Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Cresces-te, e nem dei conta...

crescer.jpg

 

 

 

Sei que estou prestes a deixar de ter uma bebé para ter uma criança.



Sei que o tempo passa, e a lei, é tu cresceres, desenvolveres, tornares-te uma criança, posteriormente e a seu tempo, uma adolescente, até chegares à fase adulta.



Sei que todas estas fases são imensamente importantes, tal como foi para eu tornar-me na mulher que hoje sou. Mas será que como Mãe, que sou, estarei preparada para ver cresceres dessa forma? Essa forma, em forma de relâmpago, que escapa-me entre os dedos das mãos, essa tua evolução.



Primeiramente, 9 meses de formação, gestação, a dita gravidez, em que posso dizer que foram os 9 meses mais rápidos, e também mais belos na minha vida.



Nasceste, e num abrir e fechar de olhos já não és aquele bebé, que para tudo dependia de mim (apesar que para mim sempre serás a minha bebé). Agora, com 23 meses, quase 24, estás tão independente para os "primeiros passos" de uma criança.



A evolução é de dia para dia, ou repentinamente, tanto no corpo como em sabedoria. E que sabedoria...



Ontem, como todos os dias, fui abrir a gaveta para buscar umas calças para vestires. Uma não serve, duas não serve, e mais uma vez, em duas semanas o teu "guarda-fato " diminuiu, como por magia. CRESCES-TE.



Cresces-te, e nem dei conta...e não foi por falta de atenção, é simplesmente porque aos olhos desta tua Mãe, continuas a ser uma bebé, a bebé da Mamã.



Amo-te AMOR GRANDÃO da Mãe.



Beijinhos da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

Há coisas mesmo necessárias no enxoval do bebé?!

Depois de ser Mamã, aprendi que há coisas que são apenas exagero de MÃES.

 

E eu própria, em algumas coisas fui exagerada, mas tenho noção que não fui das piores...hehehe

 

enxoval-do-bebe-evite-exageros.jpg

 

 

No entanto, com o decorrer do tempo, verifiquei que há coisas necessárias e outras bastante desnecessárias.

 

Passo a numerar as desnecessárias:

 

  • Roupa e mais roupa para o bebé...

 

Para quê?!?

 

Bebés crescem tipo "relampago"...

 

É realmente bom ter roupa suficiente para as mudas necessárias, para que possamos trocar quando há necessidade, no entanto ter "MONTANHAS" de roupa, porque é gira, fofinha, amorosa, e blá, blá, blá, torna-se dispendicioso sem necessidade.

 

  • Banheira de bebé com muda fraldas...

A minha Princezinha teve, porque a presentearam.

 

Não acho algo tremendamente necessário.

 

Tem os seus beneficios, claro, mas a curto espaço de tempo.

 

Hoje sendo mais prática, se não tivesse a banheira com muda fraldas para o segundo filho, tomaria como opção uma banheira insufulável.

 

É bastante prática, porque pode-se colocar em cima da nossa cama, nos primeiros meses, e mais tarde colocar na nossa banheira, uma vez que o bebé cria postura para estar na banheira, já quer brincar, etc.

 

O melhor é quando já não se necessita, basta esvaziá-la e guardar para o próximo hehe. 

 

Com banheira muda fraldas, sendo que é um objeto de grande porte, mesmo que se desmonte, ocupa sempre mais espaço na hora d arrumar lá nos confins. 

 

  • Lencóis de cama...

Seriam importantes se as crianças usasem como nós.

 

Temos frio?

 

Puxamos pelo o lençol e nos tapamos. Mas não. Como é óbvio a criança não tem essa percepção, nem habilidade.

 

Hoje em dia tomaria como opção: lençol de baixo, tipo resguardo de cama, e para os tempos mais frios, o saco de dormir.

 

O saco já o utilizo, pois é muito prático, não temos que estar sempre com a preocupação se o bebé tem frio, se destapou, etc.

 

Mas quando falo em lençóis, falo daqueles conjuntos, que mais parece um XPTO para a nossa cama.

 

Até têm fronha de almofada e o melhor, é que aqui a burra,  colocava-as para dar o seu ar de graça na caminha da Princesa ahahah, mas para quê?

 

Chega a uma determinada altura que até pode torna-se perigoso pelo os movimentos do bebé.

 

A fronha, tal como, mantas e lencóis pode provocar asfixia.

 

  • Colcha de cama de bebé...

A colcha de cama é algo tão dispensável nos primeiros meses de vida...quem concorda?

 

A cama só esteve com o ar de sua graça, enquanto a princesa morava na minha barriguinha, e depois de ela nascer, deve-se contar pelos os dedos das mãos as vezes que fiz a cama, toda apromadinha de colcha. 

 

Podemos até fazer a caminha, mas passados 10 minutos, tenho a certeza que a colcha já não está lá bonitinha no sitio.

 

Hora do bebé dormir. Pois é.

 

Prático: resguardo de cama, contorno de cama e saco de dormir. 

 

 

Estas são as coisas que me lembro por agora, mas há por ai alguém que queira aumentar a listinha, concorde ou até não concorde?

 

Beijinhos da Mamã Zen, Mamã com Estilo...

 

 

Perdi o direito à TV...

Esta é uma realidade.

 

child1.jpg

 

 

Quando estava grávida e uma das vezes que visitei uma amiga Mamã, na qual o filho ocupava se dos brinquedos e da televisão, ao mesmo tempo, sem dar pelo menos 1 minuto de antena para a sua Mamã.

 

Lembro me perfeitamente de ter este pensamento : “quando a minha bebé nascer, não vai ser igual, eu vou ver os meus programas e a minha filha terá o seu tempo estipulado para ver os seus desenhos animados.”.

 

TRETAS…

 

Agora que sou Mamã, a mais purissima realidade, é que a televisão só tem um dono, é da princezocas cá de casa.

 

Qual programas da Mamã?! Qual filmes do Papá?! Tudo se resume a Panda TV, Disney Junior e Baby TV.

 

Com 15 meses de idade tem um repertório de animação de eleição e “pêras“ …

 

A Mamã contenta se com o YouTube no seu tablet. E o Papá, o mesmo…

 

Agora a guerra é entre a Mamã e o Papá, simmmm. . . Quem apanha primeiro o tablet?

 

Afinal quem manda ai em casa?

 

Ahh e confesso que por vezes quando dou conta, já sou eu mais animada com o entretenimento televisivo infantil do que a criança propriamente dita. 

 

Beijinhos grandões para todos vocês. Da Mamã Zen, Mamã com estilo. . . 

Mamã, eu mudei tudo em ti...

Mamã, eu vim ao Mundo e sei que perdeste muita coisa que fazia parte da tua rotina.

 

 

 

Os teus banhos deixaram de ser demorados. Um banho com mais de 5 minutos, é considerado um "Luxo" para ti.

 

Agora não tens a "hora que apetecer" para acordares, é quando eu quiser acordar-te. E é tão bom ver que não ficas rabujenta comigo por te ter acordado. Tens sempre um grande sorriso de "Bom Dia" para mim Mamã.

 

Antes os teus pequenos almoços eram totalmente silenciosos, tinhas o teu momento. Hoje, habituaste a viver no meio da minha agitação matinal. O teu pequeno-almoço tem direito a música do canal do Panda, dos meus gritos de alegria, no meu capricho para comer mais uma bolacha. Mas tu adoras Mamã, não é?

 

Mamã, sei que já não consegues fazer nem metade do planeado do teu dia, desculpa se te roubo tempo, mas amo quando és toda minha, só para mim, e me mimas tanto quanto possivel. Mas eu também sei que tu amas muito esses momentos, e que já ligaste mais ao estado físico "desarrumado" da casa. 

 

Mamã, não importa se não estás maquilhada, ou penteada, ou se a tua unha tem o verniz lascado, eu AMO-TE assim como és.

 

Filha, eu AMO-TE todos os dias, cada vez mais e incondicionalmente, e tudo o que alteraste na minha vida só fez de mim uma mulher mais feliz. Ser tua Mamã é algo sem explicação.

 

Beijinhos muitos, muitos com imensa gratidão de ser tua Mamã e tu minha linda filha, da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

A alegria da desarrumação...

É arte é magia, este dessarumar o arrumado...

 

20150525_174601.jpg

 

 

 

Se há algo que nós Mamãs temos que nos habituar, é que não há casa arrumada onde existe uma criança.

 

Mas confesso, que também não haverá alegria tão grande, pelo o motivo da desarrumação como esta.

 

A minha Borboleta.

 

Por aqui brinca-se, dorme-se, como vêm mais abaixo, a minha querida Zara, e trabalha-se no que se pode.

 

Entretanto deixo-vos um post da alegria da desarrumação, porque sim, porque é motivo de ser feliz. 

 

Beijinhos muitos, muitos com imensa gratidão desta desarrumação da Mamã Zen, Mamã com estilo...