Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Mamã Zen, Mamã com estilo...

O blogue que retrata da vida de uma mulher após maternidade. Entre biberões e batons, um mundo cheio de descobertas ao estilo Zen.

Novos objectivos, novos desafios...

E na rotina do meu dia a dia para 2016 implementei, várias "coisas" e desafios novos.

 

Hoje venho partilhar convosco aquilo que ando há 4 dias a fazer, no entanto, a preparar há umas semanas atrás.

 

Ter em mente estes novos desafios, faz de mim uma pessoa com energia renovada.

 

A verdade é essa, quero renovar a minha energia, e de todo o Universo que me rodeia.

 

Sei que por vezes parece tudo tão surreal, mas na verdade e na prática são coisas que sem querer muitos de nós já as pratica ao longo do dia.

 

O que para uns parece fácil, para outros é necessário implementar rotinas, reeducar a mente e o corpo para novos objectivos.

 

Em primeiro lugar: A MINHA AGENDA

 

Era algo que já usava, no entanto vou dar mais importância neste novo ano. Adoro fazer "planos" para o dia, como: lista de tarefas a fazer em casa, lista de tarefas a fazer no meu trabalho e no blogue, e alguns extras, como hobbies.

Agendar o tempo, liberta-nos do peso que "hoje nada fiz" para "boa, consegui fazer o que me propus neste dia". Para além de que uma agenda é muito boa para não causar esquecimento em todos os aspectos. Distraída como sou e como a minha Mãe diz: "só não perdes a cabeça porque a tens agarrada ao corpo", faz todo o sentido de ser o meu "alarme diário".

 

Segundo: O MEU DIÁRIO DA GRATIDÃO

 

Quase todos nós, no final do ano fazemos um balanço do que foi o nosso ano, quase como um "Best off" , então porque não fazer mensalmente, ou até diariamente?!

Como o nome indica, acima, no meu caso é um DIÁRIO, logo eu todos os dias gratifico o meu dia por escrito neste meu diário, fazendo o meu balanço e agradecendo, por todos os acontecimentos do meu dia.

Na minha opinião acho que é algo muito positivo. Por vezes não damos conta, nem valor aos pequenos momentos do dia, fazendo cara feia dia após dia, e dizendo constantemente que nada de bom nos acontece. Mas isso não é verdade, numera, valoriza e agradece. Agradecer é muito importante. Podes agradecer a ti mesmo, pelo o teu dia.

 

Com este meu diário, também iniciei um desafio chamado #desafiodagratidao2016, #gratidao2016.

Todos os dias publico, no meu espaço, blogue ou redes sociais, uma gratidão convosco. É um compromisso que assumi comigo mesmo e ao mesmo tempo uma reflexão.

 

Terceiro: ARTE TERAPIA

 

Sabem aqueles livros fantásticos de mandalas para colorir?! Estou fascinada. 

Numa fase como estou a passar, que como já falei num post anterior, sobre a depressão pós-parto,( podem ler AQUI), tem sido fantástico para aliviar o stress, reflectir e até meditar.

Propus-me, e tenho cumprido, que a cada semana pinto uma mandala, e no final da semana, reflicto sobre ela, escrevendo mesmo ao redor dela o que me transmite.

 

Quarto: UM BOM LIVRO SÁBIO

 

Ler, de todo que não fazia parte da minha vida, no entanto há um ano atrás comecei a tomar gosto pela leitura.

Gosto de livros que me incutem algo de novo para a minha vida. E é isso mesmo que faço: LEIO, para estar em constante aprendizagem.

Sabedoria nunca é demais. E não gosto de pensar que um sou ser parado no tempo. 

Leitura já faz parte da minha rotina de autoconstrução.

 

Quinto: YOGA

 

Não há mais desculpas, pratico o que me faz bem, o que me equilibra por inteiro.

Por isso 2016, sem hesitações trouxe-me esta "drástica" decisão, de que não há mais desculpas para fazer aquilo que me faz bem, e que me torna numa pessoa melhor.

As aulas de Yoga, já fazem parte da minha agenda semanal de 2016 e ponto final.

 

Sexto: DESTRALHAR

 

Já comecei em 2015 e continuo para 2016. Destralhar é desfazer-me de tudo aquilo que não me faz falta e que só ocupa espaço.

Objectivo de 2016 é destralhar os armários cá de casa, organizar e simplificar tudo para uma vida mais fácil para todos nós.

Já agora, para aqueles que estão numa de "destralhar a casa", façam doações de aquilo que não precisam e ainda está útil, pelo menos para outro alguém.

Aqui em casa, com uma princesinha de 20 meses, o destralhar tem mesmo que fazer parte do vocabulário desta casa, quase a cada 3 meses.

 

Sétimo: O DESAFIO DAS 52 SEMANAS (FINANCEIRO)

 

Muitos já devem ter visto por ai, o tão falado por este mundo cibernético, sobre o desafio das 52 semanas, em que consiste, em todas as semanas fazer uma poupança de X dinheiro, num mealheiro ou pote, que em conclusão, ao final das 52 semanas terá um bom "mealheirozito" acumulado.

Confesso que há semanas que os valores já são muito elevados, no entanto, estamos aqui para CONSEGUIR realizar o desafio.

Para os mais curiosos sobre o desafio, convido-vos a visitar o blogue que me incutiu o bichinho, As dicas da Bá.

 

E bem aqui fica os meus novos objectivos, desafios, implentações para 2016.

 

O Mundo gira e transforma-nos, e todos os dias são oportunidades. Mas já que estamos numa de novo ano, vida nova, vamos aproveitar a boa energia que flui. Porque nós somos como as borboletas, em constante metamorfose, em constante mudança.

 

metamorfose.jpeg

 

 

Espero que tenham gostado, partilhem comigo as vossas dicas...

 

Beijinhos grandes da Mamã Zen, Mamã com estilo...

 

Baby blues, depressão pós-parto e yoga...

Hoje venho-vos falar de algo que após parto, abalou e mudou a minha vida.

 

Após 41 semanas de gestação, com uma gravidez não super, mas HIPER desejada, senti dentro de mim aquilo que não queria sentir: sintomas de depressão pós-parto.

 

Inicialmente diagnosticada como “Baby Blues”, com sintomas de choro, tristeza profunda, (apesar de toda a felicidade do Mundo), o egoismo  (querer a minha bebé só para mim), era os sinais de crise de Baby Blues mais evidentes.

 

depressao-pos-parto-1900x700_c.jpg

 

Para quem não sabe, o Baby blues pode acontecer até 14/15 dias após parto, e quando não valorizado, pode originar a uma depressão pós parto.

 

Nesta fase é muito importante termos muito apoio, mas principalmente que nos deixemos ser apoiados. O meu grande problema, é que como somente eu queria cuidar da minha bebé, eu não permitia ser ajudada.

 

Estes sentimentos pós parto, foram muito evidênciados a quando regresso para casa. Durante os dias que permaneci internada no Hospital, eu não senti sintomas como melancolia, e outros causados pela crise da Baby Blues.

 

Quando se tornaram demasiado evidentes, os sintomas de uma fase que de todo não é facil de passar e sentir, eu procurei logo ajuda médica.

 

Fora de casa eu permitia me ser ajudada mas dentro de casa, sem razão nenhuma de ser, eu não permitia ser ajudada.

 

Este tema não era de todo desconhecido para mim, uma vez que como participei num curso de preparação para o parto, um dos temas abordados na parte de psicologia materna, foi mesmo esse, Baby Blues e depressão pós parto.

 

Lembro me perfeitamente do formador / psicólogo falar de “N” situações que na altura pareciam-me completamente absurdas, e ter o sentimento de : “ ahhhh isto a mim não vai acontecer”, mas o que é certo, é que deixaram de ser absurdas e começaram a fazer parte da minha vida, sem sequer pedir autorização. Entrou e ponto final.

 

 Apoderou-se de uma recente Mamã, desesperou-me com tanto choramingo, e afinal a mim também me acontece.

 

Numa ida ao médico, após parto, já sabendo o que se estava a passar, eu falei com a equipa que me atendia, e já me conhecia, pelo o percurso de gestação. 

 

Inicialmente não foi feito nada, isto é, só explicaram, ou melhor, confirmaram aquilo que já sabia, estava a viver uma crise de Baby Blues, e ficaram em alerta.

 

Com o decorrer das consultas, e passado algum tempo de acompanhamento, a fase do baby blues, foi eliminada, mas por sua vez deu lugar a uma depressão pós parto.

 

Posso vos dizer que se por um lado vivi e vivo a melhor fase da minha vida, que é ser Mamã, por outro o sabor da depressão pós parto, foi a descoberta de um lado muito negativo e de profunda tristeza sem razão, que me marcou e foi como um doce-amargo.

 

Fui medicada, porque aliás, eu não amamentei, e recuperei. 

 

Não dou só o beneficio dos “Quimicos” mas sim de eu ter procurado outras formas de equilbrio, como na prática de Yoga.

 

online-yoga.jpg

 

 

A prática de Yoga foi para mim fundamental. 

 

Acalmou-me, aliviou-me o stress, equlibriou as minhas emoções. Tive os meus momentos de reflexão, de exercio mental e fisico, que favoreceu a minha recuperação e estabilidade.

 

Com o Yoga encontrei um sono mais tranquilo, uma nova fase de harmonia, e foi notória cá por casa desde o primeiro dia de prática.

 

Hoje não tenho tempo para praticar, mas espero voltar a ter tempo para voltar à prática benéfica que é o Yoga, no entanto procuro ter sempre momentos de meditação.

 

Aconselho a todos, o que passam depressões pós-parto ou até mesmo uma depressão, a prática de Yoga. Só tem beneficios.

 

Aqui deixo-vos um pouco da minha história com o baby blues, depressão pós-parto e yoga.

 

Espero de alguma forma poder ajudar alguém que está nesse lado a passar por situações idênticas. 

 

Disponho-me para qualquer questão relacionada com o falado no post.

 

Ahhh e hoje, graças a Deus, a Mamã vive para a plena felicidade da maternidade.

 

Beijinhos da Mamã Zen, Mamã com estilo…

 

Yoga: O conceito e a primeira aula virtual...

E porque adoro Yoga, hoje venho partilhar algo para os mais curiosos e  praticantes. 

 

 

 

Infelizmente não tenho conseguido frequentar as aulas de yoga, porque devido aos horários que todos temos aqui em casa em função dos nossos trabalhos, não dispõem de tempo para ficar com a minha bebé. Então tive que abdicar da modalidade.

 

No entanto, a saudade do yoga fez-me procurar, pelo o meio que me é possível, como a internet, uma "professora virtual" de yoga.

 

O Yoga é algo que na minha vida proporcionou-me calma, tranquilidade, um sono mais tranquilo, entre muitas outras coisas. A falta de prática já algum tempo fez com que perde-se um pouco da minha tranquilidade e serenidade, como também o conseguir descansar bem durante a noite. Eu encontrei no Yoga uma prática que simplesmente faz-me bem ao corpo e à mente, e que adoro de paixão.

 

Soluções à vista, e como tinha dito pela pesquisa que fiz, encontrei uns videos excelentes para monotorização da nossa prática, e decidi partilhar convosco.

 

Creio que como eu, poderá haver alguém interessado na prática sem sair de casa.

 

Mas antes de mais deixo-vos uma breve definição do conceito Yoga e sua prática.

 

Ioga ou yoga (em sânscrito e páli: योग, IAST: yoga, AFI[joːgə]) é um conceito que se refere às tradicionais disciplinas físicas ementais originárias da Índia. A palavra está associada com as práticas meditativas tanto do budismo quanto do hinduísmo.No hinduísmo, o conceito se refere a uma das seis escolas (āstika) ortodoxas da filosofia hindu e à sua meta rumo ao que esta escola determina como suas práticas.

Os principais ramos da ioga incluem a raja-ioga, carma-ioga, jnana-ioga, bacti-ioga e hata-ioga. A raja-ioga, compilada nos Ioga Sutras de Patanjali e conhecida simplesmente como ioga no contexto da filosofia hinduísta, faz parte da tradição Samkhya.Diversos outros textos hindus discutem aspectos da ioga, incluindo os Vedas, os Upanixades, o Bagavadguitá, o Hatha Yoga Pradipika, o Shiva Samhita e diversos Tantras.

A palavra sânscrita yoga tem diversos significados, e deriva da raiz yuj, que significa "controlar", "jungir" ou "unir". Algumas das traduções também incluem os significados de "juntando", "unindo", "união", "conjunção" e "meios". Fora da Índia, o termo ioga costuma ser associado tipicamente com a hata-ioga e suas asanas (posturas) ou como uma forma de exercício.

Um(a) praticante avançado(a) da ioga é chamado de iogue.

 

Agora que já conhecem algo mais sobre o conceito, deixo-vos então, a vossa primeira aula de yoga com a iogue Adriene.

 

 

Espero que gostem...tal como eu, que tanto gosto.

 

Beijinhos muuito grandes da "Mamã Zen, Mamã com estilo..."  e boa aulinha...

Confiar...e seguir em frente...com FORÇA

A todos...um OLÁ do tamanho do UNIVERSO.

Porque mesmo menos bem, continuo...aqui, a confiar, a ser, a esperar, a acreditar, a ser...eu. 

Porque obstáculos são provas à nossa força interior ... para crescermos.

Mais um dia...a crescer, a ultrapassar, a ser...eu, a ser eu, a ser EU.

Amanhã é mais um dia que permitará-nos recomeçar. Então recomecemos.

Grata pelo o dia de hoje, apesar de estar de  apertadinho...confio em ti.

Beijinhoooos, Beijinhos da "Mamã Zen, Mamã com estilo...Mamã Zen, Mamã reflexionista..." 

 

 

Ser quem sou...

Eu aqui a pensar no que sou, quem sou, e eis que encontro esta imagem com tudo isto que é tanto de mim.

 

Isto é tão certo...tão verdadeiro e tão eu...gosto do que sou. 

Obrigada a Deus pelo o caminho que me deste...é bom sentirmos e sabermos quem é o nosso verdadeiro EU.

Obrigada aos meus amores por estarem presentes na minha vida...todos que lerem esta mensagem, vão sentir no coração quem são...

Beijinhos, Beijinhos da "Mamã Zen, Mamã com estilo...Mamã Zen, Mamã reflexionista..."

 

 

Sermos nós, sermos Paz...

Eu sei que por vezes é complicado não ligarmos ao que nos rodeia sem absorvermos o lado menos bom da vida, e sem nos preocuparmos pelo os demais.

Mas por vezes cansa muito sermos só os outros e deixarmos de sermos nós para fazermos coisas que realmente gostamos.

Ultimamente tenho aprendido que não há nada melhor que olharmos por nós proprios, porque para além de ninguem faze-lo por ti, sem uma estabilidade mental e emocional, NUNCA podemos ser e dar o que não somos e não temos aos demais.

Como é que dás algo que não possuies? É como orçamento mensal de uma casa, tanto tiras para aqui e para ali, que quando dás conta falta em algum lado, como saldo negativo.

É igual connosco...um dia vai , e o nosso orçamento emocional, esgota ou entra a negativo.

Olhar por nós próprios, não é sermos egoistas nem egocêntricos...mas é criar equilibrio para que possamos ajudar a equilibrar os demais.

Procura o que te faz bem, deixa medos e ansiedades à parte...há coisas muito boas para aproveitar na vida.

O dia tem  altos e baixos, mas no final e na reflexão, apercebemos que conhecemos e aprendemos mais sobre o "Mundo"...só temos que ser gratos por isso...eternamente gratos por todos os dias . 

Com isso aprendemos a ter paz no .

 

Beijinhos beijinhos da "Mamã Zen, Mamã reflexionista..."

E agora caminha que há por aqui um grande João Pestana  

 

Caminhos a tomar...

"É necessário que, por muito que nos custe, nos dirijamos de forma dedicada ao que sabemos que nos faz bem e que nos proporciona bem-estar: A MUDANÇA"

"Emoções Tóxicas" de Barnardo Stamateas

 

Adorei esta frase, pelos vistos não foi ao acaso que um saco de livros novos ficou emprestado e a prenoitar em minha casa. Até porque eu ler? Uiiiiii, nem mais que um titulo de capa de livro super colorida, quanto mais o seu miolo... Agora?

DEVORO-OS querendo e sem querer, como um doce muito saboroso...

Livros neste momento é quase como a dieta...nas dietas substitui-se o chocolate pela gelatina light, no meu serão substitui a venenosa televisão, pelos os livros instrutivos e que pelo menos fazem de mim uma pessoa mais instruida  (digo eu ahahaah)

 

É a tal MUDANÇA...

E não há muito a dizer... 

 

Quanto ao dia de hoje encheu me o coração...espero ter enchido o de mais alguém...porque na vida existe pessoas e pessoas, fadas e anjos que nos conduzem ao que está certo, basta OUVIR...

 

arvores-frutiferas.jpg

 

Dai o mundo que nos rodeia fica assim, LINDO e COLORIDO.

 

Beijinhos gratos da "Mamã Zen, Mamã Amiga, Mamã Borboleta..."

 

Terça-feira? Dia de Yoga...yehhhhh

yoga_three_panel.jpg

 

E hoje foi dia de Yoga... dia de relaxar, hamonizar...e de libertação. 

Este ano, foi mais um ano de mundanças, encontrei-me ao acaso com o mundo do Yoga, desde então deu-se o despertar dentro de mim. 

Posso dizer que tudo mudou, existe leveza e compreensão, e nada sabe melhor depois de um dia de agitação que uma bela prática de disciplina corporal, emocional, etc.

Só sei de uma coisa...quero e vou continuar a praticar o que tão bem faz à minha alma. 

Futuramente falarei mais sobre o Yoga...hoje foi só uma pequenissima reflexão do meu fim de dia, agora? A dormir com os Anjos 

Mais alguém por ai?

Beijinhos de gratidão  com uma Borboleta especial no 

"Mamã zen, mamã amiga..."

 

 

 

 

Mimos, miminhos que nos fazem refletir...

Antes de mais...

10440804_997789236928106_863629941753107134_n

 

Pois é...hoje,como é o caso de tantos outros dias, recebo muitas partilhas de imagens de reflexão. 

Esta especialmente tocou-me ... E porquê? Porque quem a partilhou comigo partilha seguramente a mesma opnião que eu.

O simples, sem preço, sem valor monetário...os valores, a amizade e a alegria. Sim, porque esta é certamente a maior riqueza da nossa vida. 

Coisas simples enchem nos de amor, amizade, paixão, paz para com os outros. E quanto custa isto? NADA, absolutamente NADA...então não percebo porque os demais continuam a praticar gestos com custos, sem fundos e garantias, com possivel falência de valores. Não percebo a maldade, a má lingua, e a critica...

Com isto, NÃO SOU DE TODO PERFEITA, mas tenho feito para ser uma pessoa melhor, e sabem que mais? Finalmente estou a aprender a ser feliz com o realmente importante, com todo o amor, seja ele, de mãe, filha, amiga, mulher, etc.

Obrigada aos meus amores que estão aqui comigo no meu coração, na minha vida, sem pausas, porque mesmo não estando todos os dias convosco todos os dias fazem parte de mim.

Eternamente grata...a vós e a Deus.

 

Beijinhos no coração 

 

Desta vez da "Mamã Zen, mamã amiga, mamã familia, mamã mulher..."

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D