Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

A maternidade como uma oportunidade de realinhamento profissional

Há coisa e coisas. Coisas que não sabemos explicar, mas que passam no nosso caminho com o sentido de nos deixar uma mensagem. 

Digo isto, e para que vocês consigam perceber o que estou a falar, vou vos contar a minha situação presente.

 

Neste momento a minha bebé tem 12 meses, e sou imensamente grata por poder ser eu a tomar conta dela todo este tempo. Graças a Deus a minha vida assim trilhou para que eu própria pudesse cuidar 24 horas, sobre 24 horas, sem ter que levá-la para o infantário.

 

Quando ainda era gestante, eu tinha tudo muito definido na minha cabeça. Por minha concordância e do Papá, tinhamos, proposto colocar a bebé, mais ou menos aos 8 meses, no infantário. Pensávamos na parte cognitiva da bebé, no beneficio que podia ser para ela e para o seu desenvolvimento, não sabiamos é que depois dela nascer, e com o passar do tempo o coração de Mamã, fica menos prodisposto a partilhá-la com o desconhecido. Acho que nos tornamos um pouco egoistas e egocêntricas, pensamos no bebé sim, mas pensamos na dor que nos causa ver os nossos rebentinhos nas mãos dos outros que mal conhecemos. Será que fica bem? Será que sofre pela minha ausência? Será, será, será.....? E assim continuamos.

Como já mencionei, eu sou grata por ter oportunidade de ser eu a cuidar da minha filha a tempo inteiro, outros nem sequer têm essa opção, simplesmente têm que colocar nos infantários, ou contratar alguém para cuidar dos seus filhos, porque têm que trabalhar fora de casa.

 

Eu continuo com a mesma oportunidade de poder continuar a ser EU, a cuidar da nossa bebé, mas a verdade é que também trabalho, apartir de casa. Também sou, no melhor que posso, dona de casa. Também sou, o melhor que até agora consigo, e que a maternidade deu-me oportunidade de ser, blogguer. E sobretudo, sou Mamã.

Sou tanto numa só pessoa, que por vezes sinto que cheguei ao fim do dia, e perdi-me no meio de tanta "profissão", principalmente na mais gratificante de ser Mamã.

E as horas passam, e o dia passou, e qualquer coisa ficou por fazer. E eu, reclamo em voz alta, mas comigo mesmo, porque deixei tarefas para trás.

 

A verdade, é que não somos super heroinas, ou somos. hehehe

Exigimos muito de nós. Por vezes não deviamos.

 

Voltando ás nossas ideias bem definidas, passou os 8, 9, 10 e por ai fora, meses, e não consigo ceder, render-me ao melhor momento para colocar a nossa bebé no infantário.

O Papá diz à Mamã: "Também precisas tempo para trabalhar....também precisas tempo para fazer as tuas coisas."

Eu sei que é verdade, mas dói, dói aqui dentro. Porque o tempo passa a voar, e eu não quero perder nada, que seja importante do melhor de mim, a minha Borboleta.

 

Eis que recebo um e-mail, e porventura, clico no seguimento de videos no Youtube, onde deparo-me com este video, que aqui vos deixo, tão direcionado à minha vida neste momento. Aos medos de quando descobrimos que estamos grávidas, ao medo do futuro, ao medo de avançar, ao medo de lutar pelos os sonhos, a tudo.

 

E ainda hoje, quando estava a olhar para ela, eu senti a gratidão de cuidar todos os dias dela, de fazer parte da  minha vida todos os minutos, até mesmo quando estou a trabalhar.

 

Eu tenho o projeto nas minhas mãos, eu tenho os meus sonhos comigo, e eu sou MÃE acima de tudo, mesmo quando partilho a minha filha, com alguém que sabe cuidar dela com respeito e dedicação.

Porque hoje, que sou Mamã, tudo o que faço é em prol do melhor para ela. Para uma vida melhor, um futuro melhor, para nós FAMÍLIA.

 

Aqui vos deixo um video inspirador.

A maternidade como uma oportunidade de realinhamento profissional

 

 

Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." .

 

 

 

Primeiro aninho de vida, primeiro aninho de Mamã...

Olá a todos...hoje vou dar continuidade ao post de ontem... hehe

Pois se ontem comemorava um dos dias mais importantes da minha vida, hoje então é o dia mais importante da minha vida. Tenho a certeza que todos os anos vou recordar esta história com muito amor e carinho, com a certeza que um dia poderei partilha-la com a minha Borboletinha.

 

No ultimo post, fiquei pela a entrada na sala de partos pelas 3 da manhã...

 

Pois é...lá fui eu. E foi ai que posso dizer que talvez, por ter ido andando até á sala de partos acelerou as contracções.

 

Não vos cheguei a dizer no anterior post, mas eu desde que entrei na urgência disse a todos os técnicos: "Assim que possível, quero a EPIDURAL" ahahahah

Acho que só faltava levar um letreiro, para que todos vissem e não esquecessem das minhas palavras ahahahah

 

Assim que fui para a sala de partos, já tinha três dedos de dilatação, já podia ter a epidural. Realizaram o meu pedido, o meu desejo. hehehe

Então recordo-me de prepararem a sala, e tudo para darem-me a epidural, mas antes de administrarem-nos a epidural nós temos que assinar um termo de responsabilidade. A enfermeira, que por sua vez também se chamava Soraia disse-me: "Leia e assine SFF" , e eu muito pronta: "Onde é que eu tenho que assinar?" ahahaha Eu não queria saber de mais nada, queria é que dessem a epidural. Não era pela dor que sentia, mas talvez pelo medo da dor que poderia sentir mais tarde.

 

O certo é que deram-me a epidural, e qualquer moinha que tinha desapareceu...eu podia dormir, mas ansiedade não deixava...

 

Perto das 7 da manhã, eu recordo-me de ter uma enorme vontade de fazer força, mas uma forçaaaaa, meu Deus...

Eu dizia à enfermeira (outra enfermeira, pois já tinham trocado o turno) e ela dizia que não, era impossível, porque afinal eu só tinha 4 dedos de dilatação...e assim fiquei mais uma hora com a sensação de fazer força.

 

Entrou outro turno, e outra enfermeira foi ver o meu estado...a verdade é que já tinha 8 dedos de dilatação, prepararam tudo para a minha Borboletinha nascer.

 

Chamaram os médicos, e assim iniciou-se o parto. 

Posso-vos dizer que no parto, "cortaram-me" a epidural, porque o Srº Doutor entendeu que eu tinha que sentir as dores do parto...claro que comecei a sentir dor, mas nada que não se aguente. Eu simplesmente estava aborrecida, e pedia por tudo que me mandassem para cesariana, porque já não tinha força e estava CHEIA DE FOME. (A Mamã com fome, é uma Diva ahahah)

Acho que nesse momento passa-nos tudo pela cabeça. Mas por fim, e sem muito esforço, e com ajuda da ventosa, a minha bebé nasceu as 9:06 h 

IMG_20140423_091412 (2).jpeg

 

 

Custou? Não, não custou...é simplesmente o momento. É mais a tensão, a ansiedade que nos rouba a calma que outra coisa. Eu só consigo pensar no bom que foi o meu parto. Graças a Deus e a todos os seres de luz que me acompanharam. Penso neste dias com muitas saudades...muitas mesmo, por isso não é assim tão mau como falam, não é um bicho-de-sete-cabeças como fazem, é simples e maravilhoso. Falo por mim, e pela minha primeira experiência.

 

Hoje comemoramos o primeiro aniversário.

O primeiro aniversário da Borboletinha, que comemora hoje 1 ano de vida.

E a Mamã comemora o primeiro ano de tarefa Mãe. É das tarefas mais compensatórias nas nossas vidas, acreditem.

Desejo à minha menina amor, saúde, sempre com o sorriso lindo que tens, que enche o coração de todos os que te rodeiam. Que o Papá do Céu acompanha-te sempre e possa sempre iluminar-te, como tu iluminas a nossa vida.

És alegria das nossas vidas meu Amor. Os Papás amam-te muito, e tens muita gente que te ama do fundo do coração. Graças a Deus.

 

 Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." , hoje com mais emoção...

 

Há um ano atrás...o relógio TIC-TAC...

 

Xiiii...E há quase uma semaninha que por aqui não aparecia...não queria vir sem a remodelação do blog estar concluida, mas hoje comemoro um dos dias mais importantes da minha vida. E já vão perceber porquê.

 

Ainda acerca do blog, como veem, tem uma nova cara. E eu estou simplesmente a ADORAR.

É um passinho para o meu cantinho ficar mais jeitoso para mim e para todos vós. Ainda não está concluido, mas esperamos em breve, estar concluido.

Até agora, o que vocês acham? Deixem a vossa opnião, nos comentários. Vou gostar de receber o vosso feedback.

 

Agora vamos à comemoração.

 

 

Hoje faz um ano, que por esta hora (mais ou menos 20:00) estava a caminho do Hospital. Por o melhor motivo do Mundo.

40 semanas e 3 dias, e o relógio no TIC-TAC, TIC-TAC.

Eu, Soraia, a Mamã mais Medricas à face da Terra, estava à beira de entrar naquele momento que muitas Mamãs consideram horrores, considerando as inúmeras histórias de parto, que felizmente ou infelizmente contaram-me durante a minha gestação.

 

Felizmente, porque hoje posso dizer, que NÃO, PARIR (o termo chocante, mas o mais correto) não é o filme de terror que nos pintam. E só posso dizer isto, pelas histórias que passavam por mim. E infelizmente, porque não há pior para uma gestante, ouvir histórias menos boas sobre PARTOS. Alimenta medos, torna-nos inseguras, e por sua vez ansiedade para a Mamã e principalmente para o bebé.

 

A caminho do Hospital, ainda a uma hora de caminho, estava com contrações irregulares, com algum desconforto, mas contudo, bem.

Cheguei, fiz a ficha, no fim de algum tempo, chamaram-me. Fizeram os procedimentos normais. CTG e Toque. Onde a equipa de médicas concluiram que realmente as contrações existiam, mas ao contrário, não existia dilatação.

 

(Um aparte, eu na noite anterior já tinha estado no Hospital, com contrações regulares, mas desta vez sem dor. No entanto como as contrações eram de 10 em 10 minutos e eu moro longe do Hospital, dirigi-me um pouco em vão, porque mandaram-me para casa. Sendo que às 5 da manhã, começou as dorezinhas, as moinhas, e acreditem, eu aguentei o dia todo as moinhas, só porque como era Mamã de Primeira Viagem, eu não sabia na realidade o que se sentia. Ahahaha E só fui para o Hospital, porque liguei para a Enfermeira Parteira do Curso de Preparação para o Parto e ela disse: “Tem dores, não são contrações regulares, mas já passa do suposto tempo, vá para o Hospital”. E lá fui eu...)

 

Quando uma das médicas estava a fazer o toque, ela perguntou-me de onde vinha, eu respondi, ela disse “Ui vem de longe, e assim já não pode estar...vamos lá dar aqui um jeitinho há coisa...”.

Digo-vos foi das equipas mais maravilhosas que tive naquele hospital. Cinco estrelas.

“O jeitinho à coisa...” resume-se no descolamento de membranas. Doeu? Não, não doeu, e falo-vos muito asério, a mim não doeu, é apenas um desconforto, nada mais. Salientando que vos escreve a Mamã mais medricas da face da Terra. Hehehe

 

Com a conversa e o jeitinho, fiquei com contrações e dois dedos de dilatação, o que justificava o meu internamento. Eram (mais ou menos) 23 horas e estava eu a dar finalmente entrada no internamento.

 

Ainda dentro da sala de urgência, fizeram os procedimentos necessários, e lá fui eu avisar o "Noivo-Marido" que ficava internada...

 

Instalámo-nos no "hotel", e mandaram o Papá para o casa. Mal o Papá chega a casa, já estava a Mamã a ligar para voltar para o Hospital, pois eram 3 da manhã, e ia dar entrada na sala de partos.

A dilação foi rápida e são dores que se aguenta perfeitamente, pelo menos falo por mim. Confiei muito na equipa, eu posso dizer que entreguei-me nas mãos da equipa, só isso ajuda muito as Mamãs. Eles estão ali e sabem o fazem, estão para nos ajudar. 

Durante a dilatação, por indicação do enfermeiro fui para baixo do chuveiro com a água quentinha. Acreditem que ajuda a superar a contração e acelera a dilatação. É uma boa dica.

Depois disso romperam-me as águas, que não dói NADA. Parece apenas que levamos com água quente pernas abaixo. ahahah Foi ai, depois de romperem me as águas que fui para a sala de partos...

Mais não conto, fica para amanhã hehehe

 

Acreditem que hoje vivo tudo com muitas saudades, e é muito bom poder partilhar convosco a minha experiência.

Se digo que tenho saudades, é porque não foi assim tão mau, não acham? heheheh

 

Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." e até amanhã...

 

 

 

 

Como serás como Papá?

Olá! Hoje venho com um tema, que no meu ponto de vista é importante tanto para uma Mamã como um Papá.

Quando estamos em estado pré - Mamã, ou seja grávidas, acho que todos as mulheres pensam como será o homem em relação a um filho? Será carinhoso? Será participativo nas tarefas como pai? A verdade é que estas questões são pertinentes, mesmo que a futura Mamã não as questione ao futuro Papá.

Quando eu estava grávida da minha princesa, e como eu até não sou pessoa de pensar muito (ironia), elas existiam na minha cabeça. E quando falava com o futuro Papá e dizia: "Papá, depois também vais trocar a fralda, não vais?" , "Quando nascer ajudas com o banhito?", entre outrasperguntas.

A resposta dele era sempre a mesma: "É tão pequenina, é tão frágil...posso ajudar quando for maior?" hehehe  

Não é que gostasse muito da conversa, mas dava que pensar. "Será que ele fala verdade?!"

Só tinha uma solução...esperar para ver...

Assim nasceu a nossa Borboleta, no dia 23 de Abril de 2014, e acreditem ou não desde desse dia todas essas questões, quanto ao Papá da Borboleta ficaram arrumadas num caixote, bem lá no fundo de uma dispensa esquecida.

Primeira "coisa" que o Papá dizia: "Quando a nossa filha nascer, não quero ser eu a vesti-la, tenho medo de fazer-lhe mal". Realidade, assim que ela nasceu e a enfermeira perguntou: "Quer vesti-la?", ele deu um grandissimo "SIMMMMMMMMM QUERO" 

Apartir desse momento, os medos do Papá fugiram com medo do Papão. 

Estavamos nós na sala de recobro, e eu pedia-lhe para que a coloca-se ao pé de mim, (afinal tambem era minha ), e ele dizia sempre: "Oh Amor descansa, ela está aqui tão bem ao colo do pai". E eu...

A verdade, é que o Papá da Borboleta, deixou de ter medo das suas mãos grandes a tocarem no seu rebentinho, começou desde o primeiro dia a mudar-lhe a fralda, a roupa, a quando dos banhitos, foi e é um Papá muito coporativo. Com alimentação, agora que já come sopinha e pápas tambem ajuda muito, etc.

A nossa princesa vai saber que tem um pai muito bom e colaborador no seu dia a dia.

Conto-vos esta "história" porque sei, que nem todas as Mamãs tem a mesma sorte que eu, e que infelizmente ainda existe uma mentalidade um pouco retrogada em relação ás tarefas de uma mulher. Mas as coisas podem mudar, e não há que ter vergonha de ser PAI. Um Pai presente, um Pai colaborador, e de ser simplesmente PAI.

IMG_20150321_123350.jpg

 

Eis uma fotografia, do Papá a dar banhito à nossa Princesa.

Espero que tenham gostado deste post, e que todas tenham a sorte de ter um homem como eu tenho para a minha filha. Obrigado Papá

Amamos-te, por tudo o que fazes, todos os dias, por nós.

Ser Pai é ser assim...

 

Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..."

 

Grata, por tudo. Bom fim de semana.

 

E hoje é o dia do Pai...

Antes de mais, Parabens a todos os pais do Mundo, pois penso que todos eles se esforçam para ser o melhor para os seus filhos. Acreditem que mesmo que seus filhos não vos digam nada, ás vezes é a vergonha de dizer "eu gosto de ti" é que não os faz mostrar os sentimentos.

Ser pai, é ser para um filho ou filha, o primeiro Homem que nós amamos incondicionalmente. Eu amo o meu todos os dias, incodicionalmente.

Aqui por casa, existe um recente Papá.

Um Papá muito dedicado. Certamente que serás o homem que a nossa filha amará para sempre. 

Como ela é muito pequenina pediu-me para ajudá-la a fazer a sua primeira lembrançinha para o dia do Pai. 

Claro, a Mamã ajudou. A Mamã sabe o que ela exatamente queria oferecer ao Papá.

Aqui fica só uma amostrinha do que em conjunto fizemos...o resto vem depois, não vá ele espreitar o blog e ver a surpresa da nossa Borboleta. E assim deixa de ser surpresa. 

20150319_135830 (1).jpg

 

Agora como "Namarida", futura mulher e Mamã da nossa princesa, quero agradecer-te pelo o pai MARAVILHOSO que és, TODOS OS DIAS.

Obrigada por tudo meu Amor, Obrigada por tudo Papá.

 

Beijinhos para todos da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..."  e da Princesa Laurinha 

 

Ser mãe...

Ser mãe...

Ser mãe é carregar 9 meses um ser dentro nós, à qual chamaremos de filho.

Ser mãe é ser mulher.

Ser mãe é amar incondicionalmente.

Ser mãe é proteger.

Ser mãe é aprender todos os dias.

Ser mãe é ser o melhor de nós.

Ser mãe é tirar tudo de nós para darmos ao nosso rebento.

Ser mãe é ser colo.

Ser mãe é ser super mulher.

Ser mãe é ser única.

Ser mãe é ser heroina.

Ser mãe é ser tudo.

Ser mãe é ser estrela.

Ser mãe é ser Universo.

Ser mãe é ser infinito.

 

Ser mãe é...

 

Porque ser mãe é inesplicávelmente, inesplicável.

 

Tenho Mãe rainha.

 

Sou mãe princesa, para um dia ser a rainha de alguem. A Minha filha. 

IMG_8770.JPG

Grata por Deus ter me dado a oportunidade de ser mãe. 

Ser mãe da minha Borboleta linda.

E que continue a iluminar nossos caminhos para sermos o bom da vida.

 

 

 

Beijinhos grandes da "Mamã Zen, Mamã com estilo..." 

 

 

 

 

 

O meu aniversário...

PARABENS a Mim...Ontem foi o meu aniversário, como aqui a coisa não se fica por pouco, foi também o aniversário do meu futuro Marido. SIM, futuro Marido, adiante já explico a "coisa".  PARABENS para TI meu Amor. 

Desde que estamos juntos o nosso aniversário é comemorado juntos (CLARO) e em familia. Mas este ano foi muito especial...foi o primeiro ano que passamos juntos com a nossa pedra preciosa, a NOSSA FILHA.

Não tem explicação o amor que se sente por um filho, e como torna tudo bem mais mágico. Não sou ninguém para julgar, mas se antes pensava como era possivel alguem abandonar no lixo, agredir, etc as crianças, desde o primeiro dia que a minha filha nasceu vincula mais isso na minha mente. "COMO É POSSIVEL?"

Mas bem, estavamos a falar de alegria, continuemos com alegria, e deixemos o resto para outro dia de conversa...

Hoje com a nossa filha, é mais evidente a união. Por isso, eis o pedido oficial, para perante a Lei, Deus, Familia e Amigos afirmarmos o que existe nos nosso corações. E o que há quase um ano atrás iniciamos...a NOSSA Familia. 

11046721_906383859382093_7578090304083987586_n.jpg

 

Eis, o MARAVILHOSO , sou MUITO GRATA por tudo o que me proporcionou o dia de ontem, e por tudo de bom que projeta para o meu/ nosso futuro.

Agradeço a Deus, ao Universo, à familia, aos amigos, mas dois em especial...a minha FILHA e ao MEU FUTURO MARIDO.

AMO-VOS

Assim ficaram a saber um pouco mais de mim, aos que estão por ai, obrigada e beijinhos muito grandes da "Mamã Zen, Mamã com estilo..." 

Barrigão de Mamã...

soraiagravida.jpg

 

E esta era eu...

Eis na reta final...e quase lá vai um aninho que passou desde então...

Qual a Mamã que não tem saudades do seu barrigão?

Eu tenho tantas...

Por momentos mãe e filha são só uma. Continuamos ser só uma...mas agora o meu coração bate fora de mim. Ela.

Criar vida dentro de nós é uma dádiva tremenda de felicidade, misto de sensações que só nós mulheres temos.

Ainda lembram como foi sentir o vosso bebé? O "reboliço" que lá ia principalmente quando à noite ia deitar...maravilhoso.

Único.

 

Beijinhos da "Mamã Zen, Mamã com estilo...", com imensa gratidão de Deus ter-me dado a Princesa linda da minha vida. 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub