahahah

     7.     Porquê o nome do meu blog?

"Mamã" é por ser recentemente mãe, e viver esse novo mundo de ser mãe. "Zen" porque estou em constante mudança, para o melhor, para o positivismo e o equilibrio. Apesar que "Zen" não é um adjetivo, neste caso tornei-o um pouco pelo o meu estado presente e evolutivo. "Com estilo..." é certamente por ser uma VAIDOSAAAA heheheh Conclusão, dai: "Mamã Zen, Mamã com estilo..."

    8.     Qual o dia da semana que mais gosto?

Sexta-feira, porque há partida é o inicio de fim de semana em Familia 

    9.     Algum livro me marcou? Qual?

Confesso que não era grande apreciadora da leitura...somente começou há bem pouquissimo tempo, desde que fui mãe. Na minha adolescência ainda li qualquer coisinha, por causa dos trabalhos que tinhamos que entregar na escola. E o livro que nesse tempo marcou-me foi " A Lua de Joana". 

   10.   Qual a palavra com que me identifico mais?

Generosidade.

   11.    Onde é que me sinto em paz?

Na minha casa.

 

Agora nomeio:

  1. marisad_fernandes
  2. Modas e Loucuras de Paris
  3. meandmyboy
  4. donapavlova
  5. justmom
  6. apeteceme
  7. camellia
  8. happyandhealthy
  9. aprincesadacasa
  10. umdiafacoumblog
  11. desabafosdeumamaesolteira

E as minhas perguntas são:

  1. Qual foi o motivo pelo qual criaram o vosso blog?
  2. Qual a vossa cor preferida?
  3. Verão ou Inverno?
  4. No que acreditam?
  5. Qual o vosso sonho?
  6. Descrevam-se numa só palavra.
  7. Três coisas que não vives sem?
  8. Quem é a pessoa mais importante da tua vida? E porquê?
  9. O teu blog é publico/conhecido dos teus amigos/familiares ou omisso?
  10. Qual a tua maior virtude?
  11. O que estás a pensar neste momento? 

Pronto e acho que está tudo...

 Mulher, Filha e Mãe deu trabalho, mas aqui está...ufaaaaa

Grata por teres lançado o desafio, agora espero pelas respostinhas dos blogues nomeados. 

Vá lá...não custa nada...

É giro e torna-nos mais introspectivos. 

 

Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..."

 

 

 

Como serás como Papá?

Olá! Hoje venho com um tema, que no meu ponto de vista é importante tanto para uma Mamã como um Papá.

Quando estamos em estado pré - Mamã, ou seja grávidas, acho que todos as mulheres pensam como será o homem em relação a um filho? Será carinhoso? Será participativo nas tarefas como pai? A verdade é que estas questões são pertinentes, mesmo que a futura Mamã não as questione ao futuro Papá.

Quando eu estava grávida da minha princesa, e como eu até não sou pessoa de pensar muito (ironia), elas existiam na minha cabeça. E quando falava com o futuro Papá e dizia: "Papá, depois também vais trocar a fralda, não vais?" , "Quando nascer ajudas com o banhito?", entre outrasperguntas.

A resposta dele era sempre a mesma: "É tão pequenina, é tão frágil...posso ajudar quando for maior?" hehehe  

Não é que gostasse muito da conversa, mas dava que pensar. "Será que ele fala verdade?!"

Só tinha uma solução...esperar para ver...

Assim nasceu a nossa Borboleta, no dia 23 de Abril de 2014, e acreditem ou não desde desse dia todas essas questões, quanto ao Papá da Borboleta ficaram arrumadas num caixote, bem lá no fundo de uma dispensa esquecida.

Primeira "coisa" que o Papá dizia: "Quando a nossa filha nascer, não quero ser eu a vesti-la, tenho medo de fazer-lhe mal". Realidade, assim que ela nasceu e a enfermeira perguntou: "Quer vesti-la?", ele deu um grandissimo "SIMMMMMMMMM QUERO" 

Apartir desse momento, os medos do Papá fugiram com medo do Papão. 

Estavamos nós na sala de recobro, e eu pedia-lhe para que a coloca-se ao pé de mim, (afinal tambem era minha ), e ele dizia sempre: "Oh Amor descansa, ela está aqui tão bem ao colo do pai". E eu...

A verdade, é que o Papá da Borboleta, deixou de ter medo das suas mãos grandes a tocarem no seu rebentinho, começou desde o primeiro dia a mudar-lhe a fralda, a roupa, a quando dos banhitos, foi e é um Papá muito coporativo. Com alimentação, agora que já come sopinha e pápas tambem ajuda muito, etc.

A nossa princesa vai saber que tem um pai muito bom e colaborador no seu dia a dia.

Conto-vos esta "história" porque sei, que nem todas as Mamãs tem a mesma sorte que eu, e que infelizmente ainda existe uma mentalidade um pouco retrogada em relação ás tarefas de uma mulher. Mas as coisas podem mudar, e não há que ter vergonha de ser PAI. Um Pai presente, um Pai colaborador, e de ser simplesmente PAI.

IMG_20150321_123350.jpg

 

Eis uma fotografia, do Papá a dar banhito à nossa Princesa.

Espero que tenham gostado deste post, e que todas tenham a sorte de ter um homem como eu tenho para a minha filha. Obrigado Papá

Amamos-te, por tudo o que fazes, todos os dias, por nós.

Ser Pai é ser assim...

 

Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..."

 

Grata, por tudo. Bom fim de semana.

 

O meu aniversário...

PARABENS a Mim...Ontem foi o meu aniversário, como aqui a coisa não se fica por pouco, foi também o aniversário do meu futuro Marido. SIM, futuro Marido, adiante já explico a "coisa".  PARABENS para TI meu Amor. 

Desde que estamos juntos o nosso aniversário é comemorado juntos (CLARO) e em familia. Mas este ano foi muito especial...foi o primeiro ano que passamos juntos com a nossa pedra preciosa, a NOSSA FILHA.

Não tem explicação o amor que se sente por um filho, e como torna tudo bem mais mágico. Não sou ninguém para julgar, mas se antes pensava como era possivel alguem abandonar no lixo, agredir, etc as crianças, desde o primeiro dia que a minha filha nasceu vincula mais isso na minha mente. "COMO É POSSIVEL?"

Mas bem, estavamos a falar de alegria, continuemos com alegria, e deixemos o resto para outro dia de conversa...

Hoje com a nossa filha, é mais evidente a união. Por isso, eis o pedido oficial, para perante a Lei, Deus, Familia e Amigos afirmarmos o que existe nos nosso corações. E o que há quase um ano atrás iniciamos...a NOSSA Familia. 

11046721_906383859382093_7578090304083987586_n.jpg

 

Eis, o MARAVILHOSO , sou MUITO GRATA por tudo o que me proporcionou o dia de ontem, e por tudo de bom que projeta para o meu/ nosso futuro.

Agradeço a Deus, ao Universo, à familia, aos amigos, mas dois em especial...a minha FILHA e ao MEU FUTURO MARIDO.

AMO-VOS

Assim ficaram a saber um pouco mais de mim, aos que estão por ai, obrigada e beijinhos muito grandes da "Mamã Zen, Mamã com estilo..."