Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Reacção aos primeiros dias de Creche

Mudanças, mudar...acho que são as palavra chave do mês de Setembro.

 

E hoje, segunda-feira, conto-vos um pouco das "mudanças" que surgiram nestes últimos meses, referente à vida da Mamã, e mais propriamente da Princesa.

 

A minha Princesa, mudou de escolinha.

 

Primeiramente, retirei-a da escolinha que frequentava, já nas últimas semanas de Julho e todo o mês de Agosto. 

 

Passou todo este tempo comigo. Numa rotina "caseira" e com a figura Mãe totalmente presente.

 

Não esperava outra coisa, se não a reacção que teve a estes primeiros dias de escola. Reacções essas que me partem o coração por inteiro.

 

14218185_1225245120829297_411283545_n (1).jpg

 

 

Quando vou leva-la à sua escolinha nova, é sempre um martírio para mim.

Mal vê a escola, diz: "não mãeee", "a nana, a pupa" (o seu consolo). Pior quando entra...e CHORA, dizendo: "COLHO Mãe" , "GUA"...não choro para não reforçar o sentimento dela, mas é a vontade que tenho...mais ainda, de pegar nela e dizer-lhe: "Anda mas é para casa... vens com a Mãe". Mas não posso...

 

A minha parte racional, sabe que tem que ser. É bom para o desenvolvimento dela, é bom ganhar amiguinhos, e também é bom para a Mamã, que pode trabalhar sem pausas para ver o que ela anda a fazer. 

 

Este mês, ou melhor, pelo menos este inicio de mês está a ser difícil para nós. Ela estranha a Mãe e eu a ela...falta a correria aqui por casa, o barulho, e tudo mais...não sei como é com as outras mães, mas que isto me afecta psicologicamente, afecta...é como chegar ao final do dia e sentir-me mais cansada de que um dia todo a correr  atrás dela.

 

Não passo uma manhã sem ligar para a escola para saber se está mais reconfortada.

Se não o fizer, chego ao final do dia dominada por os bichinhos chamados: NERVOS. Atrevo-me a dizer, que se roesse as unhas, nestes dias dava fim delas.

Mas enfim...espero ansiosamente pelo o dia que vai estar hiper animada para ir brincar com os seus coleguinhas. 

 

Agora fiquemos com o tão falado : Período de adaptação.

 

Em comparação ano que passou, ficava sem chorar. Contente e deslumbrada com os coleguinhas. A idade e percepção faz muito numa adaptação escolar. Sem dúvida alguma.

 

Esperemos as cenas dos próximos capitulos...

Novos objectivos, novos desafios...

E na rotina do meu dia a dia para 2016 implementei, várias "coisas" e desafios novos.

 

Hoje venho partilhar convosco aquilo que ando há 4 dias a fazer, no entanto, a preparar há umas semanas atrás.

 

Ter em mente estes novos desafios, faz de mim uma pessoa com energia renovada.

 

A verdade é essa, quero renovar a minha energia, e de todo o Universo que me rodeia.

 

Sei que por vezes parece tudo tão surreal, mas na verdade e na prática são coisas que sem querer muitos de nós já as pratica ao longo do dia.

 

O que para uns parece fácil, para outros é necessário implementar rotinas, reeducar a mente e o corpo para novos objectivos.

 

Em primeiro lugar: A MINHA AGENDA

 

Era algo que já usava, no entanto vou dar mais importância neste novo ano. Adoro fazer "planos" para o dia, como: lista de tarefas a fazer em casa, lista de tarefas a fazer no meu trabalho e no blogue, e alguns extras, como hobbies.

Agendar o tempo, liberta-nos do peso que "hoje nada fiz" para "boa, consegui fazer o que me propus neste dia". Para além de que uma agenda é muito boa para não causar esquecimento em todos os aspectos. Distraída como sou e como a minha Mãe diz: "só não perdes a cabeça porque a tens agarrada ao corpo", faz todo o sentido de ser o meu "alarme diário".

 

Segundo: O MEU DIÁRIO DA GRATIDÃO

 

Quase todos nós, no final do ano fazemos um balanço do que foi o nosso ano, quase como um "Best off" , então porque não fazer mensalmente, ou até diariamente?!

Como o nome indica, acima, no meu caso é um DIÁRIO, logo eu todos os dias gratifico o meu dia por escrito neste meu diário, fazendo o meu balanço e agradecendo, por todos os acontecimentos do meu dia.

Na minha opinião acho que é algo muito positivo. Por vezes não damos conta, nem valor aos pequenos momentos do dia, fazendo cara feia dia após dia, e dizendo constantemente que nada de bom nos acontece. Mas isso não é verdade, numera, valoriza e agradece. Agradecer é muito importante. Podes agradecer a ti mesmo, pelo o teu dia.

 

Com este meu diário, também iniciei um desafio chamado #desafiodagratidao2016, #gratidao2016.

Todos os dias publico, no meu espaço, blogue ou redes sociais, uma gratidão convosco. É um compromisso que assumi comigo mesmo e ao mesmo tempo uma reflexão.

 

Terceiro: ARTE TERAPIA

 

Sabem aqueles livros fantásticos de mandalas para colorir?! Estou fascinada. 

Numa fase como estou a passar, que como já falei num post anterior, sobre a depressão pós-parto,( podem ler AQUI), tem sido fantástico para aliviar o stress, reflectir e até meditar.

Propus-me, e tenho cumprido, que a cada semana pinto uma mandala, e no final da semana, reflicto sobre ela, escrevendo mesmo ao redor dela o que me transmite.

 

Quarto: UM BOM LIVRO SÁBIO

 

Ler, de todo que não fazia parte da minha vida, no entanto há um ano atrás comecei a tomar gosto pela leitura.

Gosto de livros que me incutem algo de novo para a minha vida. E é isso mesmo que faço: LEIO, para estar em constante aprendizagem.

Sabedoria nunca é demais. E não gosto de pensar que um sou ser parado no tempo. 

Leitura já faz parte da minha rotina de autoconstrução.

 

Quinto: YOGA

 

Não há mais desculpas, pratico o que me faz bem, o que me equilibra por inteiro.

Por isso 2016, sem hesitações trouxe-me esta "drástica" decisão, de que não há mais desculpas para fazer aquilo que me faz bem, e que me torna numa pessoa melhor.

As aulas de Yoga, já fazem parte da minha agenda semanal de 2016 e ponto final.

 

Sexto: DESTRALHAR

 

Já comecei em 2015 e continuo para 2016. Destralhar é desfazer-me de tudo aquilo que não me faz falta e que só ocupa espaço.

Objectivo de 2016 é destralhar os armários cá de casa, organizar e simplificar tudo para uma vida mais fácil para todos nós.

Já agora, para aqueles que estão numa de "destralhar a casa", façam doações de aquilo que não precisam e ainda está útil, pelo menos para outro alguém.

Aqui em casa, com uma princesinha de 20 meses, o destralhar tem mesmo que fazer parte do vocabulário desta casa, quase a cada 3 meses.

 

Sétimo: O DESAFIO DAS 52 SEMANAS (FINANCEIRO)

 

Muitos já devem ter visto por ai, o tão falado por este mundo cibernético, sobre o desafio das 52 semanas, em que consiste, em todas as semanas fazer uma poupança de X dinheiro, num mealheiro ou pote, que em conclusão, ao final das 52 semanas terá um bom "mealheirozito" acumulado.

Confesso que há semanas que os valores já são muito elevados, no entanto, estamos aqui para CONSEGUIR realizar o desafio.

Para os mais curiosos sobre o desafio, convido-vos a visitar o blogue que me incutiu o bichinho, As dicas da Bá.

 

E bem aqui fica os meus novos objectivos, desafios, implentações para 2016.

 

O Mundo gira e transforma-nos, e todos os dias são oportunidades. Mas já que estamos numa de novo ano, vida nova, vamos aproveitar a boa energia que flui. Porque nós somos como as borboletas, em constante metamorfose, em constante mudança.

 

metamorfose.jpeg

 

 

Espero que tenham gostado, partilhem comigo as vossas dicas...

 

Beijinhos grandes da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

Um ano de descoberta...

Há um ano atrás, por este dia, mudei completamente a minha vida.

 

Descobri um Mundo de Amor, Paz e Gratidão, para além do que a vida já me tinha presenteado ao ser Mamã.

 

A todos os sentimentos ruins, dei lugar a oportunidades com bom senso.

 

Descobri que em mim além de uma Mamã, havia um ser "Zen"...

 

Ou melhor,  a decobrir isso do que é ser "Zen", há procura do equilibrio da mente, corpo e alma.

 

Hoje, sei que rumei pelo o caminho certo. Com muito ainda por descobrir.

 

Mas de certo que não sou mais quem era.

 

E digo-vos que orgulho-me destas novas etapas e descobertas.

 

A todos os que tenham oportunidade, pelo menos uma vez na vida, presente-vos .

 

REIKI

 

maxresdefault (1).jpg

 

NAMÂSTE

 

Beijinhos grandes da Mamã Zen, Mamã com Estilo...

 

 

 

 

Roupeiro, fofuras e conclusões...

Estamos numa época do ano em que é necessário fazer revisão do guarda-roupa. Principalmente o dos mais pequenos.

 

É sempre uma preocupação ter tudo em ordem, para que possamos gerir melhor o que temos e não temos, o que há necessidade ou não.

 

Mas juntando a isso, um crescimento subito da rapariga...uiiii

 

Neste momento, em estado de renovação de roupeiro.

 

Confesso que ás vezes isto no roupeiro dos adultos também não era nada má ideia, principalmente quando no referimos a guarda roupa femenino hehe

 

Mas de duas uma, ou era bom, não só pela questão de renovação mas porque emagrecemos, ou outra sendo muito má, os kilinhos aterrorizaram o guarda roupa. Isso ninguem quer...não é?!?!

 

Mas enfim, então e quando estamos em renovação e vemos que fofuras como estas que vos vou mostrar, deixaram simplesmente do dia para a noite de servir?!?

 

2015-09-25 11.25.30.jpg

 

Conclusão:

 

  • Crescem MUITO depressa;
  • O tempo passa a correr;
  • Estou a fazer-me velha;
  • E daqui a pouco estou-lhe a comprar os sapatos de noiva, para que suba ao altar.

 

Enfim, vou ali ver mais umas fofuras, e guardar no baú.

 

Beijinhos da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

 

 

Adaptação da creche: CONCLUIDA?!?!

E faz hoje duas semanas que postei, o post sobre Infantário VS Coração de Mamã, onde relatava um pouco da minha ansiedade e medos como Mamã, perante o Infantário, e a parte mais racional sobre os beneficios de frequentar a creche.

 

Pois é, na verdade já são 3 semanas de creche, mas vou apenas contabilizar duas. Uma vez que a primeira foi assim um ir não ir.

 

Duas semanas de adaptação, posso dizer que mesmo refilando para não ficar, está adaptada. GRAÇAS A DEUS.

 

 

 

Todos os dias quando a levo a escolinha, não quer sair dos meus braços, faz aquele chorinho de querer partir o coração, mas só um chorinho. (A Mamã é que exagera logo...eheheh). Passa para o colo de uma auxiliar, e quando estou na porta, já temos novamente uma criança feliz.

 

É so "manhã", como se custuma dizer...

 

Comer? Come o que não quer em casa...

 

Até "caiu-me o queixo" quando me disseram : "Ela comeu a SOPA, TODAAAA".

E eu: "O quê? SOPAAAA?!?!"

E elas: "Sim..."

 

É porque aqui por casa, a rapariga quer a sopa lá bem longe dela, mas bem longeee...e eu já tinha avisado, que provavelmente a sopa não seria o forte dela.

 

A Mamã é uma mentirosa...é o que é...ahahah

 

Dormir folguinhas?

 

E eu a pensar que também não ia dormir, estava habituada a miminhos para deixar-se dormir...DORME que é uma MARAVILHA.

 

Mais uma vez, a Mamã é uma mentirosa...é o que é...ahahah

 

Mas bom, ainda bem que assim é. Quebrou muitos dos meus medos, ganharam toda  a minha confiança, e em duas semanas posso dizer que já vem com coisas novas aprendidas.

 

Anda melhor.

 

Interage muito mais.

 

Noto que explora muito melhor, ao detalhe, os seus brinquedos.

 

Fora as suas graçinhas.

 

Estou contente por uma boa adaptação.

 

Sei que hoje é o primeiro dia de muitos meninos na escolinha, desejo que corra tudo bem. E Mamãs e Papás, estejam tranquilos, eles adaptam-se mais depressa que NÓS, podem ter a certeza...e fala a experiência de uma Mamã que nem queria falar da entrada para a creche.

 

Bem, por agora vos deixo...

 

Beijinhos da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

 

 

É por isso que sou a Mamã Zen...

Por fim a parte mais "ZEN" de mim...

 

 

 

Não é que a palavra "ZEN" seja bem empregue, pois não serve como adjetivo. No pouco que tenho estudado sobre o ZEN, consigo perceber que ZEN é um ensinamento, associado ao budismo. No entanto, muitos de nós, usamos a palavra "zen" como para adjetivar um estado de equilibrio pleno e sereno.

 

Até ao momento que aventurei-me a descobrir o ZEN, percebi o quanto estava errada na noção criada na minha cabeça sobre o mesmo.

 

Mas adiante...e usando a palavra adjetivada.

 

Há algum tempo para cá e principalmente depois da minha Borboleta nascer, senti a necessidade de criar o meu Mundo, mais sereno e calmo. Acho que este sentimento provem do instinto maternal. Queremos protejer. Queremos cuidar das nossas crias em paz e pleno amor...Aquela imagem de bebé a dormir como anjinho...são associações que fazemos a este novo estado de espirito. Uma Mamã "Zen"....tranquila, serena, amor....

 

A realidade é que por vezes o nosso desejo de tranquilidade, não equivale à realidade...pois a maternidade não é o mar de rosas que as revistas, a TV e as amigas pintam. Amamos sim, os nossos filhos, mais que tudo nesta vida, podem ter a certeza...mas existe o se não, o lado menos positivo.

 

Um bebé que chora muito nos primeiros meses de vida, um bebé que tem dificuldade em adormecer, um bebé que por exemplo pode ter dificuldade na pega da maminha...ou até mesmo o lado da Mamã que passa a fase do Baby Blues e/ou uma depressão pós parto...Tudo isto retira o estado mais "zen" (calmo) da história.

 

No entanto conto-vos um pouco da minha história.

 

A Mamã teve uma linda bebé, que não gostava de dormir e chorava muito nas primeiras semanas de vida.

 

Para ajudar a Mamã, assim que teve alta do hospital e chegou a casa, entrou na fase do Baby Blues que por sua vez originou uma depressão pós parto. Mas calma, eu fui sempre muito bem acompanhada, por profissionais.

 

Mas dai, desse tombo que levei naqueles dias, eu só queria ser EU, voltar ao normal, não ser egoista a pensar que só eu sabia cuidar bem da minha menina. Não têm noção, mas um Baby blues, faz de nós outras pessoas...posso dizer que tem um lado de horrivel. E digo isto, tendo em conta a minha experiência, achar que só eu sabia cuidar da minha bebé, e mais ninguém.

 

Desta fase, partiu a minha mudança. Foi dai que quis mudar tudo. Da curiosidade passei a estudar, frequentei cursos em áreas holisticas, mudei atitudes e pensamentos, frequentei atividades como o Yoga ( com muita pena minha, não pude continuar, mas assim que conseguir retomar eu volto) e de tudo isto, e aos poucos estou ao encontro do equilibrio e do Universo.

 

É por isso que sou aqui, a Mamã Zen...

 

É só um pouco mais de mim...uma mistura de histórinhas...

 

Peço desculpa para quem é previligiádo na sabedoria dos ensinamentos, e se pude expressar  me menos bem quando falei no Zen, e no budismo, mas estou apenas no  "A E i O U" de principiante.

 

Beijinhos muitos, muitos com imensa gratidão da Mamã Zen, Mamã com estilo...