Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Mães dramáticas?!

Mães dramáticas?

 

-Eu...

 

Sim eu. Não drama representativo na vida de uma Mamã, mas sim mentalmente.

 

Vocês sabem lá o que passa nesta cabeçinha?!

 

No minimo dava um filme, e talvez um livro cheinho de peripécias.

 

E para tudo isto basta que a minha filha tivesse uma FARINGITE, á séria...

 

mae-levando-o-bebae-festas-dia-da-mae-pintado-por-

 

 

A minha filhota já teve, infelizmente, como parte da infância, febres e febrinhas, causadas pelos dentes, vacinas, viroses e afins. Mas agora que apanhou uma infecção um pouco mais “pesada” que lhe causa uma faringite, febres altas, falta de energia, vómitos, etc, começou o verdadeiro cinema na cabeça aqui da Mamã.

 

Eu sei que não é para tanto, mas esta primeira vez “muitoooo à séria” com febre, molinha...choramingona, partiu o coração desta manteiga derretida chamada, Soraia.

 

Milhões de vezes que prefiro estar no lugar dela, MILHÕESSS...mas isso não é assim, todos temos que viver as novas experiências que a vida nos dá, sejam elas boas ou más, e claro, que são coisas que são inevitáveis.

 

Se sofro?! Nem queiram imaginar a minha madrugada de Sábado para Domingo, uma verdadeira “diversão”, sendo que pela manhã o resultado foi Papás muito sonolentos, Filhota muito doentinha...e cheirinho no quarto?!? Hmmm...um azedo encebolado, como quem diz uma mistura de azedo de vomitados e cebola (que utilizo para alivio da tosse).

 

Camas mais regadas, não houve.

 

Foi a dela, foi a nossa, foi pijamas, foi várias mudas de roupa, sem direito de folga para a máquina de lavar roupa.

 

Com tudo isto, deu direito a uma ida às urgências.

 

Com tudo isto, deu direito a sua primeira toma de antibiótico.

 

Se gosto disto? Não gosto, mas tem de ser...

 

Agora estamos as duas de “férias” em casa. Não há escolinha para a Princezinha, e não há trabalhinho para Mamã.

 

Considero que assumi também o papel de “doentinha”, com complicidade.

 

Hoje não larguei o pijama, nem a cama, nem o Disney channel e principalmente a Dr. Brinquedos.

 

Hoje fui só dela, não houve espaço (quase) para descascar as batatas para o almoço, porque tinha uma macaquinha muito fofinha a pedir colo e chamar MÃEEEEEEEEEE, MÃEEEEEEE...

 

Mas bem, conseguimos almoçar.

 

Os miminhos deram frutos e graças a Deus está a melhorar.

 

Mas agora que chegou o fim da tarde, e apesar de não ter feito NADAAAA, é possível sentir-me tão cansada, como se passa-se um camião por cima de mim?!

 

Xiiii...coisas aqui da Mamã?!? Ou há mais dias destes por ai?!?!

 

Beijinhoss grandes da Mamã Zen, Mamã com Estilo...

 

P.S.: Já tinha saudades vossas... 

 

 

A melhor amiga da Princezinha...

Para uns será fácil de entender...para outros nem tanto, e até podem mesmo não concordar com esta relação de melhores amigas...

 

A minha filhota elegeu a nossa patuda, Zara, como a sua melhor amiga cá de casa.

 

Para mim esta relação não podia ser mais saudável.

 

IMG_20151019_120754.jpg

 

A alegria da minha pequena de 4 patas ao ver a sua "irmanzinha" chegar da creche, é impressionante.

 

E quando a Princesa chega perto da Zara,  abraça-a e na lingua dela diz :"ohhh dáaa ohhh"...

 

Encanta o meu coração...

 

Para mim somos uma familia.

 

Por isso, são todos irmãos de alguma forma...

 

Nunca cortem a relação de um animal com a criança...não conseguem imaginar o Amor que estes seres que dizem ser irracionais dão a todos nós, não conseguem imaginar a educação que também pode conferir à criança.

 

O respeito, o sentimento, a responsabilidade...etc...

 

Como é ai por casa?

 

Beijinhos grandes da Mamã Zen, Mamã com Estilo...

 

 

 

 

 

Eu e os cócós...

13_02_2012_malala_investigadora.jpg

 

 

Calcula-se que à partida, quando somos Mamãs, surgem em nós SUPER PODERES, mas a de avaliadora/investigadora de cócós?!?! Essa ninguém espera...até ao dia que somos Mamãs.

 

Pois é.

 

Quando o bebé nasce:

 

Cócó verde, amarelo...eu sei lá bem o que é, mas o certo que dizem que trata-se da limpeza intestinal pós-parto, e passado alguns dias, a coisa torna-se um pouco consistente, e de cor nova...tudo por a nova alimentação, o leite.

 

Nessa fase, ou é porque obra ou porque não obra, acho que há ali um par de meses que Mamãs só pensam quase como o diário do cócó. Fez?! Fez quantas vezes?! Conseguiu? Chorou? Tem cólicas?! Só queremos mesmo é que OBRE pelo menos uma vez por dia, sem cólicas.

 

Falar de cócós é tão interessante, mas tão interessante...ai meu Deus, que vão todos fugir daqui.

 

Continuando, começa a fase da introdução de Pápas e por ai fora.

 

Mais um filme. 

 

Ai, é ter que estar atentissima à fralda para ver qual a reacção no dito cujo.

 

Uma coisa é certa, se tudo correr como o previsto, dentro da normalidade, o "bolinho" torna-se mais cheiroso e mais consistente. E consoante o que come, formamos um género de arco-iris em tons de pastel, mais adaptados ás tendências da moda Outono/Inverno...opsss!!!

 

Dentes surgem, e eis que surge mais um novo conhecimento sobre CÓCÓS.

 

De cheiro ácido, amarelado, e por vezes causa um pouco de dermatite da fralda.

 

Poderia dizer que aqui, nesta fase já estava práticamente perita no assunto, mas não...

 

Eis que surge um virus parvo da época, que causa vómitos e diarreia (neste caso, e graças a Deus, só causou a diarreia) e atormenta a minha menina.

 

Ao inicio, a Mamã tinha os "bolinhos" debaixo de olho, mas a coisa tornou-se um pouco mais águada, o que tirou de hipótese ser DENTES. 

 

Depois ganhou mais textura, com menos cheiro, e em vários dias de dieta e medicada para repôr a flora intestinal, já não consigo perceber do que se trata. É virus?!? Ou é dos 4 dentes que ai veem ao mesmo tempo?!

 

Ufaaa, chega de falar de....cócós, até porque nestes ultimos dias não faço mais nada do que mudar fraldas com "bolinhos" um pouco "mal feitos"...

 

DESEJANDO QUE PASSE ...

 

Por ai alguém atingindo por este "drama"?!?

 

Beijinhos grandes da Mamã Zen, Mamã com Estilo...

 

 

Infantário VS Coração de Mamã

Olá com ALEGRIA, para mais uma semana, com muitas aventuras.

 

 

 

Faz hoje uma semana que postei aqui no blogue, sobre uma semana que seria muito importante para a mim e para a mais pequena cá de casa. Pois é, e foi verdade. Uma semana um pouco complicada para ambas, pois no fim de 16 meses, sem "cortar" o cordão "Umbi-emocional" de Mamã, eis que chegou o dia.

 

Não sei se todos têm este sentimento, mas sempre que penso no primeiro dia de escolinha da mais pequena, é como se estivesse a deixar ir, deixar crescer, a cortar o que de tão unido está em nós, e mais ... isto tudo causa "sofrimento".

 

Sofrimento para mim, que sou Mamã, pois o hábito diário de conviver com ela todos os dias, ser eu a cuidar de tudo da minha Borboleta, fez com que este ter que "ceder" um pouco dela aos demais castigasse-me com tristeza, o meu coração.

 

Mais ainda, e por ver que quando chega a hora de ir para a escolinha, sinto que o ver pessoas novas para ela torna-a "macaquinho" no colo da Mamã, sem querer descolar.

 

Ainda parte mais o coração.

 

Tento criar regras, e hábitos, porque são necessários. Tento ver os beneficios de frequentar a creche, mas está um pouco dificil para um coração apertadinho. A minha vontade é pegar nela, e dizer: "Que se lixe tudo vens comigo para casa, o resto ( casa, trabalho, falta de organização) que se dane, faz-se quando se pode e deixas, filhota..."

 

Mas não posso, nem devo.

 

Faz bem brincar...

Faz bem aprender...

Faz bem fazer amiguinhos...

Faz bem fazer de ti uma criança feliz, porque no final do dia eu vou aninhar-te no meu colo com muitos miminhos de Mamã com a certeza que, HOJE foste à escolinha e brincaste e aprendeste coisas novas.

 

Mais uma semana. Uma semana de adaptação.

 

A semana passada acabou por ser apenas dois dias de creche, porque o resto ficou cumplice de uma constipação "veranesca" com a Mamã.

 

Ai, ai...será que sou só eu a sentir-me assim?

 

Acho que não sei o que falo, não sei o que digo ou escrevo, a minha cabeça só está focada numa coisa: ELA e mais um milhão de perguntas, como: "Como estará?" , "Será que está a chorar?", etc, etc, etc...

 

Beijinhos a todos, e tenham uma ótima semana. Para aqueles que estão nesta nova aventura como eu...CORAGEM.

 

Mamã Zen, Mamã com estilo...

Segunda-feira e o "Atchim"...

 

 

Há coisa mais chata que uma constipação "veranesca"?

 

Só espero que com o contágio que aqui vai por casa, não pegue na mais pequena...

 

Porque se há coisa que custa, é ver os nossos rebentos doentitos.

 

Amor de Mamã, diz tudo.

 

Agora espero que passe rápido, rápidooooo, pois esta semana é uma semana muito importante. Importante para a Mamã e para a Borboleta...

 

Desde já quero-vos desejar uma ÓTIMA SEMANA...

 

Alguém ansioso pelo o primeiro dia de escolinha dos mais pequenos?

 

Te já...

 

Beijinhos da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

 

 

O bicho Papão cá por casa??!?!

Hmmmm... 

papao03b.jpg

 

Desconfio que tenho um bicho Papão cá por casa.

 

Pois sempre que está na hora da caminha, e procuro pela chupa da Princezocas, não a encontro...

 

Papão, papão, porta-te bem e dá lá a chupa da "moçinha"...

 

O Papão faz o mesmo por ai?

 

Beijinhos grandes da Mamã Zen, Mamã com estilo. . . E bom fim de semana. 

Baby blues, depressão pós-parto e yoga...

Hoje venho-vos falar de algo que após parto, abalou e mudou a minha vida.

 

Após 41 semanas de gestação, com uma gravidez não super, mas HIPER desejada, senti dentro de mim aquilo que não queria sentir: sintomas de depressão pós-parto.

 

Inicialmente diagnosticada como “Baby Blues”, com sintomas de choro, tristeza profunda, (apesar de toda a felicidade do Mundo), o egoismo  (querer a minha bebé só para mim), era os sinais de crise de Baby Blues mais evidentes.

 

depressao-pos-parto-1900x700_c.jpg

 

Para quem não sabe, o Baby blues pode acontecer até 14/15 dias após parto, e quando não valorizado, pode originar a uma depressão pós parto.

 

Nesta fase é muito importante termos muito apoio, mas principalmente que nos deixemos ser apoiados. O meu grande problema, é que como somente eu queria cuidar da minha bebé, eu não permitia ser ajudada.

 

Estes sentimentos pós parto, foram muito evidênciados a quando regresso para casa. Durante os dias que permaneci internada no Hospital, eu não senti sintomas como melancolia, e outros causados pela crise da Baby Blues.

 

Quando se tornaram demasiado evidentes, os sintomas de uma fase que de todo não é facil de passar e sentir, eu procurei logo ajuda médica.

 

Fora de casa eu permitia me ser ajudada mas dentro de casa, sem razão nenhuma de ser, eu não permitia ser ajudada.

 

Este tema não era de todo desconhecido para mim, uma vez que como participei num curso de preparação para o parto, um dos temas abordados na parte de psicologia materna, foi mesmo esse, Baby Blues e depressão pós parto.

 

Lembro me perfeitamente do formador / psicólogo falar de “N” situações que na altura pareciam-me completamente absurdas, e ter o sentimento de : “ ahhhh isto a mim não vai acontecer”, mas o que é certo, é que deixaram de ser absurdas e começaram a fazer parte da minha vida, sem sequer pedir autorização. Entrou e ponto final.

 

 Apoderou-se de uma recente Mamã, desesperou-me com tanto choramingo, e afinal a mim também me acontece.

 

Numa ida ao médico, após parto, já sabendo o que se estava a passar, eu falei com a equipa que me atendia, e já me conhecia, pelo o percurso de gestação. 

 

Inicialmente não foi feito nada, isto é, só explicaram, ou melhor, confirmaram aquilo que já sabia, estava a viver uma crise de Baby Blues, e ficaram em alerta.

 

Com o decorrer das consultas, e passado algum tempo de acompanhamento, a fase do baby blues, foi eliminada, mas por sua vez deu lugar a uma depressão pós parto.

 

Posso vos dizer que se por um lado vivi e vivo a melhor fase da minha vida, que é ser Mamã, por outro o sabor da depressão pós parto, foi a descoberta de um lado muito negativo e de profunda tristeza sem razão, que me marcou e foi como um doce-amargo.

 

Fui medicada, porque aliás, eu não amamentei, e recuperei. 

 

Não dou só o beneficio dos “Quimicos” mas sim de eu ter procurado outras formas de equilbrio, como na prática de Yoga.

 

online-yoga.jpg

 

 

A prática de Yoga foi para mim fundamental. 

 

Acalmou-me, aliviou-me o stress, equlibriou as minhas emoções. Tive os meus momentos de reflexão, de exercio mental e fisico, que favoreceu a minha recuperação e estabilidade.

 

Com o Yoga encontrei um sono mais tranquilo, uma nova fase de harmonia, e foi notória cá por casa desde o primeiro dia de prática.

 

Hoje não tenho tempo para praticar, mas espero voltar a ter tempo para voltar à prática benéfica que é o Yoga, no entanto procuro ter sempre momentos de meditação.

 

Aconselho a todos, o que passam depressões pós-parto ou até mesmo uma depressão, a prática de Yoga. Só tem beneficios.

 

Aqui deixo-vos um pouco da minha história com o baby blues, depressão pós-parto e yoga.

 

Espero de alguma forma poder ajudar alguém que está nesse lado a passar por situações idênticas. 

 

Disponho-me para qualquer questão relacionada com o falado no post.

 

Ahhh e hoje, graças a Deus, a Mamã vive para a plena felicidade da maternidade.

 

Beijinhos da Mamã Zen, Mamã com estilo…

 

Já pensou o erro que pode estar a causar nos avisos "cortes de luz" ao conduzir?

Pois é, fiz fim-de-semana prolongado e só hoje me assumo por aqui. Hoje nesta bela segunda-feira Yehhhhh, que apesar de cheirar a mais uma semana de trabalho (para aqueles que não estão de férias, claro) , temos que a enfrentar com determinação o algo que realmente tem que ser feito.

 

Façamo-lo com amor e gratidão, e de certo que tudo flui.

 

Agora com um assunto sério, para começar a semana...

 

 

 

Durante este fim-de-semana, estava eu e o meu "Namarido" a andar de carro para aqui e para aculá nos afazeres do costume, típicos de fim-de-semana, quando vários carros começam a fazer sinais de luzes, indicando que mais a frente existia patrulha.

 

OK. Até eu ser Mamã, a minha consciência alegrava-se pelos os avisos, como se de algo andassemos a fugir. Parvoices, paranóias, o medo da implicância por qualquer coisinha, sei lá...

 

Mas agora que sou Mamã, já não vejo isso como um bom sinal. E vejamos pela pior das perspectivas.

 

Estamos numa época alta do ano, onde por exemplo o Algarve recebe meio Mundo nas férias. As filas nos supermercados, a multidão nos centros comerciais, as loucuras das ruas durante os passeios nocturnos, tornam-se propicios a perdermos de vista, mais facilmente as nossas crianças. E basta um "ai" para cair na boca do lobo.

 

Ai no nosso desespero chamamos as patrulhas e tudo mais para ajudar a encontrar o nosso filho, e daí que por questões de segurança fazem reforços em pontos estratégicos para mandar parar viaturas, de forma a encontrar possivelmente algo de suspeito, entre outras coisas.

 

Mas como atrás alguém fez sinais de luzes e avisou que ALI ESTAVA POLICIA, o dito "lobo mau" muda o caminho e perde-se a hipotese de encontrar o que procuram.

 

Sei que é uma perspectiva muito má, mas já alguma vez alguém pensou nisso? Quem diz um rapto de uma criança, diz de um adulto, de um ladrão, ou contrafeitos, etc.

 

Eu nunca tinha pensado, nem o meu "Namarido", mas desde que fomos pais, muita coisa nos tem mostrado o que é realmente certo pela nossa segurança e de todos.

 

Obrigado aqueles que fazem os sinais de luzes,mas dispenso. Hoje dou o meu muito obrigado aqueles que NÃO DÃO sinais de luzes. Eu também não os dou. Pela tua segurança, pela minha, por o dos nossos filhos, por o que está errado.

 

Nunca sabemos o que "lá vai"...

 

Isto é apenas um alerta.

 

Beijinhos grandes da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

 

 

 

Hidratação durante a gravidez - #review de produtos

Hoje venho com um tema muito importante para as Mamãs...

 

Cuidados a ter durante a gravidez, essencialmente com a nossa pele.

 

É importante hidratarmos desde inicio o nosso corpo, para que possamos prevenir o surgimento das tão indejadas estrias.

 

As estrias caracterizam-se por um rompimento das fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina (responsáveis pela sua elasticidade e tonicidade). As estrias afectam homens, mulheres em idade adulta ou durante a adolescência, mulheres no transcorrer da gestação, e até mesmo crianças. As estrias geralmente são comuns nas mamas, quadris, culotes,coxas e nádegas. Cerca de 90% das mulheres atuais desenvolvem estrias durante a gravidez. (Wikipédia)

 

Existem duas formas de hidratarmos o nosso corpo. Uma é o consumo diário de 2 a 3 litros de água por dia, e outro é colocarmos cremes super hidratantes sobre a nossa pele, tendo em conta as áreas que poderão ser mais afetadas, que sofrem mudanças bruscas, como a barriga, seios e coxas.

 

Durante a minha gravidez, usei dois cremes. Um creme gordo da marca Barral e outro creme "9 meses" da Mustela.

 

20150522_193116.jpg

 

 

Passo a fazer um breve descrição de ambos.

 

Vou começar pelo creme da Mustela.

 

20150522_193147.jpg

 

      Este creme da marca Mustela, na linha         "Grossesse 9 Mois" é um creme que             depois de aplicado dá-nos a sensação         de hidratação, e por sua vez não é                 gordoroso.

 

      O que é ótimo, pois quando temos mais       pressa, e queremos vestir a nossa                 roupa, sem manchar de creme, é o               ideal. 

 

     Não mancha, e de fácil absorção.

 

     Para as Mamãs mais sensiveis ao                cheiro, este é mesmo o ideal, pois não        contém perfume. Sem qualquer tipo de        odor, também é bom para Mamãs que          tem pele sensível.

 

 

 

Podem encontrar este produto há venda     

20150522_193256.jpg

em várias lojas, mas deixo-vos aqui uma

sugestão. 

 

Na My Pure Care , a parafarmácia online

portuguesa onde é possível comprar

produtos de saúde beleza aos melhores

preços e sem sair de casa. 

 

Nela, podes encontrar este produtinho e 

outros mais, a ótimos preços.

 

Clica aqui para consultares e até mesmo

efetuares a tua compra.

 

É um ótimo investimento.

 

 

 

Quanto ao creme gordo, com óleo de amêndoas, da Barral, é um creme também muito bom. Hidrata em profundidade e promete aumentar a elasticidade da pele, e 

20150522_193209.jpg      prevenir o aparecimento de estrias. 

  

      No entanto por ser um creme muito               gordo, e espesso. É mais dificil a sua           absorção. O que leva a termos que               esperar que seque para podermo-nos           vestir. A não ser que queiram ficar com         a roupa manchada de "gordura".

 

      Como podem ver na foto abaixo é                 realmente um creme muito espesso.

  

20150522_193404.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

A minha opnião é utilizar este produto somente

a noite antes de dormir.  E deixar o creme da 

Mustela para de dia.

 

O creme gordo da Barral, podes encontrar á venda na farmácia, parafarmácias, e hipermercados. 

 

É um creme com durabilidade, pois a sua 

fórmula espessa, torna o produto rentável.

 

Na My Pure Care , podes encontrar também outra variedade de produtos da gama Barral e Mustela. Eles habitualmente fazem promoções a vários produtos, é de ter em atenção e aproveitar.

 

Pois bem, estes foram os produtos de hidratação escolhidos durante a minha gravidez, posso dizer que gostei de ambos, apesar que não era a Pré-Mamã mais cuidadosa comigo própria. Colocava quando me lembrava, ou quando o Namarido queria fazer festinhas na barriguinha. 

 

Graças a Deus, não fiquei com estrias, apenas tenho algumas leves, nas coxas, mas nada grave.

 

Espero que este post, vos tenha ajudado, pelo menos a escolher o vosso creme ideal. 

 

Beijinhos Mamãs, e aos Papás que coloquem creme nas Mamãs, acreditem que não é só a Mamã que gosta. A vossa bebé mantem um contato mais próximo com o Papá.

 

Gratidão por tudo, e um ótimo fim de semana. 

10 coisas que mudam depois de ser Mamã

Pois é...depois de ser Mamã, nasce sempre uma segunda Mulher, que prodomina a primeira. 

 

 

 

1- A Mamã passou a dar importância extrema à sua cria, por vezes parece que não existe mais ninguém no Mundo, mas ser Mãe tem dessas coisas. Paciência.

 

2- A Mamã gosta de ser Mãe em primeira pessoa, sem ninguém a dizer o que tem que fazer. Cada um sabe a melhor forma de cuidar o seu bebé. O que é perfeito para ti, pode não ser perfeito para mim, e vice-versa. Nada melhor que a nossa própria experiência para fazer de nós uma verdadeira Super-Mamã dos nossos filhotes.

 

3- O sono de um bebé é muito importante para o seu crescimento e desenvolvimento. NADA DE INTERROMPER.

A Mamã não gosta, e por sua vez o bebé também não. É tudo uma questão de respeito por ambos.

 

4- Desculpa se não atendo a chamada, ou não respondo à mensagem a tempo, o meu telemóvel passou a ter o silêncio, como única opção de toque. Ou não vejo, ou poderei estar demasiada ocupada na tarefa de Mamã.

 

5- Quando saiu à rua posso não estar uma super modelo, mas de certeza que estou uma SUPER-MAMÃ. O verniz, maquilhagem, e roupa bonita, fica para quando há tempo, por isso não te assustes.

 

6- Antes eu podia ir onde queria , até às horas que queria. Hoje escolho SEMPRE a companhia da minha filha, sendo ela a minha prioridade, e quem faz minha agenda. Não te chateies por eu ser melhor Mamã do que melhor amiga, mas ela marcou a minha agenda por 24 horas, 365 dias ao ano.

 

7- Almoçares, jantares, lanchares comigo agora é a três vozes. Por vezes, a terceira voz, grita, ralha, chora, esperneia, interrompe a conversa pela atenção, mas prometo, que vai ser sempre um encontro diferente e animado.

 

8- O meu carro passou a ser um centro infantil, onde podes encontrar de tudo um pouco. Fraldas, toalhitas, brinquedos...Cuidado onde pões os pés!!!

 

9- Ahhh não esquecendo, que a minha mala, virou uma casa ambulante, lá podes encontrar de tudo um pouco. Mesmo que a minha filha não esteja de momento comigo, de certo que vais encontrar um brinquedo perdido dentro da minha mala de mão. Podes brincar, eu deixo!

 

10- Desculpa, mas agora sou Mamã. A minha vida deu um giro de 180º, e já não sou somente uma mulher, amiga...agora tenho titulo. Sou MÃE.

 

Esta é a minha realidade, e a tua? 

 

Beijinhos muitos, muitos com imensa gratidão da Mamã Zen, Mamã com estilo...