Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Baby blues, depressão pós-parto e yoga...

Hoje venho-vos falar de algo que após parto, abalou e mudou a minha vida.

 

Após 41 semanas de gestação, com uma gravidez não super, mas HIPER desejada, senti dentro de mim aquilo que não queria sentir: sintomas de depressão pós-parto.

 

Inicialmente diagnosticada como “Baby Blues”, com sintomas de choro, tristeza profunda, (apesar de toda a felicidade do Mundo), o egoismo  (querer a minha bebé só para mim), era os sinais de crise de Baby Blues mais evidentes.

 

depressao-pos-parto-1900x700_c.jpg

 

Para quem não sabe, o Baby blues pode acontecer até 14/15 dias após parto, e quando não valorizado, pode originar a uma depressão pós parto.

 

Nesta fase é muito importante termos muito apoio, mas principalmente que nos deixemos ser apoiados. O meu grande problema, é que como somente eu queria cuidar da minha bebé, eu não permitia ser ajudada.

 

Estes sentimentos pós parto, foram muito evidênciados a quando regresso para casa. Durante os dias que permaneci internada no Hospital, eu não senti sintomas como melancolia, e outros causados pela crise da Baby Blues.

 

Quando se tornaram demasiado evidentes, os sintomas de uma fase que de todo não é facil de passar e sentir, eu procurei logo ajuda médica.

 

Fora de casa eu permitia me ser ajudada mas dentro de casa, sem razão nenhuma de ser, eu não permitia ser ajudada.

 

Este tema não era de todo desconhecido para mim, uma vez que como participei num curso de preparação para o parto, um dos temas abordados na parte de psicologia materna, foi mesmo esse, Baby Blues e depressão pós parto.

 

Lembro me perfeitamente do formador / psicólogo falar de “N” situações que na altura pareciam-me completamente absurdas, e ter o sentimento de : “ ahhhh isto a mim não vai acontecer”, mas o que é certo, é que deixaram de ser absurdas e começaram a fazer parte da minha vida, sem sequer pedir autorização. Entrou e ponto final.

 

 Apoderou-se de uma recente Mamã, desesperou-me com tanto choramingo, e afinal a mim também me acontece.

 

Numa ida ao médico, após parto, já sabendo o que se estava a passar, eu falei com a equipa que me atendia, e já me conhecia, pelo o percurso de gestação. 

 

Inicialmente não foi feito nada, isto é, só explicaram, ou melhor, confirmaram aquilo que já sabia, estava a viver uma crise de Baby Blues, e ficaram em alerta.

 

Com o decorrer das consultas, e passado algum tempo de acompanhamento, a fase do baby blues, foi eliminada, mas por sua vez deu lugar a uma depressão pós parto.

 

Posso vos dizer que se por um lado vivi e vivo a melhor fase da minha vida, que é ser Mamã, por outro o sabor da depressão pós parto, foi a descoberta de um lado muito negativo e de profunda tristeza sem razão, que me marcou e foi como um doce-amargo.

 

Fui medicada, porque aliás, eu não amamentei, e recuperei. 

 

Não dou só o beneficio dos “Quimicos” mas sim de eu ter procurado outras formas de equilbrio, como na prática de Yoga.

 

online-yoga.jpg

 

 

A prática de Yoga foi para mim fundamental. 

 

Acalmou-me, aliviou-me o stress, equlibriou as minhas emoções. Tive os meus momentos de reflexão, de exercio mental e fisico, que favoreceu a minha recuperação e estabilidade.

 

Com o Yoga encontrei um sono mais tranquilo, uma nova fase de harmonia, e foi notória cá por casa desde o primeiro dia de prática.

 

Hoje não tenho tempo para praticar, mas espero voltar a ter tempo para voltar à prática benéfica que é o Yoga, no entanto procuro ter sempre momentos de meditação.

 

Aconselho a todos, o que passam depressões pós-parto ou até mesmo uma depressão, a prática de Yoga. Só tem beneficios.

 

Aqui deixo-vos um pouco da minha história com o baby blues, depressão pós-parto e yoga.

 

Espero de alguma forma poder ajudar alguém que está nesse lado a passar por situações idênticas. 

 

Disponho-me para qualquer questão relacionada com o falado no post.

 

Ahhh e hoje, graças a Deus, a Mamã vive para a plena felicidade da maternidade.

 

Beijinhos da Mamã Zen, Mamã com estilo…

 

Tudo com peso e medida...

E hoje não há resumo do dia anterior...até porque ao terceiro dia, decidi que as coisas tinham que ser do meu jeito e não do jeito dos livros.

 

 

 

Estarmos focados em dietas, só nos faz pensar naquilo que NÃO podemos comer, do que própriamente pensar na qualidade daquilo que devemos realmente comer.

 

Chega de restrições. 

 

Não prescindo do lanche em familia, pois devido aos nossos trabalhos, os momentos à mesa, são dos poucos momentos que podemos aproveitar para estarmos todos juntos. É como fosse o reencontro de todos, ao fim de um dia de trabalho. E acreditem que limitar-me a lanches, deixava-me completamente frustrada.

 

Chega de dizer não há fruta. Aliás, ao dia de ontem, quando finalmente comi fruta, a minha barriga, como por magia começou a regular-se.

 

Acreditam que no fim de três dias sentia-me pior do que quando tinha começado? Pois é, sentia-me.

 

No entanto não estou a dizer com isto tudo que levou-me a desistência por completo. Não. Simplesmente, e acreditem que com estes três dias, e os livros que li consegui ter um maior conhecimento sobre o que realmente ingerimos. E ter noção do que devo comer, e não. Qual o peso e medida certa dos alimentos que ingerimos.

 

Talvez eu estivesse errada, quanto à minha alimentação.

 

Ingeria em demasia, muitos hidratos de carbono, e poucas proteínas. Não equilibrava as minhas refeições principais. E mais, não olhava a rótulos para ter noção do que consumia.

 

Para quem é intolerante à lactose, como eu, não é mais um copo de leite magro a um lanche que vai fazer muita diferença. Pois a lactose, açucar natural do leite, está completamente abolido. E esse é um dos motivos porque não se pode consumir mais que um copo de leite por dia. 

 

Vou continuar a ter "medida" no que como, mas não vou viver em função e focada na alimentação. Não é bom para mim e penso que não é bom para ninguém.

 

No inicio achei que ia conseguir, e secalhar até conseguia, mas estou numa fase da minha vida que provavelmente tenho outras coisas que me preocupam mais do que isto. Como estar a 30 dias de subir ao altar.

 

Os nervos roem muito por dentro. Questiono-me todos os dias o que falta, de como vai ser, e isso já é bastante por momento.

 

Venho aqui da mesma forma que comecei, desabafar convosco a minha realidade e consequência do foco da dieta. Porque nós temos que ser nós e viver os momentos ao propósito que acontecem. Como disse, estou a 30 dias de casar e isso já é muito importante para mim. Afinal só caso uma vez na vida, com aquele que é o homem da minha vida e o pai da minha princesa.

 

A noiva está a preparar-se...e a curtir o momento. De momento, não quero pensar em mais nada do que isto e ser feliz.

 

Beijinhos muuito grandes da "Mamã Zen, Mamã com estilo..."  

 

 

Hidratação durante a gravidez - #review de produtos

Hoje venho com um tema muito importante para as Mamãs...

 

Cuidados a ter durante a gravidez, essencialmente com a nossa pele.

 

É importante hidratarmos desde inicio o nosso corpo, para que possamos prevenir o surgimento das tão indejadas estrias.

 

As estrias caracterizam-se por um rompimento das fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina (responsáveis pela sua elasticidade e tonicidade). As estrias afectam homens, mulheres em idade adulta ou durante a adolescência, mulheres no transcorrer da gestação, e até mesmo crianças. As estrias geralmente são comuns nas mamas, quadris, culotes,coxas e nádegas. Cerca de 90% das mulheres atuais desenvolvem estrias durante a gravidez. (Wikipédia)

 

Existem duas formas de hidratarmos o nosso corpo. Uma é o consumo diário de 2 a 3 litros de água por dia, e outro é colocarmos cremes super hidratantes sobre a nossa pele, tendo em conta as áreas que poderão ser mais afetadas, que sofrem mudanças bruscas, como a barriga, seios e coxas.

 

Durante a minha gravidez, usei dois cremes. Um creme gordo da marca Barral e outro creme "9 meses" da Mustela.

 

20150522_193116.jpg

 

 

Passo a fazer um breve descrição de ambos.

 

Vou começar pelo creme da Mustela.

 

20150522_193147.jpg

 

      Este creme da marca Mustela, na linha         "Grossesse 9 Mois" é um creme que             depois de aplicado dá-nos a sensação         de hidratação, e por sua vez não é                 gordoroso.

 

      O que é ótimo, pois quando temos mais       pressa, e queremos vestir a nossa                 roupa, sem manchar de creme, é o               ideal. 

 

     Não mancha, e de fácil absorção.

 

     Para as Mamãs mais sensiveis ao                cheiro, este é mesmo o ideal, pois não        contém perfume. Sem qualquer tipo de        odor, também é bom para Mamãs que          tem pele sensível.

 

 

 

Podem encontrar este produto há venda     

20150522_193256.jpg

em várias lojas, mas deixo-vos aqui uma

sugestão. 

 

Na My Pure Care , a parafarmácia online

portuguesa onde é possível comprar

produtos de saúde beleza aos melhores

preços e sem sair de casa. 

 

Nela, podes encontrar este produtinho e 

outros mais, a ótimos preços.

 

Clica aqui para consultares e até mesmo

efetuares a tua compra.

 

É um ótimo investimento.

 

 

 

Quanto ao creme gordo, com óleo de amêndoas, da Barral, é um creme também muito bom. Hidrata em profundidade e promete aumentar a elasticidade da pele, e 

20150522_193209.jpg      prevenir o aparecimento de estrias. 

  

      No entanto por ser um creme muito               gordo, e espesso. É mais dificil a sua           absorção. O que leva a termos que               esperar que seque para podermo-nos           vestir. A não ser que queiram ficar com         a roupa manchada de "gordura".

 

      Como podem ver na foto abaixo é                 realmente um creme muito espesso.

  

20150522_193404.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

A minha opnião é utilizar este produto somente

a noite antes de dormir.  E deixar o creme da 

Mustela para de dia.

 

O creme gordo da Barral, podes encontrar á venda na farmácia, parafarmácias, e hipermercados. 

 

É um creme com durabilidade, pois a sua 

fórmula espessa, torna o produto rentável.

 

Na My Pure Care , podes encontrar também outra variedade de produtos da gama Barral e Mustela. Eles habitualmente fazem promoções a vários produtos, é de ter em atenção e aproveitar.

 

Pois bem, estes foram os produtos de hidratação escolhidos durante a minha gravidez, posso dizer que gostei de ambos, apesar que não era a Pré-Mamã mais cuidadosa comigo própria. Colocava quando me lembrava, ou quando o Namarido queria fazer festinhas na barriguinha. 

 

Graças a Deus, não fiquei com estrias, apenas tenho algumas leves, nas coxas, mas nada grave.

 

Espero que este post, vos tenha ajudado, pelo menos a escolher o vosso creme ideal. 

 

Beijinhos Mamãs, e aos Papás que coloquem creme nas Mamãs, acreditem que não é só a Mamã que gosta. A vossa bebé mantem um contato mais próximo com o Papá.

 

Gratidão por tudo, e um ótimo fim de semana. 

10 coisas que mudam depois de ser Mamã

Pois é...depois de ser Mamã, nasce sempre uma segunda Mulher, que prodomina a primeira. 

 

 

 

1- A Mamã passou a dar importância extrema à sua cria, por vezes parece que não existe mais ninguém no Mundo, mas ser Mãe tem dessas coisas. Paciência.

 

2- A Mamã gosta de ser Mãe em primeira pessoa, sem ninguém a dizer o que tem que fazer. Cada um sabe a melhor forma de cuidar o seu bebé. O que é perfeito para ti, pode não ser perfeito para mim, e vice-versa. Nada melhor que a nossa própria experiência para fazer de nós uma verdadeira Super-Mamã dos nossos filhotes.

 

3- O sono de um bebé é muito importante para o seu crescimento e desenvolvimento. NADA DE INTERROMPER.

A Mamã não gosta, e por sua vez o bebé também não. É tudo uma questão de respeito por ambos.

 

4- Desculpa se não atendo a chamada, ou não respondo à mensagem a tempo, o meu telemóvel passou a ter o silêncio, como única opção de toque. Ou não vejo, ou poderei estar demasiada ocupada na tarefa de Mamã.

 

5- Quando saiu à rua posso não estar uma super modelo, mas de certeza que estou uma SUPER-MAMÃ. O verniz, maquilhagem, e roupa bonita, fica para quando há tempo, por isso não te assustes.

 

6- Antes eu podia ir onde queria , até às horas que queria. Hoje escolho SEMPRE a companhia da minha filha, sendo ela a minha prioridade, e quem faz minha agenda. Não te chateies por eu ser melhor Mamã do que melhor amiga, mas ela marcou a minha agenda por 24 horas, 365 dias ao ano.

 

7- Almoçares, jantares, lanchares comigo agora é a três vozes. Por vezes, a terceira voz, grita, ralha, chora, esperneia, interrompe a conversa pela atenção, mas prometo, que vai ser sempre um encontro diferente e animado.

 

8- O meu carro passou a ser um centro infantil, onde podes encontrar de tudo um pouco. Fraldas, toalhitas, brinquedos...Cuidado onde pões os pés!!!

 

9- Ahhh não esquecendo, que a minha mala, virou uma casa ambulante, lá podes encontrar de tudo um pouco. Mesmo que a minha filha não esteja de momento comigo, de certo que vais encontrar um brinquedo perdido dentro da minha mala de mão. Podes brincar, eu deixo!

 

10- Desculpa, mas agora sou Mamã. A minha vida deu um giro de 180º, e já não sou somente uma mulher, amiga...agora tenho titulo. Sou MÃE.

 

Esta é a minha realidade, e a tua? 

 

Beijinhos muitos, muitos com imensa gratidão da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

 

 

#AMAATUAPELE

Olá a todos...

 

Os mais vaidosos, ou "cuidadosos" com a sua beleza...

 

Já viram a nova campanha da L'oreal Paris, #AmaaTuaPele?

 

Clica aqui, e vem conhecer o novo desafio.

 

 

Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." .

 

 

 

 

 

Quilinhos a mais? E quê?

Olá a todos. Hoje venho assim um pouco desanimada. Mas comigo mesma ou não...não sei ao certo.

 

 

 

Quando era mais novinha era pessoa de me importar muito como eu era, tanto interior como de fisico. No entanto uma coisa que sempre de alguma forma fez com que eu fosse menos preocupada com estes aspetos, foi o fato de interiorizar, que eu era daquele jeito, e daquele jeito eu e o Mundo tinham me que aceitar. Afinal nós crescemos e construímo-nos, crescemos e o nosso corpo molda se ao jeito dele. 

 

E assim por muitos anos cresci, evolui, aceitei-me e amei-me do jeito que sou, tal como sou.

 

Dai, que fui Mamã. E ser Mamã, são 9 meses de transformações corporais, que só Deus sabe como fica passado esses 9 meses. Eu não tinha razão de queixa, pois eu fui uma grávida "elegante" no que toca a peso, e por sorte que a nível estético, não fiquei com manchas, nem estrias. Nem a minha cara ficou com o chamado "pano". Sorte, não é?

 

Passada a minha gravidez, e claro que apesar de estar "elegante", não sai do hospital de barriga lisa...sai como maioritáriamente as Mamãs saem, inchada.

 

O tempo passou, aliás, passou pouquissimo tempo, e eu desinchei, por completo. E comecei a perder peso, e a perder cada vez mais peso, sem nada fazer. Perdi tanto peso, que me encontrava demasiada magra.

 

Fui ao médico. Desde que fiquei grávida, nunca mais consegui sair de lá, sem me dizerem que só tinha que voltar por rotina.

 

Fiz análises, no entanto à partida já se saberia o que estava a passar, apesar da fase do baby-blues e inicio de depressão pós parto, a minha tiróide começou a funcionar mal, dai o tal emagrecimento súbito.

 

Após os resultados, comecei a medicação para controlar o meu hipertiroidismo. 

 

Dai...dai....comecei a engordar. E a engordar.

 

Não que seja obesa, mas estou "fofinha". A barriga depois de um bebé, ainda não estava no lugar certo, e como sou de engordar e fazer barriguinha, a dita cuja apareceu novamente. As pessoas que passam por mim estão sempre a questionar se estou grávida. Não sei se perguntam a todas as "fofinhas" do Mundo, ou se é porque acham simpático faze-lo a mim, mas o que é certo é que o fazem, e por vezes não pensam no que isso pode causar.

 

Até um determinado ponto eu não liguei. Até acho que para uma Mamã recente (12 meses) o corpo está razoável.

Aliás, acho que infelizmente, e por vezes vê-se rapariguinhas muito novas, que não são Mamãs e que não tem cuidado com alimentação e deixam o corpo chegar a uma dimensão quase impossivel de reverter ao que seria "normal".

Mas hoje isto toca-me. Toca-me pela insensibilidade das pessoas, pelas palavras duras que ouvimos, e mais a mais com o Verão a aproximar-se cada vez mais, tudo toca-me.

 

Eu estou a tentar reeducar-me, a criar hábitos alimentares saudáveis, a tentar dimunuir açucares, mas é dificil, e não é de um dia para o outro. Neste momento, estudo muito sobre alimentação saudável, e tento aplicar. Tento dar o melhor. Mas vai pouco a pouco. Quero colocar o  execicio físico na minha rotina, mas Mamãs será que só sou eu que ainda estou a habituar-me a consiliar a vida de Mamã, cada fase nova do nosso bebé, e o tempo passa e acaba por não chegar para nós?

 

A verdade é que já há alguns dias que ando para escrever sobre o tema, mas não sabia ao certo se me exprimiria da melhor forma, e mesmo assim estou para aqui a escrever...e vamos ver o que sai.

 

Descobri que há pessoas muito maldosas neste Mundo, que gostam de "castigarem-nos" com aquilo que para elas também não as faz feliz. É fácil apontar defeitos para que os nossos sejam ocultados. Enfim...

 

Como foi com vocês Mamãs? Têm sugestões?

E as que não foram Mamãs e sofrem do mesmo? Como é com vocês?

 

Ideias para refeições também se aceitam.

 

Ahhhh mas vou só salientar, que apesar do desabafo, eu continuo bem, mas é como um exemplo que estou constatemente a dar. Nós temos uma blusa que adoramos e vestimos, chega uma pessoa e diz que não gosta, mas nós não nos ralamos, chega outra e também diz que não gosta, até que chega um ponto que já é tanta gente a dizer o mesmo que nos questionamos, "na realidade, secalhar a blusa não me fica bem". E pronto...

 

Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." .

Receitas: Massa com Gambas e Legumes

Olá, Olá ... Hoje venho com algo diferente.

Há algum tempo que estou a tentar fazer uma dieta o mais equilibrada possível ( Possivel, porque parece que aquele momento de Gula sobre os doces não tem fim.) 

 

Para o jantar de hoje fiz uma massa super deliciosa...nham nham...e achei que seria interessante partilhar a receitinha convosco. 

Eu simplesmente adoro massas.

 

Então aqui vai.

Massa com gambas e legumes

                   

Ingredientes:

- Massa de Esparguete Integral

- Legumes Variados ( Congelados)

- Gambas 

- 1 Dente de Alho

- Margarina Vegetal

- Sal

- Tempero para massas em pó

- 1 Knor de Marisco

 

Numa panela, colocamos a água a ferver, adicionamos o Knor de marisco, sal a gosto, a massa integral, e as gambas. Deixamos cozer normalmente. (Cozi as gambas junto da massa, para que tomasse mais o gosto das gambas)

Entretanto noutra panela, com água a ferver, colocamos os legumes e sal a gosto.

Depois de ambos estarem cozidos, retiramos do lume e escorremos a água.

Numa frigideira, colocamos um dente de alho bem picadinho, com margarina vegetal, e um pouco de tempero para massas ( em pó, a gosto). Deixamos que a mistura se difunda, juntando de seguida a massa com as gambas. Salteamos um pouco, e depois adicionamos os legumes, envolvendo, para que tome gosto.

 

Et Voilá!!! Bonne Apettit...

 

Eu simplesmente adorei esta massinha. Espero que gostem. Não especifiquei quantidades, porque será ao critério de cada um, consoante o número de pessoas para refeição.

 

Se alguém tiver alguma dúvida, ou experimentar, deixe aqui nos comentários o que achou...vou gostar de saber a vossa opnião.

 

Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." .

 

A minha prenda do dia da Mãe: O Pai escreveu no blog da Mamã...

Hoje deixo-vos com dois posts, sendo este segundo a prenda que recebi do Papá da minha filhota, de forma a mostrar o que sou todos os dias na vida dos dois Amores da minha vida.

Aqui vos deixo o que o Papá escreveu no meu blogue, de forma a homenagiar este dia tão falado sobre o ser "MÃE".

Obrigada Mor...ADOREI. Amo-te muito.

 

 

Hoje dia 3 de Maio de 2015 e o teu segundo ano de ser MÃE.

 Uma mãe muito babada pela nossa Borboleta linda. Cada dia que passa tentas sempre superar o anterior querendo dar o máximo de ti como mãe, mas não só como mãe mas também como esposa. Como tu, não há nenhuma, pois és única tanto para mim como para a nossa Borboleta. És a Mulher das nossas vidas.

Para mim uma esposa muito paciente, sendo eu, um marido um pouco chato, mas que te ama muito assim como tu és. Meiga, carinhosa, compreensiva, um pouco teimosa, sempre preocupada com os outros, batalhadora, e muito objectiva… resumindo és a mulher que eu amo para todo o sempre e mais além.

Como mãe da Borboletinha linda que temos, nem sei que diga, se tinhas duvidas como seria ser mãe, não as demonstraste desde o primeiro dia que ela nasceu. Parece que algo dentro de ti nasceu quando ela nasceu, pois para ti tudo pareceu natural desde o primeiro dia.

É maravilhoso olhar para vocês as duas.

Se tu tens duvidas se és boa Mãe, pois eu não tenho duvidas nenhumas que és a melhor Mãe do Mundo que a nossa Borboleta podia ter, pois mesmo o dia começar tão cedo para ti entre ser Mãe, trabalho, cuidar da casa e tudo mais tens sempre a alegria contigo para cuidar da nossa filhota linda.

Talvez a melhor terapia para ti própria seja estar com ela, pois uma se completa a outra. E  se eu não as imaginar uma sem a outra muito menos tu, Mãe galinha que tudo faz para cuidar de seu rebento e não dá lugar ao  cansaço.

Obrigado por seres a melhor mulher do mundo e a extraordinária MÃE que és, pois contigo sei que nossa filha terá tudo que necessita para crescer e se tornar uma mulher dedicada como sua Mãe o é!! Vos Amooooooooooooooooooo.

 

 

Desabafo do dia: 100% Crazy

Olá ... Hoje venho um pouco diferente, venho eu, como sou e estou neste momento.

 

Estou naqueles dias mensais terriveis na vida de uma mulher...

Se sou gulosa, pior fico. Se sou impaciente, pior fico...e este mau estar que não desaparece?!?!

Xiiiiiiiiiii...a sorte é que adoro ser mulher, mesmo com estas "coisas" chatas tipico de mulheres...ahahah

 

Sabem o que é que eu fiz hoje? 

Um bolo de cenoura com sementes de papoila. Tem cabimento?!?!

Como é possivel fazer dieta? Assim não dá...podias  vir e não fazeres de mim uma gulosa e desfomiada...

(Ahhh as sementes de papoila, foi só para dar um toque mais "light" à "coisa". )

 

Pronto, já disse, já falei, já desabafei...agora vou ali comer mais uma fatiazinha de bolo, que chora por mim desamadamente.

 

 Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." , hoje um pouco doidinha, mas feliz.

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub