Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Sesta a duas...

IMG_20170802_144742.jpg

 

As saudades destas folguinhas a duas, na cama dos Papás, eram mais que muitas.

 

Não há dinheiro que pague estes momentos. 

 

Tão únicos e só nossos. 

 

O tempo corre... Mas se for preciso eu paro-o para estar só aqui, contigo, minha sempre bebé. 

 

Aproveitem também por aí. 

 

Não podemos deixar de fazer o que gostamos.

Numa conversa mais ao estilo "Zen"...

 

foto.jpg

 

 

Quantas são as vezes que por termos o tempo ocupado com os outros, deixamos de fazer o que nos faz bem e gostamos??

 

Já me tinha apercebido que descuidei os meus gostos para dar lugar e importância aos gostos dos outros, mas tanto como tenho vindo a sentir há um par de semanas em diante...ui (principalmente por ter existido momentos menos bons, que poucos foram aqueles que deram lugar ás suas coisas para dar importância ao que estava a acontecer comigo/ connosco).

 

Toda a minha vida, (ou seja, nem sequer me lembro de quando começou a minha perdição), sempre adorei, fascinei, apaixonei-me pela música.

Em criança passava HORAS a ouvir repetidamente, e a dançar, a cantarolar a música. (Acho que até poupei trabalho e preocupação à minha mãe, pelas traquinices que não fiz, á pala de levar horas e horas a fio com o walkman, ou aparelhagem do meu irmão, a ouvir a bendita da musica (sim porque no meu tempo, não havia MP3, Youtubes...))

 

Cresci, com a música sempre no meu coração, mas não sei sequer o porque de ter esquecido esta paixão a meio caminho.

 

Foi tanto tempo, como talvez 5 anos…sem PESQUISAR, PROCURAR, APAIXONAR, SONHAR, com aquilo que tão bem me fazia à alma: a música.

Ouvia o que passava pela rádio, ouvia os meus Cd’s do tempo da Maria Carocha (porque até isso eu deixei de comprar) e assim passei esta fase sem “ritmo”.

 

Agora que a minha filha tem dois anos, e já fala qualquer coisinha, percebi que a miúda é igual ou pior que eu, na minha infância…

 

Ela RESPIRA MÚSICA, Ela é MÚSICA…

 

Passa o dia a cantarolar e a dançar…está em casa, se ouve musica na TV, pára tudo, para dançar. Puxa a família inteira pela mão e toca -lá a dançar (quer gostes ou não. Com esta miúda não há cá vergonhas…)

Vai no carro, o rádio TEM QUE ESTAR LIGADO, e ela? A cantar…

 

Enfim, viciada na música. A música é como o seu brinquedo preferido, a faz feliz.

 

Foi aí que parei e comecei a aperceber-me que já fui como ela, e como é possível que esqueci disso?

 

Até consegui esquecer a felicidade que me era oferecida gratuitamente.

 

Então parei e comecei a olhar para mim…a fazer despertar o que estava adormecido, o que tinha esquecido e que fazia parte de mim. Retomei a procurar, pesquisar, a colocar música na minha vida…

 

Fiz o favor de devolver-me a mim mesma.

 

E que bela devolução. Pois, parte do meu stress foge ao som da música, passei a sonhar, sentir, vivenciar a minha vida como quando era criança.

 

Têm noção do poder da música em nós? E da questão de fazer aquilo que gostamos? Por nós próprios?

 

Não podemos deixar de fazer o que gostamos. Por nós. Por o nosso bem-estar.

E quando falo em fazer, não me refiro somente à musica. Este foi o meu exemplo, um gosto meu…certamente vocês terão os vossos…

 

Realmente a música é mágica. E a minha filha uma Fada, na minha vida. Gratidão a vós e ao Universo por cuidarem de mim.

 

Obrigada, Obrigada, Obrigada.

A minha gratidão de hoje...

Bem...e hoje, venho revelar um pouco mais de nós.

 

Esta é uma forma de gratidão que tenho para convosco, por estarem há praticamente  um ano a acompanharem-me.

 

Há dias partilhei uma foto "nossa" no Facebook do blogue Mamã Zen, Mamã com estilo... e juro-vos que senti-me tão acarinhada por todos vós, de forma tão especial, e sem sentir receios.

 

Sim, receios, porque ficamos sempre na dúvida no que fazer sobre a nossa confidencialidade ou não. Mas pensei e pensei, e sem hesitar coloquei esse miminho para vós, pois de fato o que faz este blogue, sou EU, a minha PRINCESA e VOCÊS.

 

Então porque limitar-me tanto?!

 

Quando nós damos com o coração, é com o coração que nos "oferecem" o melhor.

 

E o melhor é mesmo isso...fazer o que gosto e receber todo o vosso apoio, sentir o carinho, o amor, mesmo que muitas pessoas não compreendam o que é isto de uma vida reflectida num blogue, e nas suas redes sociais.

 

Então aqui fica, nesta etapa do desafio da gratidão de 2016, a minha gratidão do dia de hoje. 

 

Hoje o terceiro dia do ano.

 

A Princesa e a Mamã Soraia, grata por todas as maravilhas...

 

11139976_743335902466012_4374192213171684485_n.jpg

 

Bom resto de Domingo, beijinhos nossos, no vosso coração, e já agora BOM ANO 2016.

 

Mamã, eu mudei tudo em ti...

Mamã, eu vim ao Mundo e sei que perdeste muita coisa que fazia parte da tua rotina.

 

 

 

Os teus banhos deixaram de ser demorados. Um banho com mais de 5 minutos, é considerado um "Luxo" para ti.

 

Agora não tens a "hora que apetecer" para acordares, é quando eu quiser acordar-te. E é tão bom ver que não ficas rabujenta comigo por te ter acordado. Tens sempre um grande sorriso de "Bom Dia" para mim Mamã.

 

Antes os teus pequenos almoços eram totalmente silenciosos, tinhas o teu momento. Hoje, habituaste a viver no meio da minha agitação matinal. O teu pequeno-almoço tem direito a música do canal do Panda, dos meus gritos de alegria, no meu capricho para comer mais uma bolacha. Mas tu adoras Mamã, não é?

 

Mamã, sei que já não consegues fazer nem metade do planeado do teu dia, desculpa se te roubo tempo, mas amo quando és toda minha, só para mim, e me mimas tanto quanto possivel. Mas eu também sei que tu amas muito esses momentos, e que já ligaste mais ao estado físico "desarrumado" da casa. 

 

Mamã, não importa se não estás maquilhada, ou penteada, ou se a tua unha tem o verniz lascado, eu AMO-TE assim como és.

 

Filha, eu AMO-TE todos os dias, cada vez mais e incondicionalmente, e tudo o que alteraste na minha vida só fez de mim uma mulher mais feliz. Ser tua Mamã é algo sem explicação.

 

Beijinhos muitos, muitos com imensa gratidão de ser tua Mamã e tu minha linda filha, da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

10 coisas que mudam depois de ser Mamã

Pois é...depois de ser Mamã, nasce sempre uma segunda Mulher, que prodomina a primeira. 

 

 

 

1- A Mamã passou a dar importância extrema à sua cria, por vezes parece que não existe mais ninguém no Mundo, mas ser Mãe tem dessas coisas. Paciência.

 

2- A Mamã gosta de ser Mãe em primeira pessoa, sem ninguém a dizer o que tem que fazer. Cada um sabe a melhor forma de cuidar o seu bebé. O que é perfeito para ti, pode não ser perfeito para mim, e vice-versa. Nada melhor que a nossa própria experiência para fazer de nós uma verdadeira Super-Mamã dos nossos filhotes.

 

3- O sono de um bebé é muito importante para o seu crescimento e desenvolvimento. NADA DE INTERROMPER.

A Mamã não gosta, e por sua vez o bebé também não. É tudo uma questão de respeito por ambos.

 

4- Desculpa se não atendo a chamada, ou não respondo à mensagem a tempo, o meu telemóvel passou a ter o silêncio, como única opção de toque. Ou não vejo, ou poderei estar demasiada ocupada na tarefa de Mamã.

 

5- Quando saiu à rua posso não estar uma super modelo, mas de certeza que estou uma SUPER-MAMÃ. O verniz, maquilhagem, e roupa bonita, fica para quando há tempo, por isso não te assustes.

 

6- Antes eu podia ir onde queria , até às horas que queria. Hoje escolho SEMPRE a companhia da minha filha, sendo ela a minha prioridade, e quem faz minha agenda. Não te chateies por eu ser melhor Mamã do que melhor amiga, mas ela marcou a minha agenda por 24 horas, 365 dias ao ano.

 

7- Almoçares, jantares, lanchares comigo agora é a três vozes. Por vezes, a terceira voz, grita, ralha, chora, esperneia, interrompe a conversa pela atenção, mas prometo, que vai ser sempre um encontro diferente e animado.

 

8- O meu carro passou a ser um centro infantil, onde podes encontrar de tudo um pouco. Fraldas, toalhitas, brinquedos...Cuidado onde pões os pés!!!

 

9- Ahhh não esquecendo, que a minha mala, virou uma casa ambulante, lá podes encontrar de tudo um pouco. Mesmo que a minha filha não esteja de momento comigo, de certo que vais encontrar um brinquedo perdido dentro da minha mala de mão. Podes brincar, eu deixo!

 

10- Desculpa, mas agora sou Mamã. A minha vida deu um giro de 180º, e já não sou somente uma mulher, amiga...agora tenho titulo. Sou MÃE.

 

Esta é a minha realidade, e a tua? 

 

Beijinhos muitos, muitos com imensa gratidão da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

 

 

A minha prenda do dia da Mãe: O Pai escreveu no blog da Mamã...

Hoje deixo-vos com dois posts, sendo este segundo a prenda que recebi do Papá da minha filhota, de forma a mostrar o que sou todos os dias na vida dos dois Amores da minha vida.

Aqui vos deixo o que o Papá escreveu no meu blogue, de forma a homenagiar este dia tão falado sobre o ser "MÃE".

Obrigada Mor...ADOREI. Amo-te muito.

 

 

Hoje dia 3 de Maio de 2015 e o teu segundo ano de ser MÃE.

 Uma mãe muito babada pela nossa Borboleta linda. Cada dia que passa tentas sempre superar o anterior querendo dar o máximo de ti como mãe, mas não só como mãe mas também como esposa. Como tu, não há nenhuma, pois és única tanto para mim como para a nossa Borboleta. És a Mulher das nossas vidas.

Para mim uma esposa muito paciente, sendo eu, um marido um pouco chato, mas que te ama muito assim como tu és. Meiga, carinhosa, compreensiva, um pouco teimosa, sempre preocupada com os outros, batalhadora, e muito objectiva… resumindo és a mulher que eu amo para todo o sempre e mais além.

Como mãe da Borboletinha linda que temos, nem sei que diga, se tinhas duvidas como seria ser mãe, não as demonstraste desde o primeiro dia que ela nasceu. Parece que algo dentro de ti nasceu quando ela nasceu, pois para ti tudo pareceu natural desde o primeiro dia.

É maravilhoso olhar para vocês as duas.

Se tu tens duvidas se és boa Mãe, pois eu não tenho duvidas nenhumas que és a melhor Mãe do Mundo que a nossa Borboleta podia ter, pois mesmo o dia começar tão cedo para ti entre ser Mãe, trabalho, cuidar da casa e tudo mais tens sempre a alegria contigo para cuidar da nossa filhota linda.

Talvez a melhor terapia para ti própria seja estar com ela, pois uma se completa a outra. E  se eu não as imaginar uma sem a outra muito menos tu, Mãe galinha que tudo faz para cuidar de seu rebento e não dá lugar ao  cansaço.

Obrigado por seres a melhor mulher do mundo e a extraordinária MÃE que és, pois contigo sei que nossa filha terá tudo que necessita para crescer e se tornar uma mulher dedicada como sua Mãe o é!! Vos Amooooooooooooooooooo.

 

 

E hoje é o dia da Mãe...

Hoje é o dia da Mãe.

 

 

Obrigado Mãe por tudo o que sou hoje, e por todos os dias venceres batalhas para fazeres de mim uma "princesa".

Hoje sou Mãe, e espero que um dia a minha filha possa sentir o orgulho que eu sinto por ti.

Hoje sou Mãe, e sei dar valor aos 9 meses carregados na barriga, há dor para me dares vida, às noites mal dormidas a pensar no melhor para nós, filhos, a seres a Heroína que és todos os dias.

Amo-te Mãe.

 

(Sei que não vives na blogosfera, mas também sei e tenho a certeza que demonstro, e tu sabes o Amor que tenho por ti, Mãe.)

 

Ati, sogra, que deste lugar à minha segunda Mãe, obrigada por tudo o que me tens dado, o apoio, o carinho, a compreensão, o Amor...nunca me esquecerei dos passos, e das mãos estendidas, sempre quando nós precisamos estão lá.

 

(A sogra faz parte da blogosfera, mas ela sabe também e faço questão de mostrar pelas minhas atitudes o quanto a Amo todos os dias)

 

A ti filha...

Obrigada por fazeres de mim a Mamã mais babada do Mundo.

Todos os dias tento ser o melhor para ti...e juntas, eu sei que vou aprender todos os dias, a ser uma Mãe melhor.

Porque todos os dias aprendemos, coisas diferentes, e o mais importante é que me ensinas a ser quem sou sempre unidas.

Amo-te Filha...

 

As estas três "mulheres" (uma ainda bebé), obrigada por fazerem parte do meu sonho, do meu Mundo, e do meu Universo.

 

Feliz dia Mamãs.

 

Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." .

 

 

A maternidade como uma oportunidade de realinhamento profissional

Há coisa e coisas. Coisas que não sabemos explicar, mas que passam no nosso caminho com o sentido de nos deixar uma mensagem. 

Digo isto, e para que vocês consigam perceber o que estou a falar, vou vos contar a minha situação presente.

 

Neste momento a minha bebé tem 12 meses, e sou imensamente grata por poder ser eu a tomar conta dela todo este tempo. Graças a Deus a minha vida assim trilhou para que eu própria pudesse cuidar 24 horas, sobre 24 horas, sem ter que levá-la para o infantário.

 

Quando ainda era gestante, eu tinha tudo muito definido na minha cabeça. Por minha concordância e do Papá, tinhamos, proposto colocar a bebé, mais ou menos aos 8 meses, no infantário. Pensávamos na parte cognitiva da bebé, no beneficio que podia ser para ela e para o seu desenvolvimento, não sabiamos é que depois dela nascer, e com o passar do tempo o coração de Mamã, fica menos prodisposto a partilhá-la com o desconhecido. Acho que nos tornamos um pouco egoistas e egocêntricas, pensamos no bebé sim, mas pensamos na dor que nos causa ver os nossos rebentinhos nas mãos dos outros que mal conhecemos. Será que fica bem? Será que sofre pela minha ausência? Será, será, será.....? E assim continuamos.

Como já mencionei, eu sou grata por ter oportunidade de ser eu a cuidar da minha filha a tempo inteiro, outros nem sequer têm essa opção, simplesmente têm que colocar nos infantários, ou contratar alguém para cuidar dos seus filhos, porque têm que trabalhar fora de casa.

 

Eu continuo com a mesma oportunidade de poder continuar a ser EU, a cuidar da nossa bebé, mas a verdade é que também trabalho, apartir de casa. Também sou, no melhor que posso, dona de casa. Também sou, o melhor que até agora consigo, e que a maternidade deu-me oportunidade de ser, blogguer. E sobretudo, sou Mamã.

Sou tanto numa só pessoa, que por vezes sinto que cheguei ao fim do dia, e perdi-me no meio de tanta "profissão", principalmente na mais gratificante de ser Mamã.

E as horas passam, e o dia passou, e qualquer coisa ficou por fazer. E eu, reclamo em voz alta, mas comigo mesmo, porque deixei tarefas para trás.

 

A verdade, é que não somos super heroinas, ou somos. hehehe

Exigimos muito de nós. Por vezes não deviamos.

 

Voltando ás nossas ideias bem definidas, passou os 8, 9, 10 e por ai fora, meses, e não consigo ceder, render-me ao melhor momento para colocar a nossa bebé no infantário.

O Papá diz à Mamã: "Também precisas tempo para trabalhar....também precisas tempo para fazer as tuas coisas."

Eu sei que é verdade, mas dói, dói aqui dentro. Porque o tempo passa a voar, e eu não quero perder nada, que seja importante do melhor de mim, a minha Borboleta.

 

Eis que recebo um e-mail, e porventura, clico no seguimento de videos no Youtube, onde deparo-me com este video, que aqui vos deixo, tão direcionado à minha vida neste momento. Aos medos de quando descobrimos que estamos grávidas, ao medo do futuro, ao medo de avançar, ao medo de lutar pelos os sonhos, a tudo.

 

E ainda hoje, quando estava a olhar para ela, eu senti a gratidão de cuidar todos os dias dela, de fazer parte da  minha vida todos os minutos, até mesmo quando estou a trabalhar.

 

Eu tenho o projeto nas minhas mãos, eu tenho os meus sonhos comigo, e eu sou MÃE acima de tudo, mesmo quando partilho a minha filha, com alguém que sabe cuidar dela com respeito e dedicação.

Porque hoje, que sou Mamã, tudo o que faço é em prol do melhor para ela. Para uma vida melhor, um futuro melhor, para nós FAMÍLIA.

 

Aqui vos deixo um video inspirador.

A maternidade como uma oportunidade de realinhamento profissional

 

 

Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." .

 

 

 

Primeiro aninho de vida, primeiro aninho de Mamã...

Olá a todos...hoje vou dar continuidade ao post de ontem... hehe

Pois se ontem comemorava um dos dias mais importantes da minha vida, hoje então é o dia mais importante da minha vida. Tenho a certeza que todos os anos vou recordar esta história com muito amor e carinho, com a certeza que um dia poderei partilha-la com a minha Borboletinha.

 

No ultimo post, fiquei pela a entrada na sala de partos pelas 3 da manhã...

 

Pois é...lá fui eu. E foi ai que posso dizer que talvez, por ter ido andando até á sala de partos acelerou as contracções.

 

Não vos cheguei a dizer no anterior post, mas eu desde que entrei na urgência disse a todos os técnicos: "Assim que possível, quero a EPIDURAL" ahahahah

Acho que só faltava levar um letreiro, para que todos vissem e não esquecessem das minhas palavras ahahahah

 

Assim que fui para a sala de partos, já tinha três dedos de dilatação, já podia ter a epidural. Realizaram o meu pedido, o meu desejo. hehehe

Então recordo-me de prepararem a sala, e tudo para darem-me a epidural, mas antes de administrarem-nos a epidural nós temos que assinar um termo de responsabilidade. A enfermeira, que por sua vez também se chamava Soraia disse-me: "Leia e assine SFF" , e eu muito pronta: "Onde é que eu tenho que assinar?" ahahaha Eu não queria saber de mais nada, queria é que dessem a epidural. Não era pela dor que sentia, mas talvez pelo medo da dor que poderia sentir mais tarde.

 

O certo é que deram-me a epidural, e qualquer moinha que tinha desapareceu...eu podia dormir, mas ansiedade não deixava...

 

Perto das 7 da manhã, eu recordo-me de ter uma enorme vontade de fazer força, mas uma forçaaaaa, meu Deus...

Eu dizia à enfermeira (outra enfermeira, pois já tinham trocado o turno) e ela dizia que não, era impossível, porque afinal eu só tinha 4 dedos de dilatação...e assim fiquei mais uma hora com a sensação de fazer força.

 

Entrou outro turno, e outra enfermeira foi ver o meu estado...a verdade é que já tinha 8 dedos de dilatação, prepararam tudo para a minha Borboletinha nascer.

 

Chamaram os médicos, e assim iniciou-se o parto. 

Posso-vos dizer que no parto, "cortaram-me" a epidural, porque o Srº Doutor entendeu que eu tinha que sentir as dores do parto...claro que comecei a sentir dor, mas nada que não se aguente. Eu simplesmente estava aborrecida, e pedia por tudo que me mandassem para cesariana, porque já não tinha força e estava CHEIA DE FOME. (A Mamã com fome, é uma Diva ahahah)

Acho que nesse momento passa-nos tudo pela cabeça. Mas por fim, e sem muito esforço, e com ajuda da ventosa, a minha bebé nasceu as 9:06 h 

IMG_20140423_091412 (2).jpeg

 

 

Custou? Não, não custou...é simplesmente o momento. É mais a tensão, a ansiedade que nos rouba a calma que outra coisa. Eu só consigo pensar no bom que foi o meu parto. Graças a Deus e a todos os seres de luz que me acompanharam. Penso neste dias com muitas saudades...muitas mesmo, por isso não é assim tão mau como falam, não é um bicho-de-sete-cabeças como fazem, é simples e maravilhoso. Falo por mim, e pela minha primeira experiência.

 

Hoje comemoramos o primeiro aniversário.

O primeiro aniversário da Borboletinha, que comemora hoje 1 ano de vida.

E a Mamã comemora o primeiro ano de tarefa Mãe. É das tarefas mais compensatórias nas nossas vidas, acreditem.

Desejo à minha menina amor, saúde, sempre com o sorriso lindo que tens, que enche o coração de todos os que te rodeiam. Que o Papá do Céu acompanha-te sempre e possa sempre iluminar-te, como tu iluminas a nossa vida.

És alegria das nossas vidas meu Amor. Os Papás amam-te muito, e tens muita gente que te ama do fundo do coração. Graças a Deus.

 

 Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." , hoje com mais emoção...

 

Há um ano atrás...o relógio TIC-TAC...

 

Xiiii...E há quase uma semaninha que por aqui não aparecia...não queria vir sem a remodelação do blog estar concluida, mas hoje comemoro um dos dias mais importantes da minha vida. E já vão perceber porquê.

 

Ainda acerca do blog, como veem, tem uma nova cara. E eu estou simplesmente a ADORAR.

É um passinho para o meu cantinho ficar mais jeitoso para mim e para todos vós. Ainda não está concluido, mas esperamos em breve, estar concluido.

Até agora, o que vocês acham? Deixem a vossa opnião, nos comentários. Vou gostar de receber o vosso feedback.

 

Agora vamos à comemoração.

 

 

Hoje faz um ano, que por esta hora (mais ou menos 20:00) estava a caminho do Hospital. Por o melhor motivo do Mundo.

40 semanas e 3 dias, e o relógio no TIC-TAC, TIC-TAC.

Eu, Soraia, a Mamã mais Medricas à face da Terra, estava à beira de entrar naquele momento que muitas Mamãs consideram horrores, considerando as inúmeras histórias de parto, que felizmente ou infelizmente contaram-me durante a minha gestação.

 

Felizmente, porque hoje posso dizer, que NÃO, PARIR (o termo chocante, mas o mais correto) não é o filme de terror que nos pintam. E só posso dizer isto, pelas histórias que passavam por mim. E infelizmente, porque não há pior para uma gestante, ouvir histórias menos boas sobre PARTOS. Alimenta medos, torna-nos inseguras, e por sua vez ansiedade para a Mamã e principalmente para o bebé.

 

A caminho do Hospital, ainda a uma hora de caminho, estava com contrações irregulares, com algum desconforto, mas contudo, bem.

Cheguei, fiz a ficha, no fim de algum tempo, chamaram-me. Fizeram os procedimentos normais. CTG e Toque. Onde a equipa de médicas concluiram que realmente as contrações existiam, mas ao contrário, não existia dilatação.

 

(Um aparte, eu na noite anterior já tinha estado no Hospital, com contrações regulares, mas desta vez sem dor. No entanto como as contrações eram de 10 em 10 minutos e eu moro longe do Hospital, dirigi-me um pouco em vão, porque mandaram-me para casa. Sendo que às 5 da manhã, começou as dorezinhas, as moinhas, e acreditem, eu aguentei o dia todo as moinhas, só porque como era Mamã de Primeira Viagem, eu não sabia na realidade o que se sentia. Ahahaha E só fui para o Hospital, porque liguei para a Enfermeira Parteira do Curso de Preparação para o Parto e ela disse: “Tem dores, não são contrações regulares, mas já passa do suposto tempo, vá para o Hospital”. E lá fui eu...)

 

Quando uma das médicas estava a fazer o toque, ela perguntou-me de onde vinha, eu respondi, ela disse “Ui vem de longe, e assim já não pode estar...vamos lá dar aqui um jeitinho há coisa...”.

Digo-vos foi das equipas mais maravilhosas que tive naquele hospital. Cinco estrelas.

“O jeitinho à coisa...” resume-se no descolamento de membranas. Doeu? Não, não doeu, e falo-vos muito asério, a mim não doeu, é apenas um desconforto, nada mais. Salientando que vos escreve a Mamã mais medricas da face da Terra. Hehehe

 

Com a conversa e o jeitinho, fiquei com contrações e dois dedos de dilatação, o que justificava o meu internamento. Eram (mais ou menos) 23 horas e estava eu a dar finalmente entrada no internamento.

 

Ainda dentro da sala de urgência, fizeram os procedimentos necessários, e lá fui eu avisar o "Noivo-Marido" que ficava internada...

 

Instalámo-nos no "hotel", e mandaram o Papá para o casa. Mal o Papá chega a casa, já estava a Mamã a ligar para voltar para o Hospital, pois eram 3 da manhã, e ia dar entrada na sala de partos.

A dilação foi rápida e são dores que se aguenta perfeitamente, pelo menos falo por mim. Confiei muito na equipa, eu posso dizer que entreguei-me nas mãos da equipa, só isso ajuda muito as Mamãs. Eles estão ali e sabem o fazem, estão para nos ajudar. 

Durante a dilatação, por indicação do enfermeiro fui para baixo do chuveiro com a água quentinha. Acreditem que ajuda a superar a contração e acelera a dilatação. É uma boa dica.

Depois disso romperam-me as águas, que não dói NADA. Parece apenas que levamos com água quente pernas abaixo. ahahah Foi ai, depois de romperem me as águas que fui para a sala de partos...

Mais não conto, fica para amanhã hehehe

 

Acreditem que hoje vivo tudo com muitas saudades, e é muito bom poder partilhar convosco a minha experiência.

Se digo que tenho saudades, é porque não foi assim tão mau, não acham? heheheh

 

Beijinhos muito grandes da  "Mamã Zen, Mamã com estilo..." e até amanhã...

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D